OBSERVATÓRIO | Estudos e Pesquisas
15890
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-15890,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
 

Estudos e Pesquisas

Temas de relevância para a segurança viária, questões técnicas, medidas que podem mudar a vida do motorista, pedestre e demais segmentos na mobilidade, ações que exijam reflexão, aprofundamento técnico e embasamento científico, estão sob o olhar atento do OBSERVATÓRIO, que busca analisá-los a partir de critérios metodológicos para a tomada de decisões na adoção de novas ações junto aos setores público e privado.

 

Confira os estudos já elaborados pelo OBSERVATÓRIO:

Formação de Condutores

Estudo que busca mudar a base da educação dos condutores brasileiros. A pesquisa aborda todos os conteúdos e metodologias relevantes para promover conhecimento prático a todos os condutores. Leia a pesquisa.

Extintores Veículares

O objetivo desse estudo é trazer os principais pontos da discussão sobre os extintores veiculares no Brasil nos últimos 40 anos, desde a sua eficiência no combate a incêndios até a questão ambiental do descarte. Leia a pesquisa.

Mulheres e a Segurança Viária

Estudo inédito do OBSERVATÓRIO que analisa a exposição ao risco no trânsito, classificando por gênero. O estudo traz dados interessantes, demonstrando que as mulheres, de fato, se envolvem menos em acidentes que os homens. Leia a pesquisa.

Simuladores de Direção

Trabalho técnico realizado pelo OBSERVATÓRIO que busca avaliar os simuladores e analisar se estes, de fato, contribuem para uma melhor formação de condutores. O estudo traz pontos negativos, e outros que ainda precisam de atenção. Leia a pesquisa.

Dirigibilidade

Estudo que analisa as condições adversas que os condutores podem enfrentar nas vias, e traz a forma correta de lidar com cada situação. Esse conteúdo, muitas vezes é deficiente ou inexistente nos atuais cursos de formação do condutor. Leia a pesquisa.

Moto Mais Segura

Pesquisa desenvolvida pelo Observatório Nacional de Segurança Viária, em parceria com o MBM (Movimento Brasileiro de Motociclistas) avaliando as 10 motos mais vendidas no país (segundo ranking da FENABRAVE) em 2012, abordando seis diferentes itens: desempenho, iluminação, transmissão, autonomia, conforto e dirigibilidade. Além disso, a pesquisa também fez uma avaliação no sistema de freios: ABS, CBS e convencional. Leia a pesquisa.

Manutenção Preventiva e Corretiva

Pesquisa desenvolvida pelo OBSERVATÓRIO em parceria com a Revista Proteste com o objetivo de avaliar se as concessionárias prestam um atendimento com qualidade e transparência para os consumidores durante o período das revisões periódicas, obrigatórias e em manutenções preventiva e corretiva. Leia a pesquisa.

ABS e Airbag

Estudo desenvolvido com os 50 modelos de carros de passeio mais vendidos em 2012 e 2013, no qual foi verificada a presença do ABS e AIRBAG como itens de série ou opcional e também sua indisponibilidade. O objetivo do projeto foi verificar se os fabricantes estão de acordo com as Resoluções 311 e 312 do CONTRAN. Leia a pesquisa.

Iluminação Automotiva

Estudo desenvolvido em parceria com a revista PROTESTE demonstrando o risco dos veículos que possuem a função de acendimento automático da luz do painel, já que isso traz a impressão de que os faróis estão acesos. Leia a pesquisa.

Queda de mortes no trânsito em 2016

O número de mortes em acidentes de trânsito no Brasil registrou redução geral de 3%, passando de 38.651 em 2015 para 37.345 em 2016. A comparação tem como base dados sobre as vítimas fatais nas vias e nas rodovias do país no ano de 2016, divulgados pelo DataSUS, do Ministério da Saúde. Leia a pesquisa.

Rodovias: boas condições, sem sinalização e sem fiscalização, levam a acidentes mais graves

O estudo compara dados sobre as características da infraestrutura viária apresentadas na Pesquisa CNT de Rodovias 2017 com a base de dados da PRF (Polícia Rodoviária Federal), considerando todos os acidentes registrados em rodovias federais. Leia a pesquisa.

Contribuição do observatório ao PNATRANS

Após termos sido convidados a participar de alguns fóruns para tratar das propostas ao Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito – PNATRANS, avaliado o teor das sugestões e direcionamento dado ao tema, o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária elaborou este arrazoado no sentido de contribuir com as entidades do setor público responsáveis pela compilação e encaminhamento do plano. Leia a pesquisa.

Problemas do congestionamento: o trânsito do brasil tem atraso de 40 anos em relação aos EUA

Pesquisa desenvolvida pelo Observatório Nacional de Segurança Viária, com base em bancos de dados públicos e trabalhos disponibilizados na internet, que visa avaliar a utilização das faixas reversíveis e como podem auxiliar na melhora da fluidez e condições do meio ambiente. Leia a pesquisa.

Motocicletas no corredor

No dia 17 de maio de 2018 a Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei número 8192/2017, de autoria do Deputado Heuler Cruvinel, que disciplina o trânsito de motociclistas nos chamados “corredores”, ou seja, entre os veículos em faixas de rolamento paralelas. Leia a pesquisa.

Violência no trânsito mata tanto quanto a violência pública

A cada 10 minutos uma pessoa morre vítima de violência pública no Brasil, ou seja, 6 mortes por hora. Esse número praticamente se iguala quando se trata de acidentes de trânsito: a cada 12 minutos uma pessoa morre vítima da violência no trânsito, ou seja, 5 mortes a cada hora, conforme levantamento feito pelo OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária. Leia a pesquisa.

Mortes no trânsito sobem, em média, 30% nos feriados prolongados

Com mais veículos circulando, além da combinação do uso de bebidas alcoólicas, excesso de velocidade, ultrapassagens em locais proibidos, desatenção e atos imprudentes, os acidentes acontecem com mais frequência. Somente em 2018 serão, pelo menos, 8 feriados prolongados. Leia a pesquisa.

20 anos do CTB – acidentes de trânsito custaram R$36 bilhões/ano

Considerado um dos mais completos Códigos de Trânsito do mundo, contempla muitos aspectos da mobilidade de pessoas e de cargas. No entanto, isso não foi suficiente para a redução significativa do número de mortes e sequelados por acidentes de trânsito ao longo desses 20 anos. Leia a pesquisa.

Observatório divulga custos per capita dos acidentes de trânsito no país

 O OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária divulga o custo per capita por acidentes de trânsito no Brasil, com base nos dados de 2015. Como o número total de mortes caiu 12%, passando de 43.780 em 2014 para 38.651 em 2015, os custos consequentemente reduziram, saindo de um total de R$ 56.021.670 bilhões para R$ 52.283.362 bilhões, o que representa uma redução de 7%. Leia a pesquisa.