OBSERVATÓRIO | Morte de ciclistas tem redução de 10% no país
6629
post-template-default,single,single-post,postid-6629,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Morte de ciclistas tem redução de 10% no país

Morte de ciclistas tem redução de 10% no país

Percentual é apurado em análise do ONSV, que teve como base dados oficiais relativos ao ano de 2014 disponibilizados pelo DataSUS

Na epidemia de mortes que o trânsito brasileiro provoca, um segmento registrou redução: o de ciclistas. Análise do ONSV (OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária) sobre os últimos dados oficiais disponíveis divulgados pelo DataSUS, e relativos ao ano de 2014, apura redução 10% na morte de ciclistas em acidentes de trânsito no período de 2010 a 2014.

A queda pode ser atribuída a diversos fatores. Nos últimos anos, grande número de cidades têm construído faixas exclusivas aos ciclistas, que ganham cada vez mais espaço nas ruas. Em tempos de crise econômica, a bicicleta, pela economia que proporciona, está deixando de ser um veículo de lazer para os finais de semana e se tornando meio de transporte preferencial, especialmente dos que não têm de percorrer longa distância até o trabalho, por exemplo.

O rigor na fiscalização da distância prevista em lei que condutores de veículos têm de manter de ciclistas (de 1 metro e meio) tem sido ampliado em várias localidades. Na Capital de São Paulo e no estado do Rio Grande do Sul, por exemplo. A redução do limite de velocidade em vias é outro fator que colabora para que acidentes fatais envolvendo ciclistas registrem redução.

Se existem, porém, legislação e políticas públicas em benefício da segurança do ciclista, há também obrigações que ele deve cumprir, algumas delas, inclusive, estabelecidas em lei. Trafegar do lado direito da via e nunca na contra mão é uma delas. Além disso, a bicicleta deve possuir retrovisor, sinalização noturna e campainha ou buzina, que contribuem na comunicação.

Usar capacete de tamanho adequado e prendê-lo bem é outra atitude que não deve ser negligenciada. Pedalar usando roupas que permitam que seja visto por outros que estão na via e até mesmo faixas reflexivas colabora também para a segurança. Óculos de proteção para os olhos é outro item importante para a segurança.

O ciclista deve conhecer como sinalizar com os braços suas manobras. Erguer a mão espalmada significa que vai parar. Levantar a não direita ou a esquerda revela a direção que pretende seguir. Gestos simples como esses facilitam a comunicação nas vias e podem evitar acidentes.

Para garantir a segurança, deve estar atento e tomar cuidado ao passar por carros estacionados (já que a qualquer momento a porta pode ser aberta provocando queda), garagens e vagas de estacionamento.

Sem comentários

Escreva um comentário