Blog

Comprar ou locar um veículo?

É mais vantajoso comprar ou alugar um carro? Quais pontos analisar ao fazer sua escolha.

Escrito por Portal ONSV

08 FEV 2024 - 10H07 (Atualizada em 08 FEV 2024 - 10H49)

O serviço de aluguel de veículos tem sido cada vez mais uma alternativa atraente para utilizar o automóvel durante determinado período. Essa maior aderência é reflexo da transformação pela qual a mobilidade urbana vem passando ao longo dos últimos anos. Em 2022, por exemplo, foi identificado aumento de 56% no acesso a serviços de locação de automóveis, segundo a SimilarWeb. Visitas a sites que fornecem esse tipo de produto cresceram no período, se comparado a 2020.

Os motivos disso podem ser vários, já que os serviços de aluguel de carros têm apostado tanto na oferta de veículos que atendam a diversos públicos quanto na personalização da locação. Em 2022, por exemplo, foi identificado aumento de 56% no acesso a serviços de locação de automóveis, segundo a SimilarWeb. Visitas a sites que fornecem esse tipo de produto cresceram no período, se comparado a 2020. Em 2022, a procura de carros por assinatura aumentou 16,4% entre janeiro e setembro, de acordo com a Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla). O órgão apontou que, enquanto em 2022 havia 91 mil automóveis locados, até setembro de 2023 o volume já havia saltado para 106 mil.

Observo que o aumento na procura destaca o sucesso do serviço de locação em reduzir a burocracia e o valor de investimento necessário para usufruir de um veículo próprio, especialmente após pandemia quando muitos se mantiveram em trabalho home office. Além da locação de automóveis e do serviço de assinatura de carros, que permite utilizar o veículo por períodos mais longos, as empresas privadas têm encontrado no serviço uma solução para terceirizar as frotas.

Para 2024, a expectativa é que a procura aumente 15% já nos primeiros meses, uma vez que o cenário tem se mostrado mais favorável para o setor de turismo. O dado reforça que o aluguel de carros é uma excelente opção para quem está em busca de um veículo maior para viagens em família, por exemplo, porém, muitas famílias estão utilizando para necessidades corriqueiras durante o mês e locação por hora. Isso é válido para deslocamentos de curtas e médias distâncias, fazendo o serviço ser procurado até por pessoas que já têm veículo próprio, mas a tendência tem sido por deixar de manter um veículo, já que não compensa economicamente manter custo mensal de carro parado na garagem, enquanto que existem diversas empresas nas quais utilizam GPS e é encontrado um veículo numa distância de 300 metros da residência.

Para 2024, tendo em vista os objetivos das famílias é um momento propício para fazer novas metas de futuros. Para aqueles que pensam em ter um carro, entre tantas variáveis, há uma dúvida frequente: vale mais comprar ou alugar?

O fim de 2023 foi positivo para o mercado automobilístico brasileiro. Isso porque as duas opções mostram crescimento entre os que optam pelo meio de transporte. Dados recentes divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) mostram um crescimento de 22,7% nas vendas de carros 0KM no mês de outubro, em comparação ao mesmo período de 2022. Já na modalidade aluguel de veículos por assinatura, um levantamento da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA) revelou que a demanda por este serviço no país dobrou nos últimos três anos. Somente nos últimos 12 meses a expansão foi de 31,2%.

A resposta entre comprar e locar, não é diferente de outras perguntas, ou seja, depende. Desse modo, vamos falar sobre 2023 e expectativa para 2024, visando a mobilidade urbana. O que mais se pergunta é: Escolho entre comprar ou alugar um carro? Existem fatores que devem ser analisados para cada caso, lembrando sempre que a mobilidade urbana no que tange ao transporte público deve ser considerada em preliminar, mas o fator aqui é aos que ainda tendem a dúvida e querem obter o veículo, desse modo o fator econômico fará a diferença.

“É preciso lembrar sempre que temos os custos implícitos e explícitos quando adquirimos um veículo. Explícito é, praticamente, o boleto, aquele que chega em casa com o valor certo da parcela para ser pago em troca de um produto ou serviço. Já os implícitos englobam, por exemplo, a desvalorização do bem, colisões, manutenções que não existem pensar apenas anual e sim a cada oportunidade de uma viagem. Juntamente com esses também temos o custo de oportunidade, que é o quanto você deixou de investir para comprar o veículo”, afirma.

Entendo através de diversas análises econômicas, inclusive conversa com economistas, que são poucos os pontos positivos na compra, pois o veículo se torna seu ativo e você tem a propriedade total, com custo mensal durante todo período que o mantiver e ainda perdendo valor de mercado, esse cenário é para quem adquire pagando à vista, aos que financiam, o prejuízo fica bem maior, podendo chegar a pagar o valor de 2 carros ou mais. Dos aspectos negativos da compra, incluem a desvalorização do bem, custos imediatos (como com seguros e reparos), além da manutenção, IPVA, multas e manutenção.

Sigo que a grande vantagem do aluguel por assinatura é justamente esse menor compromisso financeiro com o veículo. A preocupação com a desvalorização do bem e custos com serviços de manutenção, embutidos em alguns contratos de aluguel, também são outras vantagens desta modalidade, além de manter apenas gasolina e multas. O aluguel de carros normalmente envolve um contrato de arrendamento de curto prazo, geralmente de 2 a 4 anos. Isso significa que você não precisa permanecer com o mesmo veículo por um longo período, o que pode ser atraente para quem gosta de estar sempre atualizado, que talvez para muitos essa possibilidade é inexistente.

Analise da razão de possuir um carro ou alugar!

Vale sempre parar e analisar o porquê de comprar um carro, para que, qual razão, é necessário? As vantagens e desvantagens também dependem de como e para que o veículo será utilizado, quantas vezes no mês será utilizado? Ledo engano achar que não gastar gasolina e estar sempre na garagem seja benefício, o contrário, deve ser pensado o quanto tem de custo mensal de IPVA, seguro, manutenção, disso saberá o custo mensal deste objeto na garagem, exceto os gastos extraordinários.

Falando da locação do automóvel, em regra os contratos de aluguel por assinatura estipulam limites de quilometragem que o veículo pode rodar por mês. Isso não é muito interessante quando se tem pretensões de utilizar o bem para o lazer ou se locomover diariamente para o trabalho. Mas, se a profissão permite o trabalho remoto ou pequenas distâncias, e a pessoa não tem condições de financiar um veículo, essa opção passa a ser mais viável aos que sentem a necessidade de manter um carro.

Compra, locação ou nenhuma das opções? Se ainda está em dúvida sobre qual decisão tomar, uma alternativa tem ganhado mercado. Atualmente, algumas locadoras já adotam um modelo “híbrido”, em que um contrato de locação por assinatura que pode, no futuro, facilitar a compra daquele veículo. Mas, a maior vantagem é nem comprar e nem locar e sim utilizar transporte público e apenas locação por hora ou para viagens de longa distância, nenhum modelo será mais benéfico que não manter um veículo na sua garagem.

Portanto, o tema é e será ainda mais discutido em 2024 e demais anos, com crescente número de pessoas que vão abandonar o carro e aprender que a mobilidade urbana através de transporte público, mobilidade ativa lhe trará os melhores benefícios, quais sejam: qualidade de vida, economia e não manutenção de custo mensal.

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Blog

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.