OBSERVATÓRIO | Frente Parlamentar e Observatório Nacional lançam pacto legislativo para a segurança no trânsito
4164
post-template-default,single,single-post,postid-4164,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Frente Parlamentar e Observatório Nacional lançam pacto legislativo para a segurança no trânsito

Frente Parlamentar e Observatório Nacional lançam pacto legislativo para a segurança no trânsito

No intuito de promover ações diretamente em cada Estado do país, o ONSV (OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária) a pedido do Deputado Hugo Leal (PROS/RJ) e da deputada Christiane Yared (PTN/PR), respectivamente presidente e vice-presidente da FPTS (Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro), lançou nesta 5ª (24.09), durante a Semana Nacional de Trânsito, o Pacto Legislativo junto aos deputados que compõe a FPTS.

A proposta é oferecer aos deputados informações e conhecimentos sobre segurança viária de forma personalizada, por Estado, em diversas áreas de trânsito e transportes como: estatísticas de acidentes (feridos e mortes), condições das rodovias, custos dos acidentes, estudos, pesquisas, assim como materiais de comunicação (artigos, releases, post, vídeos) para que os mesmos possam utiliza-las em suas análises legislativas, e também subsidiar ações em seus respectivos Estados. O evento aconteceu na sede da ANTT, em Brasília.

“Nossa intenção é tornar permanente a discussão sobre a segurança no trânsito no fórum legislativo e em todos os Estados do país. Para isso, iremos dar informações e conteúdos aos deputados para que possam utiliza-las na elaboração de leis, e também debater as questões do trânsito em seus respectivos Estados, promovendo ações para um trânsito mais seguro”, explica José Aurelio Ramalho, diretor-presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária.

Na oportunidade do lançamento do Pacto, Ramalho pode mostrar aos parlamentares algumas frentes de trabalho desenvolvidas pelo Observatório e também deu exemplos de como, cada um em seu respectivo Estado, pode ajudar a melhorar o atual cenário do trânsito no Brasil. “Conhecer o que acontece no meu Estado é fundamental para que eu possa ajudar as autoridades Estaduais a melhorar essa situação. Por isso, as ferramentas que o Observatório irá disponibilizar para nós serão fundamentais para esse trabalho”, disse o deputado Silas Freire (PR/PI), ao final do evento.

Para Christiane Yared (PTN/PR), vice-presidente da FPTS, a expertise do Observatório irá proporcionar um “olhar” diferenciado a todos os deputados que queiram levantar essa bandeira e se sensibilizem com atuais 42 mil mortos no trânsito em nosso país (último dado do SUS de 2013). “Precisamos que, pelo menos um deputado de cada Estado tenha o trânsito como sua bandeira, para que todos juntos ganhem força em discussões para melhorar todos os aspectos, desde fiscalização, como atendimento em hospitais e também, mais rigor nas punições depois de tantos crimes cometidos”, desabafa a deputada federal. “Estou bastante otimista quanto a esse trabalho. Acredito que, dentro de algum tempo, vamos colher bons frutos dessa parceria entre o Observatório e a Frente Parlamentar”, afirma Yared.

Já para o Capitão Augusto (PR/SP), “essa é uma bandeira que todos devem levantar. O nosso trânsito precisa urgente de mais atenção por parte das autoridades em todos os níveis. Não mudaremos esse quadro de mortalidade, se não unirmos forças e também chegarmos até a população. É preciso dedicação, conhecimento e trabalho. O Observatório vai nos dar exatamente o que precisamos: conhecimento. Com toda essa gama de informações, poderemos ajudar as autoridades e também a sociedade a criar uma cultura de segurança viária”, afirma.

Já o presidente da FPTS, deputado Hugo Leal (PROS/RJ) todas as iniciativas são bem-vindas. “Esse apoio do Observatório é fundamental para que consigamos diminuir o número de mortos no trânsito, alcançar a meta proposta pela ONU, por meio da Década de Ação para Segurança no Trânsito e dessa forma desonerar Previdência Social, a Saúde enfim, a sociedade como um todo. Levar dados para cada parlamentar conhecer realmente a realidade de seu Estado é transformar o trânsito em política pública e ações de Governos. Somos parte do problema, mas também somos parte da solução. Se cada um fizer sua parte, reduziremos o elevado número de mortes e feridos”, conclui Hugo Leal.

Os membros do Pacto Legislativo da FPTS, terão reuniões trimestrais com a apresentação dos atuais dados por cada Estado, conforme disponibilização das fontes que hoje abastecem o banco de dados do Observatório. Nas próximas semanas a agenda de reuniões dos membros do Pacto Legislativo será divulgada.

Sem comentários

Escreva um comentário