OBSERVATÓRIO | Manaus recebe seminário sobre acidentologia nesta terça
6218
post-template-default,single,single-post,postid-6218,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Manaus recebe seminário sobre acidentologia nesta terça

Manaus recebe seminário sobre acidentologia nesta terça

Diretor-presidente do OBSERVATÓRIO abordará em palestra o cenário do trânsito no Brasil; evento percorre capitais do Brasil desde agosto de 2015

O cenário do trânsito no Brasil será abordado em palestra nesta terça-feira, 14 de junho, durante o seminário Lei do Desmonte, Acidentologia e Vitimação no Trânsito, promovido pela Fenacor (Federação Nacional dos Corretores de Seguros Privados e de Resseguros, de Capitalização, de Previdência Privada, das Empresas Corretoras de Seguros e de Resseguros, em Manaus, no Amazonas. O assunto será apresentado pelo diretor-presidente do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária (ONSV), localizado em Indaiatuba, São Paulo.

O seminário acontecerá a partir das 15h, no auditório do Hotel Blue Tree, na Avenida Humberto Calderaro Filho e conta com apoio da Escola Nacional de Seguro, Fenseg, Sincor-TO, Sincor-GO, Seguradora Líder e do ONSV.

O evento, que chega agora a Manaus, vem percorrendo as capitais do país desde agosto de 2015, sempre com a participação do OBSERVATÓRIO. Voltado para corretores de seguros, executivos de seguradoras, autoridades de trânsito, de meio ambiente e de segurança pública, tem como objetivo discutir a Lei Federal 12.977/2014, também conhecida como “Lei do Desmonte”, em vigência desde o dia 20 de maio de 2015.

OBSERVATÓRIO

Em sua palestra, o diretor-presidente do OBSERVATÓRIO abordará temas como fatores de risco, comportamentos inadequados no trânsito, condições de ocorrência de acidentes, vítimas, custos e prejuízos causados no trânsito brasileiro. Falará também sobre o trabalho que vem sendo realizado pelo ONSV em relação à questão da segurança no trânsito nas vias e rodovias do país.

Sem comentários

Escreva um comentário