OBSERVATÓRIO | Reflexões sobre as condições de trabalho marcam o Dia do Caminhoneiro
1708
post-template-default,single,single-post,postid-1708,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Reflexões sobre as condições de trabalho marcam o Dia do Caminhoneiro

Reflexões sobre as condições de trabalho marcam o Dia do Caminhoneiro


Reflexões sobre as condições de trabalho marcam o Dia do Caminhoneiro

No Brasil, o transporte de cargas é feito, principalmente, pelas rodovias. Isso significa um grande número de caminhões percorrendo as estradas brasileiras todos os dias. Por se tratar de um país de dimensões continentais, os caminhoneiros costumam fazer longas viagens para transportar suas cargas. Hoje, para comemorar o Dia do Caminhoneiro, dedicamos um post especial à esses profissionais.

Com a intenção de melhorar suas condições de trabalho, foi promulgada, em 2012, a Lei Federal 12.619. Essa medida ainda está passando por muitas mudanças no Congresso. De acordo com o Coordenador do SOS Estradas, Rodolfo Alberto Rizzotto, no programa “Acidentes Não Acontecem”, essa lei representa uma perspectiva para proteger os caminhoneiros dos riscos a que eles são expostos todos os dias. Além disso, permitir que esse motoristas conduzam seus veículos sem uma pausa adequada para descanso representa um perigo para todos os usuários das vias.

Dados da Seguradora Líder DPVAT apontam que as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT por acidentes ocorridos em 2013, envolvendo caminhões e pick-up’s, foram  no caso de morte  2.970,  sendo  42% a motoristas, 40% a pedestres e 18% a passageiros. Já as 3.905 indenizações de invalidez permanente  foram destinadas 39% a motoristas, 33% a pedestres e 28% a passageiros, lembrando que as quantidades de ocorrências a partir de 2011 ainda podem aumentar,  pois o beneficiário tem até 3 anos, a contar do acidente, para recorrer ao seguro. Para mais informações sobre essas estatísticas clique aqui.

Ao analisarmos os dados por horário do acidente, observamos que o período crítico para acidentes envolvendo esta categoria é o diurno, que vai de 9h às 20h, concentrando 58% das mortes e 65% dos casos de invalidez.

Diante destas estatísticas, a idade e a manutenção inadequada da frota, o esgotamento físico e mental do motorista destes veículos de carga, que dirigem por muitas horas nas estradas e rodovias, algumas apresentando condições precárias, bem como a urgência no tempo de chegada ao destino, são apontados como principais responsáveis pela maioria de acidentes envolvendo caminhões e pick-up’s.

Feliz Dia do Caminhoneiro e dirija com responsabilidade!

Fonte: Viver Seguro no Trânsito

Sem comentários

Escreva um comentário