OBSERVATÓRIO | Mudanças propostas para o CTB também são comentadas pelo OBSERVATÓRIO no Estadão
21960
post-template-default,single,single-post,postid-21960,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Mudanças propostas para o CTB também são comentadas pelo OBSERVATÓRIO no Estadão

Mudanças propostas para o CTB também são comentadas pelo OBSERVATÓRIO no Estadão

Em entrevistas à Rádio Eldorado, especialistas discordam sobre a questão que desobriga o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) a realizar os exames médicos para renovação da CNH, uma das propostas do projeto de lei do presidente Jair Bolsonaro.
Para José Aurelio Ramalho, diretor-presidente do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, o fato de ser qualquer médico facilita na hora de responsabilizar o profissional que permitiu uma pessoa não apta a dirigir e que cometeu um acidente, mas critica o tempo de 10 anos para fazer um novo exame médico e renovar a carteira.
“Nós vamos ter como rastrear quem deu autorização para você dirigir. O tempo de realização do exame tem que estar associado a questão da saúde do motorista, como é em algumas profissões, atividades que requerem o check-up com maior constância para evitar colocar em risco a ele e quem está a sua volta”, explica Ramalho.

Foto de: Amanda Perobelli/Estadão (10/10/2017)

Leia a matéria: https://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,com-mudancas-na-cnh-especialistas-temem-mais-acidentes-fatais-no-pais,70002856783

Sem comentários

Escreva um comentário