Matérias

Cinto de segurança no transporte rodoviário: uma preocupação

Escrito por Portal ONSV

29 OUT 2015 - 16H30

OBSERVATÓRIO disponibiliza vídeo sobre esse tema e destaca baixa adesão ao dispositivo

Se o cinto de segurança ainda é esquecido por parte dos passageiros de automóveis, sobretudo no banco traseiro, quando a gente se volta para os passageiros de ônibus e vans, a situação é ainda mais gritante e preocupa as entidades de segurança viária.

Apesar da legislação prever o cinto no transporte coletivo intermunicipal e interestadual, essa é mais uma lei que ainda demanda muita conscientização social para ganhar mais adesão.

Só para compreensão de cenário, uma pesquisa recente da ARTESP – Agência de Transportes do Estado de São Paulo (agosto de 2015) em rodovias paulistas, em praças de pedágio, mostrava que 38% dos passageiros no banco traseiro de carros não usavam o cinto de segurança – o que já era alarmante, mesmo com esse número ter sido colhido após intensa campanha educativa.

Agora, imagem o quadro do transporte de passageiros em ônibus e vans que revela também por meio de dados recentes (pesquisa da ANTT -Agência Nacional de Transportes Terrestres, em 2013) que 98% ignoram o cinto de segurança nas viagens, lembra o ONSV (OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária).

Não importa a distância, curta ou longa; ou a situação, mesmo se for numa emergência em ambulâncias, o uso do cinto de segurança, é uma exigência que pode salvar vidas e reduzir significativamente as lesões em qualquer veículo, mas no transporte de passageiros em ônibus e vans, o uso desse dispositivo, pode evitar tragédias de grandes proporções.

Vale ressaltar que no transporte coletivo de passageiros intermunicipal e interestadual, os veículos devem disponibilizar cintos em boas condições e com acesso facilitado a todos os usuários e também que em linhas rodoviárias (ônibus com uma única porta, e aí se inclui os fretamentos) é proibido o transporte de passageiros de pé.

A principal orientação aos passageiros é para não usar veículos que não disponham de cintos, alerta o OBSERVATÓRIO.

A entidade argumenta ainda que estudos comprovam que o cinto de segurança reduz em 70% os riscos de lesões e 40% os riscos de mortes desses passageiros.

Grande parte da segurança nas viagens depende do comportamento do passageiro, que precisa exigir o cinto; e, ao entrar nestes veículos, não deixar de usá-lo; defende a entidade.

“Muitos usuários reclamam que os cintos ficam escondidos, mas eles devem ser o principal fiscal para que a Lei seja cumprida. “Se você entrar num ônibus ou van e não encontrar o cinto, deve cobrar do condutor, em primeira instância; e se não for atendido levar sua reclamação aos órgãos de fiscalização (Agências estaduais e nacionais, responsáveis pela fiscalização). Entretanto, o que se vê muito nos trajetos são cintos disponibilizados e ignorados.”

Para compreender todas essas questões, assista ao vídeo do OBSERVATÓRIO sobre este tema.

Faixa_azul_deve_chegar_a_200km_na_cidade_de_sao_paulo_ate_o_final_do_ano
Matérias

Faixa Azul deve chegar a 200 km na cidade de São Paulo até o final do ano

A Faixa Azul é um projeto da prefeitura de São Paulo que cria uma pista exclusiva para motos em avenidas movimentadas da cidade. Iniciada em 2022, teve rápida expansão para se tornar uma bandeira eleitoral e deve chegar a 200 quilômetros no fim do ano. O head de Mobilidade Segura do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Pedro Borges, foi um dos especialistas que falou ao Globo na última quarta-feira (19), sobre os resultados apresentados.

Observador_certificado_nomeado_secretario_municipal_mobilidade_urbana_paco_lumiar_ma
Observadores Certificados

Observador Certificado é nomeado secretário Municipal de Mobilidade Urbana do município de Paço do Lumiar/MA

A edição de 03 de junho, do Diário Oficial de Paço Lumiar, no Maranhão, publicou o decreto a nomeação do Observador Certificado Fábio Fernandes Alves para o cargo de secretário municipal de Mobilidade Urbana do município. Essa nomeação auxiliará na implementação e desenvolvimento de ações de segurança viária e mobilidade em Paço Lumiar, Região Metropolitana de São Luís.

Observador_Certificado_ministra_palestra_em_workshop_do_ministerio_publico_minas_gerais
Observadores Certificados

Observador Certificado ministra palestra em workshop realizado pelo Ministério Público do Estado de Minas Gerais

O Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG), uma Entidade Laço Amarelo, por meio de sua Diretoria de Gestão de Frota (DGET), realizou no final do mês de maio o Seminário “Transportando Vidas no Maio Amarelo”. O evento que ocorreu no Salão Vermelho do MPMG, em Belo Horizonte, contou com a participação do Observador Certificado e representante do Movimento Maio Amarelo em Minas Gerais, Alexander Magalhães.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.