OBSERVATÓRIO | Urbanidade discute formação de condutores, Campanha Desconecta e melhorias no trânsito
8224
post-template-default,single,single-post,postid-8224,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Urbanidade discute formação de condutores, Campanha Desconecta e melhorias no trânsito

Urbanidade discute formação de condutores, Campanha Desconecta e melhorias no trânsito

Seminário, que ocorreu em Brasília, contou com representantes de importantes órgãos ligados ao trânsito; 3M entrega 100 mil adesivos do Desconecta à PRF

Com a participação de representantes de importantes órgãos ligados ao trânsito e de entidades ligadas a todos os usuários de vias (pedestres, motociclistas, etc), o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária – ONSV realizou nesta quinta, 8 de dezembro, o IV Seminário Urbanidade.  O evento, promovido em parceria com a Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro e Comissão de Viação e Transporte (CVT), ocorreu no auditório Freitas Nobre, da Câmara dos Deputados, em Brasília.

Na ocasião, o OBSERVATÓRIO apresentou a campanha #Desconecta. Trânsito ON. Celular OFF, desenvolvida em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), com objetivo de alertar a sociedade para os riscos da combinação celular/direção que, segundo estudos, amplia em 4 vezes a possibilidade de acidentes. A Campanha vai distribuir cerca de 100 mil adesivos aos motoristas de todo o Brasil, na malha rodoviária sob responsabilidade da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Os adesivos foram patrocinados pela 3M, colaboradora da campanha.

Durante a primeira parte do evento, no período da manhã, a equipe de especialistas em Educação do OBSERVATÓRIO apresentou a proposta de nova formação de condutores de veículos, pensada para ser implantada em todo o país e que vem sendo elaborada com a participação de representantes do segmento. A proposta foi entregue ao representante da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro, Hugo Leal, e ao representante do Denatran, Francisco Garonce.

O trabalho, em elaboração desde 2013, recebeu elogios dos representantes de variados segmentos relacionados ao trânsito no Brasil. O novo modelo curricular sugerido propõe reformulação nos conteúdos dos cursos e aulas teóricas a partir da reflexão sobre ‘qual condutor desejamos nas ruas’ e segue referencial já adotado em países da União Europeia, no qual os temas são trabalhados de forma pedagógica, num processo que alinha cada etapa do aprendizado (conhecimentos/habilidades do aluno; conhecimentos e riscos envolvidos no ato de dirigir, e a autoavaliação; ou seja, chama o aluno a refletir sobre como ele escolhe agir em cada situação enfrentada no trânsito.

Segundo a coordenadora do estudo, a educadora Roberta Mantovani, responsável pela área de Educação do OBSERVATÓRIO e responsável pela apresentação no evento,  ‘existe consenso de que é necessário um novo condutor nas ruas, num país com índice de acidentes tão elevados, a formação é decisiva para mudar este cenário de violência no trânsito’.

O Seminário também discutiu propostas que visam a melhoria no trânsito e a consequente redução de mortos e feridos graves, elaboradas pelos 15 grupos de trabalho constituídos na edição do Urbanidade do ano passado. São três grupos para cada um dos eixos de ação determinados pela ONU (Organização das Nações Unidas): infraestrutura e gestão, fiscalização, saúde, educação e segurança veicular, que elaboram propostas que possam contribuir para o trânsito e que podem se transformar em ações, campanhas ou políticas públicas para esta finalidade. Após a discussão das propostas ficou estabelecida a realização de um novo seminário, inicialmente marcado para o mês de maio de 2017, para a entrega e discussão final dos trabalhos.

O IV Seminário Urbanidade contou com o apoio da Seguradora Líder-DPVAT, da Associação Nacional dos Detrans (AND) e do Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais de Trânsito (FOCOTRAN), entre outros.


Fotos

Sem comentários

Escreva um comentário