OBSERVATÓRIO | Fumaça na estrada: Observatório dá dicas de como trafegar com mais segurança
2700
post-template-default,single,single-post,postid-2700,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Fumaça na estrada: Observatório dá dicas de como trafegar com mais segurança

Fumaça na estrada: Observatório dá dicas de como trafegar com mais segurança

Não se arrisque se a visibilidade estiver muito comprometida

Se você pega estradas, de forma cotidiana ou eventual, já percebeu que as queimadas começam a incomodar motoristas ao longo das rodovias nesta época do ano.

O ONSV – OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária atento ao problema – traz dicas para a sua segurança para que, ao se deparar com este cenário, você possa trafegar com mais segurança.

O primeiro passo ao sinal de fumaça é contatar a concessionária da rodovia ou Corpo de Bombeiros (telefone: 193), informando o local ou proximidade da queimada. Pare o carro, em local seguro, se for usar o celular para a comunicação.

A principal preocupação é que a fumaça reduz a visibilidade – assim como as situações de neblina ou nevoeiro. Redobre, neste caso a atenção visual e mental. Reduza a velocidade devagar e acione o farol baixo e, se houver, a luz de neblina. Procure manter uma distância de segurança do veículo à frente e nunca ligue o pisca alerta com o veículo em movimento.

Não deixe de avaliar se é possível prosseguir com segurança e não se arrisque se a visibilidade estiver muito prejudicada, encontre um local seguro para estacionar e espere a condição da via melhorar.

Outra orientação importante do OBSERVATÓRIO aos motoristas é para que ele nunca pare na pista de rolamento e utilize o acostamento apenas em casos de emergência.

Em trajetos com fumaça, feche o vidro do carro para não aspirar/respirar fumaça. Se houver ar condicionado, ligue e ative apenas a circulação interna.

Prevenção – O OBSERVATÓRIO destaca, ainda, que essas situações podem ser evitadas, já que grande parte dos incêndios é causada por bitucas de cigarro atiradas pelos próprios condutores ou transeuntes. Uma postura responsável e comprometida com o meio ambiente faz toda a diferença para reduzir as queimadas nas rodovias e reduzir os riscos de acidentes.

Sem comentários

Escreva um comentário