OBSERVATÓRIO | Remédios/direção pode também ser combinação perigosa
7045
post-template-default,single,single-post,postid-7045,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Remédios/direção pode também ser combinação perigosa

Remédios/direção pode também ser combinação perigosa

Medicamentos que causam sonolência, por exemplo, podem interferir nos reflexos do motorista

Embora haja quem ainda não respeite a determinação, todos sabem que a combinação álcool/direção é um risco e que não se deve nunca conduzir qualquer veículo após ter ingerido bebida alcoólica. Do mesmo modo, além de proibidas e de causarem danos à saúde, as drogas como cocaína e maconha  igualmente se traduzem em perigosa combinação quando somada à condução  de um veículo.

Só que, além delas, alguns medicamentos também podem interferir nas condições de um condutor de veículos. O motorista que toma ansiolíticos, remédios que combatem alergia e inibidores de apetite, por exemplo, deve evitar a combinação entre o medicamento e a direção de um veículo.

Isso porque algumas substâncias têm influência direta nas funções cerebrais e podem causar sonolência e até mesmo a redução dos reflexos. E como se sabe, o ato de dirigir requer atenção total do condutor, uma vez que é preciso analisar a ação e reação correta antes de qualquer manobra; estar atento ao tempo e à distância entre outro veículo; estar enfim com todos os seus sentidos em perfeita harmonia.

Para fazer parte dos que atuam para um trânsito mais seguro e estão atentos à preservação de suas próprias vidas e das vidas de outros motoristas e pedestres que compartialham as vias é necessário estar atento e evitar pegar o volante em condições que podem corresponder a alguma situação de risco, ainda que eventual. Para um trânsito mais seguro, se beber, não dirija, se usar qualquer substância ilícita não dirija e se tomar qualquer medicamento que possa influenciar seus reflexos, prefira não pegar o volante também.

9 Comentários

Escreva um comentário