OBSERVATÓRIO | OBSERVATÓRIO E CEBDS vão produzir ferramenta de Análise de Segurança Viária para empresas
2992
post-template-default,single,single-post,postid-2992,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

OBSERVATÓRIO E CEBDS vão produzir ferramenta de Análise de Segurança Viária para empresas

OBSERVATÓRIO E CEBDS vão produzir ferramenta de Análise de Segurança Viária para empresas

Ferramenta avaliará boas práticas nos deslocamentos de pessoas e produtos para redução da exposição aos riscos e melhoria dos processos

Uma cooperação técnica entre o ONSV (OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária) e o CEBDS (Centro Empresarial Brasileiro de Desenvolvimento Sustentável) vai garantir às empresas uma importante iniciativa de gestão: uma ferramenta de autoavaliação de processos internos relacionados à Segurança Viária e um Manual de Boas Práticas sobre o tema.

O objetivo é fomentar nas empresas de todos os ramos de atividade a consciência de que a prevenção de acidentes traz ganhos econômicos e produtivos, mesmo para aquelas em que o transporte não se configura como atividade principal.

A ferramenta vai permitir que as empresas façam uma autoavaliação guiada, gerando um relatório automático com indicação dos principais focos de melhoria. Além do relatório de melhorias, a ferramenta vai indicar as práticas líderes em cada um dos itens, de forma a inspirar as empresas a buscarem a excelência em seus processos, de recomendações de Segurança Viária.

De acordo com Mônica Guerra da Rocha, assessora da Gerência Institucional do CEBDS, os  custos associados ao transporte vão muito além de quanto está o valor do diesel, de quanto gastamos em infraestruturas. “O Brasil é campeão em acidentes de trânsito e essa realidade traz, para além dos custos incomensuráveis de vidas, custos altos para o governo e para as empresas.”

A assessora do CEBDS destaca que “desde a manutenção da frota, a custos associados com indenizações até as  perdas de produtividade, são exemplos de impactos diretos que a segurança viária poderá ter na performance interna das empresas”.

O OBSERVATÓRIO será responsável pela construção da metodologia de análise e pela compilação das boas práticas.  A partir daí, o CEBDS responderá pelo desenvolvimento da parte operacional da ferramenta e pelo engajamento das empresas a participarem do projeto.

A formatação final do Manual será fechada em conjunto entre as duas entidades em workshops realizados no Instituto de Engenharia de São Paulo e o  lançamento ocorrerá na 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito, em 18 e 19 de novembro, em Brasília.

“Essa é uma importante iniciativa de cunho social, pois apesar do CEBDS ser composto por grandes empresas, nossa intenção é disponibilizar a ferramenta de forma gratuita para pequenas e médias empresas. Empresas menores têm dificuldade em estabelecer processos com foco em segurança, então essa ferramenta funcionará como uma consultoria gratuita nessa área. Com essa cooperação técnica o OBSERVATÓRIO atinge diretamente sua finalidade institucional, promovendo subsídios técnicos para a sociedade para a construção de um trânsito mais seguro,” destaca o diretor-presidente, José Aurelio Ramalho.

A representante do CEBDS, ainda, ressalta “cada vez mais vemos que sustentabilidade é um tema absolutamente transversal, e que uma ação poderá traduzir impactos positivos em muitas outras. Com segurança viária é assim também – condução segura se traduz em ganhos com saúde, maior eficiência nos deslocamentos com menores gastos de manutenção dos veículos, maior eficácia nos processos. Ganham as empresas, ganha quem dirige, ganha o meio ambiente (conduções mais seguras são, por norma, conduções menos poluentes) e ganha a sociedade como um todo. O impacto é ambiental, econômico e social, tudo aquilo a que a sustentabilidade se deve propor”.

Sem comentários

Escreva um comentário