fbpx
Loader
CBN CAMPINAS/SP FALA SOBRE IMPRUDÊNCIA NO TRÂNSITO E MAIO AMARELO
29405
post-template-default,single,single-post,postid-29405,single-format-standard,bridge-core-2.3.6,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.2.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-28047

CBN CAMPINAS/SP FALA SOBRE IMPRUDÊNCIA NO TRÂNSITO E MAIO AMARELO

CBN CAMPINAS/SP FALA SOBRE IMPRUDÊNCIA NO TRÂNSITO E MAIO AMARELO

Presidente do OBSERVATÓRIO fala sobre cuidados no trânsito e ações de conscientização como o movimento Maio Amarelo

Durante entrevista para a CBN Campinas, na última quinta-feira (06), o diretor-presidente do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, José Aurelio Ramalho, alertou para os altos índices de sinistros de trânsito relacionados ao não uso do cinto de segurança e apresentou o Movimento Maio Amarelo como ação para a conscientização de boas práticas para o trânsito seguro entre a sociedade.

Como exemplo, Ramalho citou o sinistro de trânsito envolvendo o ex-BBB Rodrigo Mussi, e uma ocorrência de trânsito na cidade de Indaiatuba, sede do OBSERVATÓRIO, no interior do estado de São Paulo, em que os ocupantes do veículo não utilizavam o cinto de segurança.

Segundo destacou o diretor-presidente do OBSERVATÓRIO, apesar de toda informação disponível, as pessoas continuam se ferindo ou morrendo pelo não uso do cinto de segurança.

“A mídia tem divulgado essa ocorrência recente com o ex-BBB que está internado em estado muito grave e o mesmo, pelo que tudo consta, estava sem o cinto de segurança”, destacou e complementou: “Nós tivemos uma ocorrência de trânsito aqui em Indaiatuba, próximo a Campinas, nesse final de semana, onde havia seis jovens dentro de um veículo. Dois vieram a óbito, dois estão com sequelas graves e dois estão internados, entre a vida e a morte. Tudo por causa da falta do cinto. É dramático”, enfatizou Ramalho.

Conforme frisou o diretor-presidente do OBSEVATÓRIO, a falta de uso do cinto de segurança é maior entre pessoas que ocupam o banco traseiro. Ele também alertou.

“Se você sofrer uma colisão no banco traseiro a 50km/h, o seu corpo será lançado a 50km/h contra o banco da frente. Você pode se lesionar gravemente e até vir a óbito e pode lesionar e matar a pessoa que está no banco da frente. Porque o seu peso é multiplicado por 15, é Física. Então, você pode até enganar a lei de trânsito, não usando o cinto, simulando que está usando, mas a lei da Física, você não consegue enganar e quando acontece, é uma tragédia”, finalizou Ramalho.

Assista à entrevista completa:

No Comments

Post A Comment