Matérias

Existe uma idade para parar de dirigir?

Escrito por Portal ONSV

17 OUT 2016 - 10H49

A resposta à questão não é categórica; mas a habilidade motora e a acuidade visual e auditiva devem ser consideradas em nome da segurança de todos

A expectativa de vida dos brasileiros tem aumentado nos últimos anos. Se no início da década de 1990 (especificamente em 1991) era de 66 anos, atualmente é superior a 75 anos de idade, segundo os últimos dados disponibilizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A conquista é atribuída a uma série de avanços que o país acumulou em pouco mais de duas décadas, entre elas o desenvolvimento econômico, o acesso à água tratada ao saneamento básico, ao avanço da medicina, do consumo e à expansão do acesso à saúde.

Isso fez com que a imagem do idoso em casa lendo jornal, ou participando de jogos de dominós em praças, ficasse no passado. Hoje ele é ativo e cobra qualidade de vida. A chegada à terceira idade, por outro lado, se traz benefícios às pessoas que se enquadram neste segmento, exige, ao mesmo tempo, maior atenção em alguns aspectos, entre eles o trânsito.

No Brasil, não existe na legislação idade limite até a qual se possa dirigir um veículo, nem idade máxima para a renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Assim, o momento de parar de dirigir dependerá da disposição do condutor em continuar ou não, desde que ele seja autorizado/aprovado nas avaliações médicas no momento da renovação da CNH. Neste momento, quando existem limitações, o médico avaliará até mesmo a redução de prazo para novos exames e se o condutor poderá dirigir em horários especiais como à noite.

Outra medida importante a ser destacada é que a partir dos 65 anos, o período para renovação cai de 5 para 3 anos; mas independentemente disso, o médico, ante às condições físicas do condutor pode estabelecer prazos inferiores para novos exames.

Ocorre que, apesar de todos os avanços, com o passar dos anos as pessoas começam a apresentar restrições e perdas de alguns sentidos importantes para o ato de dirigir. A perda da acuidade visual, auditiva, e até mesmo motora está entre elas. Esses sentidos são importantes para a segurança no trânsito; basta pensarmos que idosos podem perder a noção para calcular a velocidade na qual outro veículo com o qual divide a via está trafegando. Também, que esse segmento pode apresentar um reflexo menos rápido frente a uma situação de risco.

“A percepção do risco é fundamental para evitar acidentes, para a segurança no trânsito”, destaca o engenheiro Paulo Guimarães, diretor-técnico do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária – ONSV.

Segundo avalia Guimarães, o ideal não é que o idoso se feche no interior de sua casa. Ao contrário, ele deve e merece ter vida ativa. “A decisão de parar ou não de dirigir nessa fase da vida requer autoavaliação. Nesse aspecto, a família também pode contribuir. Se notar, por exemplo, que a pessoa não está mais em condições de dirigir, é importante trazer esse assunto à discussão para preservação da vida e da segurança”, pondera Guimarães, lembrando que sinais de desatenção ou ‘barbeiragens’ constantes sinalizam condução de risco.

O diretor destaca, ainda, que ao contrário de alguns países, a legislação brasileira para o trânsito não estabelece limite máximo de idade para que se possa dirigir. Por conta disto, avaliações médicas que atestem que o idoso é capaz de dirigir sem risco, são importantes.

Brasil_registra_uma_multa_a_cada_12_segundos_pelo_nao_uso_do_cinto_de_seguranca
Observadores Certificados

Brasil registra uma multa a cada 12 segundos pelo não uso do cinto de segurança

O jornal Band Cidade, da TV Bandeirantes Bahia, destacou no último sábado (06), que o Brasil registra uma multa a cada 12 segundos pelo não uso do cinto de segurança. Apesar do item ser obrigatório muitos condutores e passageiros ainda não o utilizam. Os Observadores Certificados Guilherme Nogueira e Urislan Carvalho falaram sobre a eficácia do cinto de segurança, que reduz em até 50% o risco de morte em caso de uma ocorrência de trânsito.

Faixa_Azul_projeto_de_lei_pretende_implementar_sinalizacao_de_seguranca_em_sao_jose_dos_campos
Matérias

Faixa Azul: Projeto de Lei pretende implantar sinalização de segurança para motociclistas em São José dos Campos/SP

A TV Câmara de São José dos Campos, destacou na última quinta-feira (04), a aprovação de um Projeto de Lei que visa implementar a Faixa Azul para motociclistas na cidade, localizada no interior de São Paulo. O head de Mobilidade Segura do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Pedro Borges, falou à reportagem sobre a importância dessa iniciativa.

Observadora_Certificada_fala_sobre_educacao_para_o_transito
Observadores Certificados

Observadora Certificada fala sobre Educação para o trânsito e dá dicas de como implementar em sala de aula, na TV Poços/MG

A Pedagoga, Educadora de Trânsito e Observadora Certificada, Stefania Alvise, foi a convidada do programa Conexão, da TV Poços – emissora local da cidade de Poços de Caldas, no Sul de Minas Gerais -, na última quinta-feira (27), para falar sobre a importância da Educação para o trânsito nas escolas e como implementar a didática em sala de aula.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.