Matérias

Abeetrans trabalha também por um trânsito seguro

Escrito por Portal ONSV

27 JAN 2021 - 11H25

A Abeetrans (Associação Brasileira das Empresas de Engenharia de Trânsito), que hoje congrega quase 50 empresas nas áreas de engenharia, fiscalização, tecnologia e segurança viária, comemorou 20 anos em 2020. A prioridade da Abeetrans é assessorar, aprimorar e desenvolver o setor, incrementando continuamente os padrões de qualidade das associadas em benefício da coletividade. Entidade parceria do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária (ONSV), a Abeetrans é Entidade Laço Amarelo desde 2017 e trabalha incansavelmente para melhorar a cultura da segurança viária no Brasil.   O atual presidente executivo da Abeetrans, Silvio Médici, concedeu essa entrevista exclusiva ao nosso site, no último mês. Confira:

ONSV: Como a ABEETRANS vê o atual cenário do trânsito no Brasil, sendo que, a cada 17 minutos perdemos um brasileiro, vítima de um sinistro de trânsito?

Silvio: A Abeetrans vê com muita preocupação. Apesar da redução de acidentes que houve nos últimos anos, ainda temos algo em torno de 35 mil vitimais fatais e mais de 250 mil lesionados todos os anos, com custos de mais R$ 132.8 bilhões/ano Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) por conta desses acidentes. Quem paga essa conta é toda sociedade brasileira, isso não podemos nos esquecer nunca. As recentes mudanças realizadas no CTB (Código de Trânsito Brasileiro), propostas pelo Governo Federal e aprovadas no Congresso Nacional e também na regulamentação da utilização dos controles de velocidades preocupam muito os especialistas e estudiosos na área de segurança viária.

ONSV: Como a entidade avalia a evolução da segurança viária no País e, segundo o seu ponto de vista, quais os pontos imprescindíveis que precisão ser ainda trabalhados?

Silvio: Temos muito a trabalhar no sentido de melhorar a segurança viária. Os famosos 3 E’s, Educação, Engenharia e Esforço Legal (Fiscalização) estão muito desequilibrados. Veja: na educação temos poucas iniciativas e não temos um projeto de Governo que no nosso ponto de vista deveria inserir a matéria no currículo escolar. Na Engenharia temos mão de obra de alto nível e materiais de qualidade e no Esforço Legal atravessamos um momento de flexibilização que preocupa. Nós vamos avaliar os efeitos durante um período para uma manifestação.

ONSV: Com mais de 20 anos de atuação no mercado de engenharia de trânsito, qual a expectativa para essa nova década?

Silvio: Para essa Década vamos trabalhar no sentido do desenvolvimento de tecnologias, de mão de obra e gestão, com o objetivo de elevar o nível técnico das empresas, visando cumprir as metas da ONU (Organização das Nações Unidas) para a Segunda Década de Ação para a Segurança no Trânsito (2021-2030), decretada ano passado.

ONSV: A ABEETRANS entende que o Programa Laço Amarelo contribui com a conscientização para um trânsito mais seguro, por meio da comunicação com seu público alvo, por meio dos canais da entidade?

Silvio: O Programa Laço Amarelo é o programa mais importante disponível no país para nos lembrar da importância da segurança viária. Ele está diariamente nas nossas mídias através dos materiais gerados pelo Programa, nas nossas assinaturas e impressos. São centenas de empresas, entidades civis e governamentais divulgando o conteúdo do Programa Laço Amarelo, mas é necessária uma abrangência ainda mais robusta para que todo brasileiro mude seus atuais hábitos no trânsito do dia a dia e a cultura da segurança viária se instale em definitivo no nosso país.

Silvio Médici, presidente-executivo da Abeetrans (Associação Brasileira das Empresas de Engenharia de Trânsito), entidade Laço Amarelo desde outubro de 2017.

Iluminacao_publica_contribui_para_o_transito_seguro
Matérias

Iluminação pública contribui para o trânsito seguro

Com o intuito de orientar os prefeitos e gestores públicos quanto à perenidade das ações do Minas Led*, assim como as melhores práticas no que diz respeito à iluminação pública, a Cemig - Companhia Energética de Minas Gerais, lançou a Revista Minas Led. Em sua primeira edição, traz a entrevista do CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Paulo Guimarães, que fala sobre a contribuição da iluminação pública para o trânsito seguro e mobilidade urbana.

Grande_Sao_Paulo_registra_aumento_de_mortes
Observadores Certificados

Grande São Paulo registra aumento de 32% no número de mortes no trânsito

O Observador Certificado Marco Antonio Ghiraldello falou ontem (17), pela Radioagência Nacional, da EBC – Empresa Brasil Comunicação, veículo público de comunicação, sobre os principais motivos que levaram o trânsito da Grande São Paulo a registrar aumento no número de óbitos nos primeiros cinco meses de 2024, comparado ao mesmo período de 2023.

Jornal_Manha_Bandeirantes_destaca_aumento_de_sinistro_de_transito_na_grande_sao_paulo
Observadores Certificados

Jornal Manhã Bandeirantes destaca aumento de sinistros de trânsito na Grande São Paulo

O jornal Manhã Bandeirantes de ontem (16), consultou o Observador Certificado e coordenador do Núcleo de Esforço Legal do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Kenedy Santos Pereira, para falar sobre os principais motivos para os cinco primeiros meses de 2024 serem os mais letais dos últimos seis anos no trânsito da Grande São Paulo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.