fbpx
Loader
ATENÇÃO: Sempre faça o seu login antes de acessar ao curso, para registrarmos o seu acesso
27353
page-template-default,page,page-id-27353,bridge-core-2.3.6,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.2.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-28047

ATENÇÃO: Sempre faça o seu login antes de acessar ao curso, para registrarmos o seu acesso

ONSV_Rodovias_Que_Perdoam2

Relatório de Aplicação do RQP-Brasil nas BR-116/RS e BR-230/PB

O OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária promoveu entre maio e agosto o curso “RQP Brasil: da teoria à prática”. No âmbito da teoria foram apresentados conceitos e fundamentos básicos de segurança viária, inovações, noções de revisão de projeto, soluções imediatas e boas práticas em segurança viária e mobilidade.
Já na prática, foram realizados estudos de caso com visitas técnicas aos dois trechos de rodovias onde atualmente estão sendo feitas obras de melhorias: na BR-116/RS, km 300 a 351; e na BR-230/PB, km 2 a 10, as quais ocorreram após a análise e discussão sobre o projeto atual.
Neste Relatório apresenta-se as constatações feitas pelas duas equipes, as quais englobam correções nos projetos e melhorias a serem consideradas nos aspectos dispositivos de contenção, sinalização, projeto geométrico e usuários vulneráveis.
Ao todo foram observados nesses estudos 65 pontos de melhorias no projeto, sendo 23 na BR-116/RS, e 42 na BR-230/PB. Essas proposições referem-se às medidas gerais que podem ser adotadas nesses trechos, e uma pequena parcela propõe alterações pontuais. Além disso, 54 dos apontamentos requerem soluções de engenharia viária, e 11 em adequação às normas.
A Tabela a seguir resume os tópicos analisados e permite verificar a relação entre essas medidas e alterações analisadas, sendo que a maioria das proposições são de baixo/médio custo e induzem benefícios de alta/média importância na segurança viária local.

Curso de Extensão em Segurança Viária

“Rodovias que Perdoam – Brasil: da teoria à prática”

 

  1. VISÃO GERAL DO CURSO

 

O Curso de Extensão em Segurança Viária denominado “Rodovias Que Perdoam – Brasil: da teoria à prática” (RQP-BR), organizado e coordenado pelo OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária (ONSV), tem o objetivo de difundir conhecimento técnico, melhores práticas, tecnologias e inovações que bem orientem a revisão e/ou adoção de projetos especializados para rodovias e vias urbanas que possam preservar vidas e evitar ocorrências de trânsito ou reduzir o fator de impacto dos acidentes e, consequentemente, o número de vítimas decorrentes.

 

O Relatório Final (BAIXE AQUI) e o Sumário Executivo do RQP-BR (BAIXE AQUI), desenvolvidos durante quase dois anos de reuniões e seminários com diversas instituições e especialistas, transmitem a visão geral para evolução de projetos rodoviários e para soluções imediatas de maior nível de segurança viária no âmbito do Brasil.

 

A finalidade principal do curso RQP-BR é abordar, com aulas ao vivo “on-line”, os principais conceitos, os novos materiais e dispositivos, as possíveis soluções práticas – de baixo custo – de implementação no curto que permitam dar um tratamento eficiente nos locais críticos de acidentes selecionados ao longo de rodovias e vias urbanas.

 

Também, os alunos desse curso realizarão visita técnica às fábricas de produtos para segurança viária, aos laboratórios de testes e centros de simulação, bem como visitas técnicas aos trechos rodoviários selecionados com DNIT e Sistema de Engenharia do Exército (SEEx), os quais serão objeto de estudos e propostas de melhor segurança viária durante a fase de revisão de seus projetos em fase de obra.

 

A carga horária geral será de 50 horas de aulas técnicas e práticas, no período de 28/05 a 10/07, funcionando com efetivo de 20 alunos e alguns convidados.

 

O custeio do curso será realizado por meio da parceria do ONSV com a ABEETRANS, a ABSeV e Empresas Apoiadoras, sendo que deslocamentos aéreos, hospedagem e alimentação correrá por conta de cada aluno ou instituição participante.