OBSERVATÓRIO | Anápolis sedia hoje o 1º encontro de municípios de Goiás
17461
post-template-default,single,single-post,postid-17461,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Anápolis sedia hoje o 1º encontro de municípios de Goiás

Anápolis sedia hoje o 1º encontro de municípios de Goiás

Foi realizado nesta quarta (30.08.2017) o 1º Encontro dos Municípios de Goiás, na cidade de Anápolis-GO e reuniu cerca de 40 municípios de todo Estado. O evento, realizado pelo Cetran (Conselho Estadual de Trânsito), teve como pauta a municipalização do trânsito.

Toda a legislação sobre o tema, a importância de se integrar ao Sistema Nacional de Trânsito, o que fazer na hora que o município decide se integrar, quais são os procedimentos, documentação, como fica a fiscalização depois da municipalização, a obrigatoriedade prevista no código da Educação para o Trânsito, a gestão propriamente dita, enfim, vários aspectos dessa obrigatoriedade que já está prevista para todas as cidades há 20 anos.

Além de técnicos do Cetran-GO, participaram das explanações especialistas do Detran-GO (Departamento Estadual de Trânsito) e como convidado especial, o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária representado pelo seu diretor-presidente, José Aurelio Ramalho.

Ramalho explanou sobre o programa Município Laço Amarelo e os benefícios que cada cidade terá ao aderir ao programa criado esse ano pelo OBSERVATÓRIO. Peças para redes sociais, boletins de rádio, um vídeo, texto/release, tudo dentro dos temas propostos pela Resolução 654/2017 do Denatran. Além disso, os municípios recebem o selo “Laço Amarelo” que reconhece seu engajamento na redução de acidentes de trânsito.

Representantes de mais de 40 municípios participaram do Encontro e se interessaram pelo apoio do OBSERVATÓRIO na área de educação. “Todos os gestores relatam a falta de profissionais e também de materiais para trabalhar a conscientização para um trânsito mais seguro. Nosso programa vem sanar essa deficiência dos municípios”, finaliza Ramalho.

Sem comentários

Escreva um comentário