OBSERVATÓRIO | ONSV orienta sobre como reagir aos imprevistos no trânsito
7362
post-template-default,single,single-post,postid-7362,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

ONSV orienta sobre como reagir aos imprevistos no trânsito

ONSV orienta sobre como reagir aos imprevistos no trânsito

Dirigir exige alta concentração e antecipação dos riscos que podem ocorrer no trânsito; atenção do condutor é fundamental

No trânsito, toda a atenção é necessária para evitar acidentes. É nele que o condutor está submetido a todos os tipos de imprevistos. Muitas vezes é preciso perceber com rapidez o risco, e se a atenção estiver voltada a outra tarefa, o ato de dirigir fica totalmente comprometido e o acidente pode acontecer.

Se o condutor estiver atento em sua tarefa, entretanto, poderá reagir com rapidez às situações de risco e, assim, minimizar as possibilidades de ocorrência de um acidente, porque quanto mais rápida for a reação, menor poderá ser o impacto das ocorrências.

O OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária – ONSV,  aponta quais atitudes podem prejudicar a percepção de risco do motorista enquanto dirige. A orientação vale também para pedestres que nunca devem movimentar-se sem atenção quando dividem as vias com os condutores, pois a distração, ainda que por poucos segundos, pode gerar graves consequências e muitas vezes, no trânsito, não existe segunda chance.

. Usar o celular :

Se estiver numa velocidade de 60km/h, os poucos segundos usados para digitar o número de um telefone farão com que o condutor percorra distância de 83 metros em um voo cego.  Falar ao telefone, mesmo que seja no viva voz, reduz em 40% a concentração.

. Beber e dirigir:

Não existe nível seguro de álcool que possa ser ingerido antes de dirigir. O álcool reduz o grau de concentração e de percepção de risco mesmo em pequena dose.

. Cansaço:

Nunca dirija cansado ou com sono, porque sua percepção ao redor estará reduzida em 40%, semelhante a quem fala ao celular enquanto dirige.

. Percepção ao redor:

Desviar o olhar para observar algo que acontece ao redor, ou até mesmo placas de publicidade. Ainda que o condutor esteja em velocidade reduzida, por exemplo, é causa de 7% das colisões traseiras.

. Música agitada e volume alto:

Também colaboram para a desconcentração ao volante e interferem na percepção de riscos.

. Comer, beber, ajustar o GPS, procurar alguma coisa no porta-luvas ou maquiar-se:

Se precisar executar qualquer uma dessas tarefas, pare o veículo. Mesmo que rápidas, elas interferem na concentração e na percepção de riscos.

Sem comentários

Escreva um comentário