OBSERVATÓRIO | OBSERVATÓRIO comenta fim da fiscalização eletrônica noturna no trânsito de Recife e mortes que chegam a até 40%
23221
post-template-default,single,single-post,postid-23221,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

OBSERVATÓRIO comenta fim da fiscalização eletrônica noturna no trânsito de Recife e mortes que chegam a até 40%

OBSERVATÓRIO comenta fim da fiscalização eletrônica noturna no trânsito de Recife e mortes que chegam a até 40%

Uma nova lei, na cidade do Recife/PE, ampliou em uma hora a não autuação dos avanços de semáforos à noite em toda cidade. Isso tem preocupado uma boa parcela dos moradores com relação a segurança viária. Para falar sobre esse tema, a jornalista Roberta Soares do Jornal do Commercio de Recife, conversou com o diretor-presidente do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, José Aurelio Ramalho.

Segundo dados da Prefeitura do Recife, durante o horário das 22h às 5h, que cerca de 40% dos acidentes com mortes aconteceram nos últimos três anos. Esses dados comprovam o que especialistas de segurança viária defendem há anos, conforme argumenta o diretor-presidente do OBSERVATÓRIO.

“É à noite quando as pessoas ainda mais bebem e dirigem, quando muita gente está saindo das faculdades, por exemplo. É quando acontecem os acidentes fatais e as lesões graves. Mesmo que, como diz a lei, o condutor esteja respeitando a velocidade da via. Uma colisão a 40 km/h significa 80 km/h porque é preciso somar as duas forças”.

Ramalho também alerta: “É claro que nós temos um problema de segurança pública, mas ele não pode ser resolvido assim. A pergunta que precisa ser feita é: o Estado vai pagar quando houver a colisão?”, encerra.

Leia a matéria em: https://jc.ne10.uol.com.br/blogs/movecidade/2019/11/01/ate-40-das-mortes-no-transito-do-recife-acontecem-quando-a-fiscalizacao-eletronica-esta-desligada/

Sem comentários

Escreva um comentário