OBSERVATÓRIO | Motociclistas devem manter viseira abaixada mesmo no calor
8470
post-template-default,single,single-post,postid-8470,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Motociclistas devem manter viseira abaixada mesmo no calor

Motociclistas devem manter viseira abaixada mesmo no calor

Dispositivo protege de eventuais riscos e pode reduzir consequências de acidentes

A segurança tem de ser preocupação primordial dos condutores de veículos. Entre eles, os motociclistas que, além de todos os cuidados comuns a todos os motoristas, devem se preocupar com as roupas que utilizam quando estão no tráfego e que devem os proteger.

Botas, luvas, jaquetas e calças grossas, por exemplo, não devem compor a vestimenta usada apenas no inverno, para proteger do frio. No verão elas também são indispensáveis.

Assim como elas, a viseira do capacete deve estar sempre abaixada para, mais que cumprir as determinações da lei, o motociclista estar de fato protegido. Viseira abaixada protege de eventuais riscos e pode reduzir as consequências de acidentes.

Para exemplificar a importância de manter abaixada a viseira, o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária lembra que, se um objeto ou inseto atingir o rosto de um motociclista que está trafegando a uma velocidade de 60km/h, as consequências podem ser seríssimas, não apenas para a face – uma vez que o objeto pode atingir os olhos – mas para o equilíbrio do motociclista, que pode perder o controle da moto e se machucar ainda mais, além de causar danos a outros condutores.

Mesmo em períodos de calor extremo, como o que caracteriza o verão brasileiro, moto conduzir motocicletas com a viseira abaixada é um comportamento seguro quando ela estiver em movimento. Se estiver parado em semáforos, postos de gasolina, entre outros, a viseira pode ser levantada para aliviar o calor.

Já em relação ao capacete, que é obrigatório para todos os motociclistas, o ideal é ficar atento as suas condições. Observe se ele não apresenta trincas ou escoriações; e caso ele tenha caído, não hesite em trocá-lo, pois a sua vida estará em risco. Não usar o equipamento é uma infração gravíssima, mas de nada adiantará usar um equipamento que não vai protegê-lo de verdade.

 

Sem comentários

Escreva um comentário