OBSERVATÓRIO | As férias se aproximam; se for viajar, confira as dicas do OBSERVATÓRIO
6307
post-template-default,single,single-post,postid-6307,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

As férias se aproximam; se for viajar, confira as dicas do OBSERVATÓRIO

As férias se aproximam; se for viajar, confira as dicas do OBSERVATÓRIO

Revisão preventiva, planejamento da viagem e atenção se for trafegar por áreas onde ocorre neblina podem fazer a diferença para uma viagem segura

As férias escolares estão se aproximando. E como é comum nesta época, muitos  preferem viajar. Embora as viagens de férias ocorram em maior intensidade no final do ano, no mês de julho elas podem também levar para as rodovias do país milhares de carros. E os cuidados, tanto com o veículo, quanto com a segurança nas vias, pode fazer a diferença entre uma viagem tranquila ou não.

Quem decidiu viajar nessas férias tem de saber que, mais que aconselhável, é preciso fazer uma revisão antecipada no veículo – mesmo que o local de destino não seja distante-  para evitar situações desagradáveis e não desejadas. É preciso também planejar a viagem para garantia da segurança.

Portanto, antes de pegar a estrada, o condutor deve verificar itens como pneus (para conferir a pressão e o desgaste), o nível do óleo (ver se está dentro da validade indicada para a quilometragem), o nível de água do radiador que, em especial nesta época do ano, na qual as temperaturas são mais baixas exige a adição de fluido anticoagulante. Freios, discos e pastilhas também devem ser verificados. O funcionamento das luzes, inclusive as de ré e de freios, faróis e ao nível do combustível, para evitar panes secas.

Garantir uma viagem segura passa também por seu planejamento. Por isso, deve se preferir horários nos quais congestionamentos não sejam comuns, e outras condições adversas.  Mesmo com chances de enfrentar trânsito mais pesado ou lento, viajar durante o dia é sempre  melhor do que à noite, por conta da visibilidade e do fato de, à noite, se estar mais suscetível ao próprio cansaço e ao dos demais motoristas que trafegam pela mesma via.

Outra característica comum nesta época do ano, em especial nas regiões Sul e Sudeste, é a neblina, principalmente em regiões de serra, vale, ou próxima a lagos. Dirigir com neblina, seja ela leve ou densa, exige cuidado dos condutores e atenção redobrada para evitar acidentes que, quando ocorrem nestas condições, costumam ter consequências gravíssimas.

Se estiver trafegando em via com neblina, reduza suavemente a velocidade e mantenha distância do veículo à sua frente. Sempre utilize o farol baixo; não pare nunca o veículo no acostamento e não ligue o pisca alerta com o carro em movimento. Com a visibilidade comprometida pela neblina, utilize a pintura de sinalização do solo como referência.

Diretor-técnico do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, (ONSV), o engenheiro Paulo Guimarães orienta que, em caso de neblina, o condutor deve acender os faróis e lanterna de neblina (nos carros que possuem estes equipamentos) e estar atento à velocidade. “Se estiver na faixa da esquerda, o motorista que reduzir a velocidade por conta da condição adversa, deve, imediatamente, transferir-se para a faixa da direita, que a apropriada para velocidades mais baixas”, explica.

Dicas como evitar ultrapassagem, estar atento a sinais sonoros, manter a ventilação interna do veículo para evitar que os vidros embacem e os limpadores de para-brisa em boas condições são indispensáveis para a segurança em trechos com neblina.

Mesmo estando na estrada, lembre-se que você está em férias. Por isso, não tenha pressa, não se estresse nem provoque ou discuta ao volante. Em caso de a viagem ser longa, faça paradas e descanse.

Sem comentários

Escreva um comentário