OBSERVATÓRIO | O trânsito em São João Del Rei e suas fragilidades!
22507
post-template-default,single,single-post,postid-22507,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

O trânsito em São João Del Rei e suas fragilidades!

O trânsito em São João Del Rei e suas fragilidades!

É bem verdade que o nosso País é regido por alguns ditos populares e mediante aos resultados, percebe-se o quanto esse comportamento cultural tem influência direta na aceitação ou submissão em situações que expõe a nossa fragilidade diante do convívio social.

“Futebol, Política e Religião não se discute”. Gostaria aqui de acrescentar o tema “TRÂNSITO”.

Será mesmo que não devemos discutir sobre temas tão relevantes sobre o comportamento ideal que almejamos para o equilíbrio da sociedade e um melhor convívio social?

No Futebol, tudo tem que ser feito da forma correta seguindo as regras como deve ser. Mas, se o erro for a favor para o time que torcemos, tudo bem, não é verdade, quem se importa?

Na Política, ideologias, soluções para tudo e para todos. Porém, mesmo que a coisa certa a se fazer venha a desagradar a alguns, o caminho comportamental a seguir é o de ser “político” e deixar as propostas para um momento mais oportuno.

Na Religião, a verdade suprema será sempre o caminho escolhido, mas devemos ser políticos ao ouvir e supostamente respeitar sobre as outras religiões.

E no trânsito, ora, ora, ora. Todos sabemos o que fazer sempre. Afinal, pagou-se muito caro para se obter uma habilitação, um processo oneroso e dispensável todos aqueles profissionais que se preocuparam, orientaram e capacitaram para que as regras fossem seguidas, as leis cumpridas e o bem maior, a preservação da vida no trânsito. Chega a ser até banal, tanta lei, tanta educação, tanta orientação, pois, todos sabemos o que fazer e como se comportar no trânsito, não é mesmo?

Em São João Del Rei, diante da relevância dos indicadores apurados, os crimes de trânsito como embriaguez ao volante e inabilitados autuados representam a maior parte destes crimes, 39% e 56%, respectivamente. Outro dado relevante sob o aspecto da embriaguez ao volante, é que o número de testes recusados nas operações com o etilômetro aumentou de 2016 a 2018, finalizando o período analisado com 382 testes realizados e 717 testes recusados.

Isso seria um problema na formação do condutor ou do comportamento moral da sociedade?

 

 


 

 

 

 

 

 

De acordo com os boletins de ocorrência dos acidentes de trânsito em São João Del Rei, uma das causas presumíveis de maior incidência é a falta de atenção (76%), distância de segurança (12%), desobediência à sinalização (6%) e embriaguez (4%). Sob a falta de atenção, pode estar implícito todas as outras causas, como o desrespeito às leis de trânsito, excesso de velocidade, falar ao celular enquanto dirige, entre outras.

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

Este mal comportamento no trânsito começa a traçar um perfil de acidentes no município onde o maior índice de acidentes acontece no período da tarde (41%), sendo os dois principais dias na sexta feira (18%) e sábado (15%).

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As mortes no trânsito em São João Del Rei também apresenta um indicador preocupante. De acordo com o Observatório, a taxa de Mortes / População (100 mil habitantes) no ano de 2014 em São João Rei foi de 32,62. Portanto, superior 51% a taxa Nacional que foi de 21,59 e 54%¨superior à taxa do Estado de MG que foi de 21,2.

De acordo com a pesquisa realizada pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) a estimativa de uma nova meta a ser alcançada pelos municípios em 2028 está em um referencial de 9 mortes no trânsito a cada 100 mil habitantes. Ainda segundo a pesquisa da UFPR, 62% das cidades estão acima desta meta. Entre os municípios acima da meta, os de menor porte estão mais longe dela. Eles têm, em média, uma taxa de 31 mortes a cada cem mil habitantes. As cidades grandes têm média de 19 mortes.

Essa pesquisa demonstra o grande desafio de São João Del Rei em propor melhorias ao trânsito no município. Os indicadores revelam a fragilidade do município em assumir a responsabilidade de gerir o trânsito de forma eficiente, através de etapas com o foco na EDUCAÇÃO, melhorias com a introdução de medidas de ENGENHARIA e INFRAESTRUTURA, assim como uma FISCALIZAÇÃO mais direcionada e objetiva.

Texto / Opinião Emerson Santana

São João Del Rei, agosto de 2019.

 


Sem comentários

Escreva um comentário