OBSERVATÓRIO | Se o programa nas férias é pedalar, fique atento à segurança!
4826
post-template-default,single,single-post,postid-4826,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Se o programa nas férias é pedalar, fique atento à segurança!

Se o programa nas férias é pedalar, fique atento à segurança!

Férias, tempo de lazer e, pra muita gente, tempo de colocar a bike na rua. Afinal, muitas crianças ganham sua primeira “magrela” como presente de Natal e aproveitam as férias para usá-la, sendo este um dos programas preferidos na temporada; mas os pais devem estar cientes que precisam garantir recomendações e fornecer os equipamentos de segurança essenciais no momento que presenteiam seus filhos.

Em grandes centros, os cuidados devem ser redobrados; mas mesmo nos municípios menores, a segurança deve ser levada a sério. A atenção com as crianças e adolescentes sempre deve ser maior.

Ao pedalar, um dos primeiros passos é usar os equipamentos de segurança; e, neste caso, o capacete merece destaque. Apesar de não ser obrigatório, é um equipamento que salva vidas, evita e minimiza os traumas e ferimentos; mas não adianta colocá-lo de qualquer jeito, é preciso fixá-lo corretamente no queixo, de forma que ele não fique solto na cabeça e possa assim ser lançado em um acidente. O capacete também deve ser adequado ao tamanho da cabeça e, para escolher com segurança esse equipamento, uma boa dica é verificar junto ao Inmetro os fabricantes que oferecem os capacetes dentro das normas de segurança.

Outra medida importante está na forma de se vestir. O ciclista deve escolher roupas que possam facilitar que ele fique visível aos demais usuários da via. O ideal são roupas claras.

Saber sinalizar suas manobras antes de ir para as ruas é essencial também. Todo ciclista deve conhecer e usar as formas de sinalizar as conversões, levantando o braço. Levantar a mão espalmada indica, por exemplo, que o ciclista vai parar. Já levantar à mão à direita ou à esquerda, revela a direção que o ciclista vai seguir. Gestos como esses facilitam a comunicação no trânsito e podem evitar acidentes.

É importante destacar ainda que o uso da buzina na bicicleta contribui na comunicação e é obrigatório. Ela deve sempre ser instalada.

Todo ciclista deve lembrar ainda que a bicicleta é um veículo, sujeito às regras de trânsito; portanto o lugar da bicicleta não é a calçada. Também é uma exigência trafegar somente no sentido do fluxo da via.

No mais, o ciclista deve circular com muita atenção e respeitar, bem como se comunicar com gentileza com pedestres e motoristas.

Para saber mais, assista ao nosso vídeo sobre ciclistas e motoristas. Nele, o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, além de dicas aos ciclistas, dá orientações para que a relação entre eles e os condutores seja a mais harmoniosa, garantindo informações para os motoristas, que devem sempre respeitar e zelar pela segurança dos ciclistas.

Sem comentários

Escreva um comentário