Matérias

Paraná registrou 7 mortes no trânsito por dia

Representantes do OBSERVATÓRIO falam sobre mais segurança nas áreas urbanas e rodovias

Escrito por Portal ONSV

15 MAI 2024 - 16H09 (Atualizada em 17 MAI 2024 - 16H53)

O telejornal Bom Dia Paraná da RPC, afiliada à TV Globo, destacou na última semana, os altos índices de sinistros de trânsito registrados no estado do Paraná. Os dados apresentados pela reportagem foram compilados pelo OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, que também foi consultado para falar sobre esse preocupante cenário no trânsito paranaense.

Conforme apresentado pela reportagem, o Paraná está entre os estados com mais ocorrências de trânsito no Brasil. Somente em 2022, 2.718 pessoas morreram envolvidas em sinistros de trânsito, na média, foram sete mortes por dia, três ocorrências fatais por hora. A maior parte desses óbitos, foram de pessoas em automóveis (35%); seguidas por motocicletas (29%); e pedestres (17%).

O professor do Departamento de Transportes da UFPR (Universidade Federal do Paraná), coordenador do acordo de cooperação técnica entre o OBSERVATÓRIO e a UFPR, e membro do Conselho Deliberativo do OBSERVATÓRIO, Tiago Bastos, explicou sobre a vulnerabilidade dos motociclistas no trânsito.

“Quando a gente fala do motociclista, na rodovia essa vulnerabilidade está muito evidente. O ambiente de uma rodovia não é pensado, projetado para uma motocicleta, mas também nas áreas urbanas. Mesmo com velocidades menores, em áreas urbanas, o motociclista acaba sendo muito vulnerável no caso de colisões contra automóveis, ônibus, qualquer veículo maior que a própria motocicleta.”

Conforme dados da PRF (Polícia Rodoviária Federal) em 2023, somente nas rodovias federais do Paraná foram registrados 6.827 sinistros de trânsito, contabilizando 559 mortes no trânsito.

“Claro que há uma parcela de responsabilidade do comportamento humano, mas há uma parcela de responsabilidade do projeto da via, da infraestrutura que pode induzir a comportamentos mais seguros”, explicou o prof. Tiago Bastos.

De acordo com um levantamento recente divulgado pelo governo do Paraná, nos últimos dois anos, as ocorrências de trânsito geraram um custo de R$ 36 milhões ao Sistema Único de Saúde do estado.

“A forma de dirigir é muito preocupante para nós, porque 90% dos acidentes que acontecem são baseados em erros fatais humanos. Então nós temos o fator celular, temos o fator bebida, temos o fator velocidade e esses, são os principais causadores de acidentes de trânsito”, alertou o membro do Conselho Deliberativo do OBSERVATÓRIO, Mauro Gil.

Assista à reportagem completa: https://globoplay.globo.com/v/12579332/

Observadora_Certificada_ministra_palestra_durante_seminario_programa_vida_no_transito
Observadores Certificados

Observadora Certifica ministra palestra durante Seminário do Programa Vida no Trânsito

A Observadora Certificada e representante do Maio Amarelo em Goiás, Elizabeth Gandara, ministrou uma palestra sobre o Movimento Maio Amarelo no dia 15 de maio, durante o Seminário do Programa Vida no Trânsito, realizado no auditório do Paço Municipal do município de Senador Canedo, no estado de Goiás.

Seguranca_viaria_no_brasil_live_ipos_observatorio_imtraff
Live

Segurança Viária no Brasil: duras verdades e reais expectativas

O IPOS – Instituto de Especialização, realizou na última terça-feira (21), o evento on-line Segurança Viária no Brasil: duras verdades e reais expectativas, com a participação dos palestrantes Paulo Guimarães, CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, e Frederico Rodrigues, diretor da Imtraff Engenharia e Mobilidade. O evento faz parte de uma série de lives promovidas pelo Instituto durante esta semana com foco na segurança viária, em celebração ao mês de ações do Movimento Maio Amarelo.

Campinas_registra_maior_numero_de_mortes_no_transito_em_abril
Observadores Certificados

Campinas/SP registrou o maior número de mortes no trânsito no mês de abril

A CBN Campinas (99,1 FM), informou na última sexta-feira (17), que a cidade de Campinas, no interior de São Paulo, registrou aumento de 42% no número de vítimas fatais em sinistros de trânsito nos quatro primeiros meses de 2024, no comparativo com o mesmo período do ano anterior. O instrutor, educador de trânsito e Observador Certificado, Luiz Lima foi consultado pela reportagem para falar sobre esses dados.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.