fbpx
Loader
PROGRAMA EDUCA CHEGA A 26 MUNICÍPIOS BRASILEIROS EM 2022
29123
post-template-default,single,single-post,postid-29123,single-format-standard,bridge-core-2.3.6,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.2.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-28047

PROGRAMA EDUCA CHEGA A 26 MUNICÍPIOS BRASILEIROS EM 2022

PROGRAMA EDUCA CHEGA A 26 MUNICÍPIOS BRASILEIROS EM 2022

Desenvolvido pelo OBSERVATÓRIO, neste ano, busca atender 148 escolas e mais de 250 mil estudantes

O OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária (ONSV), dá sequência ao programa Piloto Educa neste ano, com a expansão do programa para mais 15 municípios, 233 escolas e totalizando oito estados. Com isso, serão distribuídos mais de 250 mil livros com temas relacionados à Educação para o Trânsito que serão impressos na parceria firmada com a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e o sistema Sesi/Senai (Serviço Social da Indústria/Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial).

Os livros passaram por revisão técnica – tendo em vista as recentes alterações no Código de Trânsito Brasileiro -, realizadas pelos O.C’s (Observadores Certificados): Francisco Garonce, Edira Soares, Abimadabe Vieira, Adelmo Amorim, Ronaro Ferreira e, Jamil Megid Junior, diretor de assuntos estratégicos do OBSERVATÓRIO. O trabalho de revisão foi coordenado pelo diretor de relações institucionais do ONSV, Francisco Garonce.

“No ano de 2022, com o apoio da Fiesp e do sistema Sesi/Senai, o OBSERVATÓRIO está levando o Educa para mais de 250 mil alunos em diversas cidades brasileiras. Em 2021 foi dado um primeiro passo, quando aproximadamente 50 mil alunos tiveram a educação para o trânsito na sala de aula, conforme estabelece a BNCC – Base Nacional Comum Curricular do MEC”, destaca Francisco Garonce.

Em 2021 o programa Piloto Educa foi implementado em 148 escolas, 2.821 educadores tiveram acesso à plataforma do Educa, com distribuição de 30 mil livros físicos e alcançando um público de 47.339 estudantes. Neste ano, a equipe da Coordenação Nacional de Suporte Pedagógico está trabalhando na ampliação da estrutura do programa para atender a expansão das atividades.

Além do serviço de suporte remoto, que tem como objetivo prestar atendimento para uso da plataforma Educa EAD aos educadores de todo o País, estão sendo desenvolvidos mais dois serviços: acompanhamento pedagógico; comunicação e valorização de educadores; que será formado por Observadores Certificados em conjunto com a Coordenação Nacional. Esses serviços terão a missão de dar suporte aos municípios, além de criar estratégias de comunicação, interação e visibilidade para o Educa. Todas as atividades serão realizadas com a validação do Núcleo de Educação e de Comunicação do OBSERVATÓRIO.

O Serviço de Inovação e Gestão de Conteúdo terá o objetivo de avaliar e pensar em inovações para o programa Educa, que serão propostas à diretoria.

“Com o apoio da sociedade, estamos levando educação para o trânsito às nossas crianças e jovens de todo o Brasil. Muito mais do que preparar o cidadão, estamos fazendo que cada aluno desenvolva a percepção dos riscos inerentes ao trânsito, que faz parte da vida em sociedade, para que eles possam proteger suas vidas”, ressalta Francisco Garonce.

Fazem parte da Coordenação Nacional de Suporte Pedagógico os O.C’s: Abimadabe Vieira (PB); Adelmo Amorim (BA); Edira Soares (AL); Ronaro Ferreira (MG) e, neste ano passou a integrar a equipe Stefania Alvise (MG). Edira Soares é coordenadora da equipe, neste ano, com a ampliação da estrutura do programa Educa, Adelmo Amorim, foi convidado para atuar como coordenador Adjunto.

Com a demanda de novos serviços, haverá a necessidade de agregar mais Observadores Certificados à equipe programa Educa. Esses profissionais estão sendo convidados a partir do banco de dados do OBSERVATÓRIO. Os Observadores Certificados que hoje atuam no Educa têm se mostrado muito satisfeitos em poder contribuir para disseminar a educação para o trânsito em todo o País.

“Foi um grande privilégio poder participar da equipe de suporte remoto do Projeto Educa em 2021. Claro que tiveram desafios, mas no decorrer do projeto as dúvidas deram lugar ao entendimento da dinâmica do projeto, gerando confiança de estarmos fazendo um bom trabalho e que será ainda melhor em 2022, com a experiência adquirida. Este projeto é a concretização de um grande sonho para qualquer observador de trânsito. Com certeza todo trabalho valeu a pena”. Cynthia Ferreira, Observadora Certificada do estado de São Paulo, líder do serviço de suporte remoto.

Para Edira Soares, chefe de Educação para o Trânsito do Detran de Alagoas e Coordenadora Nacional de Suporte Pedagógico do programa piloto Educa, coordenar as atividades do Educa é um desafio e uma grande oportunidade de contribuir com o País na construção de um trânsito mais seguro para todos.

“Estamos plantando na sociedade sementes de conhecimento para a transformação de uma mentalidade de violência e lesões no trânsito, para um ambiente de maior respeito, responsabilidade e conhecimento dos riscos, protagonizados pelas quase 50 mil crianças e adolescentes que hoje participam do projeto piloto, e dos 250 mil que participarão este ano. Esta construção com certeza salvará muitas vidas”, enfatiza Edira Soares.

Para conhecer o Programa Educa, acesse: https://www.onsv.org.br/programa-educa/

*Galeria com fotos de alunos utilizando os materiais do programa Educa das escolas participantes de Indaiatuba/SP*

No Comments

Post A Comment