OBSERVATÓRIO | Municípios da RMC vão ganhar novas ferramentas para apoiar gestão do trânsito
514
post-template-default,single,single-post,postid-514,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Municípios da RMC vão ganhar novas ferramentas para apoiar gestão do trânsito

Municípios da RMC vão ganhar novas ferramentas para apoiar gestão do trânsito


Municípios da RMC vão ganhar novas ferramentas para apoiar gestão do trânsito

O Programa de Apoio à Gestão do Trânsito Municipal, desenvolvido pelo ONSV (Observatório Nacional de Segurança Viária) será apresentado na abertura oficial do Maio Amarelo, em Campinas, nesta sexta-feira, dia 24 de abril.  O Programa, que teve pré-lançamento no início do mês, em Brasília, será detalhado pelo diretor-presidente do Observatório, José Aurelio Ramalho, durante  as reuniões do Intergastro & Trauma 2015, um dos maiores eventos médicos do Estado de São Paulo, na Expo Dom Pedro, a partir das 19h, no Dom Pedro Shopping.

Dentro do processo de incentivo à municipalização do trânsito, o Programa garantirá às cidades da região duas importantes ferramentas para as ações e planejamento da gestão no trânsito com o objetivo de reduzir acidentes e salvar vidas no trânsito: SOMA e ÍRIS. Ambas foram desenvolvidas pelo próprio Observatório e permitirão o monitoramento das ocorrências e a partir do diagnóstico e análise dos dados, as cidades poderão atuar com mais efetividade na segurança viária.

O SOMA é um sistema de Observação, Monitoramento e Ação para uso interno das prefeituras. Um programa de gestão de dados que reúne informações de órgãos privados como o DPVAT, por exemplo. Já o ÍRIS é um portal de dados aberto a todo internauta e que traz estatísticas de órgãos públicos como o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e DataSus (Ministério da Saúde) com o intuito de socializar as informações para todas as camadas da população. Hoje, parte desses dados já estão disponíveis no site do Observatório no link: www.onsv.org.br/portaldados.

As duas ferramentas poderão potencializar as políticas e ações dos gestores do trânsito, sobretudo, os municipalizados. Hoje, 74% das cidades brasileiras ainda não têm a gestão municipalizada do trânsito, destacou Ramalho. Na RMC, dos 20 municípios, 19 têm a gestão do trânsito municipalizada. Apenas Engenheiro Coelho é a exceção.

Toda essa enorme base de dados, organizada e centralizada, poderá subsidiar as ações voltadas para a Engenharia, Operação e Fiscalização do trânsito. O programa ainda prevê apoio à implantação das Escolas Públicas de Trânsito (prevista no CTB, o Código de Trânsito Brasileiro) para a formação de condutores e instrutores, Educação para o Trânsito para as escolas de Ensino Fundamental e conteúdos destinados à sociedade como cursos on-line (à distância), vídeos educacionais, mobilização como a do Movimento Maio Amarelo, disponibilização de materiais multimídia educativos para a educação e formação da cultura da segurança viária dos cidadãos.

A proposta do Observatório é disponibilizar todas as ferramentas, em um primeiro momento, aos municípios da RMC de Campinas – tendo a região como piloto do Programa.

Mais informações sobre o Programa, com a assessoria de imprensa do Observatório, pelo telefone (19) 3801-4500 ou com Daniela Gurgel, pelo celular (19) 9.9937-3270.

Serviço: O Expo Dom Pedro fica no Dom Pedro Shopping, em Campinas, à Avenida Guilherme Campos, 500 – Jardim Santa Genebra.

Sem comentários

Escreva um comentário