OBSERVATÓRIO | Fórum discute nesta quarta-feira (30) soluções para redução de acidentes no trânsito na Avenida Paulista
1669
post-template-default,single,single-post,postid-1669,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Fórum discute nesta quarta-feira (30) soluções para redução de acidentes no trânsito na Avenida Paulista

Fórum discute nesta quarta-feira (30) soluções para redução de acidentes no trânsito na Avenida Paulista


Fórum discute nesta quarta-feira (30) soluções para redução de acidentes no trânsito na Avenida Paulista

Encontro, que faz parte do movimento Maio Amarelo, vai discutir e propor caminhos para uma convivência pacífica entre pedestres, motoristas, motociclistas e ciclistas na região, por onde circulam 1,5 milhão de pessoas; irão debater o tema representantes da Associação Paulista Viva, do Rotary Club de São Paulo Avenida Paulista e do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV)

São Paulo,  julho de 2014 – Nesta quarta-feira (30), às 19hs, o Rotary Club Av. Paulista e a Associação Paulista Viva (APV) inauguram o Fórum de Debates Avenida Paulista, cujo objetivo é discutir e propor soluções que levem à diminuição de acidentes no trânsito na região e promovam uma convivência pacífica entre pedestres, motorista, motociclista e ciclistas. Todos os dias circulam pelo coração financeiro da cidade cerca de 1,5 milhão de pessoas. Na ocasião será lançada da campanha “Eu posso e vou fazer mais por um trânsito seguro na Avenida Paulista”.

O fórum é uma iniciativa conjunta da Associação Paulista Viva, do Rotary Club de São Paulo Avenida Paulista, do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) e da Livraria Martins Fontes, local do debate. Até o início de 2015, o grupo promoverá uma série de ações sintonizadas com o movimento internacional “Maio Amarelo”, criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) para mobilizar e conscientizar a sociedade sobre a importância da redução no número de mortes e feridos no trânsito.

De acordo com estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2009, cerca de 1,3 milhão de pessoas morreram no trânsito em 178 países e outros 50 milhões sobreviveram, mas com sequelas. O Brasil, o quinto do mundo em mortes no trânsito, viu crescer em 38,3% o número de vítimas fatais entre 2002 e 2012, de acordo com o Mapa da Violência 2014.

O cenário caótico fez a ONU, há quatro anos, definir o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”, durante a qual se espera que as nações integrantes da Organização se empenhem no desenvolvimento de ações que ofereçam maior segurança no trânsito. Sem mudanças, a OMS calcula que 1,9 milhão de pessoas deverão morrer vítimas do trânsito em 2020.

Em parceria com o Observatório Nacional de Segurança Viária, a Associação Paulista Viva, bem como outras instituições da Avenida Paulista e do resto do Brasil, está engajada em mobilizar os diversos segmentos da sociedade e a população em torno da questão, que é complexa e envolve fatores como legislação e educação, entre outros.

A mesa do Fórum de Debate Avenida Paulista será formada por: José Aurélio Ramalho, presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária; Maurício Januzzi Santos, presidente da Comissão de Direito Viário da OAB, Seção de São Paulo; Antonio Carlos Franchini Ribeiro, presidente da Associação Paulista Viva, e Kátia Issa Drügg; presidente do Rotary Club de São Paulo Avenida Paulista, que será a moderadora.

Serviço:

Evento: Fórum de Debates Avenida Paulista

Promotores: Associação Paulista Viva e Rotary Club Av. Paulista

Data: 30/07 (quarta-feira)

Local: Auditório da Livraria Martins Fontes

Endereço: Av. Paulista, 509

Horário: das 19h às 21h.

Entrada: Grátis

Informações: contato@associacaopaulistaviva.org.br

Sobre a Associação Paulista Viva

A Associação Paulista Viva é uma organização da Sociedade Civil de interesse Público e sem fins lucrativos que atua pela melhoria da qualidade de vida, preservação, segurança e valorização da região da Avenida Paulista. Seu trabalho consiste em estimular ações de relevância social e incentivar a cultura e a arte em todas as suas manifestações, contribuindo para a conservação e o enriquecimento do patrimônio histórico e cultural da região e da cidade de São Paulo.

Fonte: SEGS

Sem comentários

Escreva um comentário