OBSERVATÓRIO | Faixa de pedestre: um sinal de vida!
17475
post-template-default,single,single-post,postid-17475,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Faixa de pedestre: um sinal de vida!

Faixa de pedestre: um sinal de vida!

Para marcar a Semana Nacional de Trânsito, que acontece em todo país de 18 a 25 de setembro todos os anos, o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária propôs a todos os municípios que já aderiram ao Programa Laço Amarelo uma campanha permanente que irá proteger o usuário mais frágil do trânsito: o pedestre. Com o slogan: “Pare para o pedestre. É seguro. É gentil. É lei.”, a intenção é incentivar todos os condutores a respeitarem o pedestre e do mesmo modo, fazer com que todos os pedestres procurem sempre a faixa antes de atravessar.

Atualmente, as estatísticas mostram que no Brasil, quem está de motocicleta ou mesmo de carro, é a principal vítima dos acidentes de trânsito. Porém, o número de pedestres mortos em 2015 chegou a quase sete mil pessoas (fonte: Portal Iris/ONSV), ou seja, foram 19 pedestres mortos por dia nesse ano em todo território nacional.

Há pouco tempo atrás, nem uma década, era comum, mas não recomendável, ver pessoas fumando em restaurantes, áreas públicas ou mesmo dentro de casa; era comum, mas não recomendável, não separarmos o lixo reciclável do não reciclável; era comum, mas não recomendável, sair com o cachorro e não recolher suas fezes. Hoje em dia, essas atitudes se transformaram em um comportamento socialmente condenável. A proposta do OBSERVATÓRIO para essa Semana Nacional é que todos passem parar na faixa para o pedestre atravessar. Brevemente, poderemos escrever: era comum não parar na faixa de pedestres.

 

A primeira cidade a abraçar a campanha

A Prefeitura de Indaiatuba, interior de São Paulo, cidade onde fica a sede do OBSERVATÓRIO aprovou a proposta e lança nessa semana a campanha em toda cidade, com o apoio de várias entidades e da imprensa. “Nossa ideia é mostrar para todos os gestores que, ao implantar o respeito a faixa, cria-se um ambiente mais seguro em todos os deslocamentos não só para os pedestres, mas todo mundo que está em trânsito”, explica José Aurelio Ramalho, diretor-presidente do OBSERVATÓRIO.

Para o prefeito de Indaiatuba Nilson Gaspar, “essas ações visam uma mudança de cultura, uma mudança de hábito da população e sabemos que isso não é possível da noite para o dia. Nesta Semana vamos trabalhar o tema de uma forma mais abrangente para tentarmos criar o hábito dos indaiatubanos respeitarem a faixa de pedestres”, explicou.

A proposta é dar início ao trabalho de conscientização junto a população e depois de algum tempo ainda não definido passar a fiscalizar essa regra que está prevista no CTB (Código de Trânsito Brasileiro) desde 1997. Para Ramalho, “os 20 segundos que os condutores acham que estão perdendo de tempo e deixam de parar na faixa para que o pedestre atravesse em segurança, podem se transformar em muitas horas caso ocorra um atropelamento e as consequências podem durar uma vida inteira tanto para quem atropela como também para quem sofre o acidente”.

Confira as peças da campanha: goo.gl/ubxzBE

Veja a matéria da Prefeitura de Indaiatuba-SP no site oficial:

http://www.indaiatuba.sp.gov.br/relacoes-institucionais/imprensa/noticias/25843/

O exemplo de sucesso de Brasília

A primeira cidade no país a dar esse bom exemplo foi a capital federal. Em 01 de abril de 1997 era implantada em Brasília-DF o respeito a faixa de pedestres. Hoje, os dados mostram que, em duas décadas, essa mudança no comportamento de todos salvou 875 pessoas. O percentual de pedestres atropelados um ano antes da campanha ir para as ruas era de 43,6% do total de acidentes registrados na cidade. Hoje esse número caiu para 33,7%.

Um dos principais fatores de sucesso na campanha “Paz no trânsito” em Brasília foi o apoio da imprensa. Em vários países onde também houve uma redução significativa de acidentes, mortes e feridos graves no trânsito, os veículos de comunicação de massa trabalharam institucionalmente em conjunto com os órgãos gestores, levando a importância da mudança de comportamento e exigindo que todos passassem a cumprir as regras.

Ainda em 1997, a capa de um dos principais jornais de Brasília, no 2º semestre daquele ano trouxe uma alusão da lendária foto dos Beatles atravessando uma faixa de pedestres em Liverpool na Inglaterra com autoridades de Brasília fazendo a travessia há poucos metros da faixa. A partir dessa capa, o jornal foi um dos grandes instigadores de toda sociedade para que todos passassem a respeitar a sinalização.

Além de Brasília, algumas outras cidades do país também adotam esse comportamento respeitoso. Na turística Gramado-RS, na litorânea Caraguatatuba-SP, na serrana Campos do Jordão-SP são alguns dos bons exemplos que todos deveriam copiar.

A proposta da campanha “Pare para o pedestre. É seguro. É gentil. É lei.” quer chegar em todos os municípios brasileiros. “Começamos pelos municípios que já são Laço Amarelo. Mas a ideia é fazer com que todos os prefeitos entendam a importância da proteção ao pedestre, pois não há qualquer cidadão que, em algum momento, não precise caminhar. Ou seja, é o único modal que todos utilizamos”, comenta Ramalho.

Somente toda sociedade organizada empenhada em mudar o comportamento e exigir que todos também o façam é que a faixa de pedestres no Brasil deixará de ser apenas uma pintura no asfalto.

Sem comentários

Escreva um comentário