OBSERVATÓRIO | ONSV leva Maio Amarelo para Ação Global em 5 estados
5913
post-template-default,single,single-post,postid-5913,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

ONSV leva Maio Amarelo para Ação Global em 5 estados

ONSV leva Maio Amarelo para Ação Global em 5 estados

Estandes do OBSERVATÓRIO haverá distribuição de material informativo sobre necessidade de redução dos acidentes fatais em vias e rodovias ; simulador de direção será atrativo a mais

O ONSV (OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária) leva o movimento “Maio Amarelo: #EuSou + 1 por um trânsito mais humano” para as atividades da Ação Global Nacional, que será realizado neste sábado, 21 de maio. Haverá estandes do ONSV em 5 cidades: São Paulo, Rio de Janeiro, Cuiabá (MT),  Aparecida de Goiânia (GO) e Foz do Iguaçu (PR).

Para conscientização sobre a necessidade de redução do número de acidentes fatais no trânsito, além de distribuição de folhetos informativos e de conscientização, haverá no estande  banners com o símbolo do movimento, um laço amarelo. Mas o ONSV levará para o evento, um atrativo a mais: um simulador de direção cedido  por meio de  parceria com empresa fabricante do equipamento.

Em São Paulo, as ações do Maio Amarelo na atividade contarão, também, com a participação do grupo teatral Cia. Do Farol,  de São José dos Campos, que vai interagir com os participantes do Ação Global, chamando atenção para o movimento.

O Maio Amarelo foi criado pelo ONSV há 3 anos com a proposta de levar à sociedade a reflexão sobre as mortes causadas por acidentes de trânsito. Seu desenvolvimento se dá de forma multissetorial com apoio do ONSV às ações relativas ao tema desenvolvidas por órgãos públicos, empresas, clubes, associações, entre outros. Na edição de 2016 os temas abordados no Maio Amarelo são a velocidade e a necessidade de uso do cinto de segurança, em especial no banco traseiro.

Para se ter ideia da dimensão dos acidentes fatais de trânsito, José Aurelio Ramalho, diretor-presidente do ONSV  os compara aos números de falecimentos provocados pela dengue. “De 2005 a 2015, as epidemias de dengue foram responsáveis por 4 mil mortes no Brasil. Já os acidentes de trânsito, em igual período, mataram 500 mil pessoas. Outras 600 mil ficaram com sequelas permanentes”, observa.

O projeto Ação Global pela Cidadania, desenvolvido por meio de parceria entre a Rede Globo e o Sesi (Serviço Social da  Indústria),  levará atividades e serviços gratuitos para cidades de todo o Brasil. Entre eles emissão de documentos, informações sobre saúde e qualidade de vida, prática de atividade física. E, ainda, atividades lúdicas e diversão para os participantes.

 

 

 

Sem comentários

Escreva um comentário