OBSERVATÓRIO | Agenda Positiva – Som Alto
8280
post-template-default,single,single-post,postid-8280,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Agenda Positiva – Som Alto

Agenda Positiva – Som Alto

Dirigir um veículo ouvindo música é um ato saudável e até mesmo aconselhável por especialistas, já que colabora para que o sistema sensorial fique ativado e, desse modo, o sono, por exemplo, seja afastado.

Mas tudo isso com uma condição: a de que o som esteja no volume adequado e não alto demais. Som alto pode ter exatamente o efeito contrário e, em vez de acalmar, pode estressar mais o motorista fazendo com que ele dirija mais rápido.

Existem outros porquês em relação aos prejuízos do som alto quando se está ao volante. Um deles é o desconforto que pode gerar às outras pessoas no interior do veículo. Há também o fato de impedir que falhas e sons estranhos do veículo sejam ouvidos. E ainda mais: pode resultar em multa de R$ 195.

Além de motivações ligadas ao conforto dos passageiros, à mecânica do veículo e às finanças, existem questões de segurança que podem ser prejudicadas pelo som alto no interior do veículo. O maior perigo é a distração, capaz de colocar em risco tanto o condutor quanto outras pessoas.

O som alto afeta um dos princípios mais importantes da direção defensiva: a atenção. Ele pode contribuir também para que o condutor não ouça buzinas de advertência de outros veículos; sirenes de viaturas policiais, de salvamento, de resgate ou de bombeiros e, ainda, eventual apito de autoridade de trânsito.

Portanto, prefira ouvir música em volume moderado, jamais muito alta.

Assista agora mesmo o Programa Observar – Som Alto

Baixe GRATUITAMENTE as peças publicitárias!

Sem comentários

Escreva um comentário