Observadores Certificados

Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do Francisco/PE recebe Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto

Visitantes viram de perto repercussões dos sinistros de transporte terrestre para a saúde pública

Escrito por Portal ONSV

18 JUN 2024 - 16H00

O Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do Francisco (HU-Univasf), em Pernambuco, recebeu, no final de maio, a visita de um grupo de membros do Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto (CRPAM) e representantes do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária e do Observatório de Segurança Pública do Município de Petrolina. O objetivo foi mostrar in loco, a partir dos fluxos de atendimentos e internações no Hospital, as repercussões dos sinistros de transporte terrestre para a saúde pública. O HU-Univasf é um dos 45 hospitais gerenciados pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

A Unidade de Vigilância em Saúde/Setor de Gestão da Qualidade do HU conduziu a visita, com a participação do Colegiado Executivo e de demais lideranças hospitalares. No grupo de membros do CRPAM estavam integrantes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA), da Polícia Civil, Secretaria de Educação e da VIII Gerência Regional de Saúde (GERES) da Secretaria de Saúde de Pernambuco.

O HU-Univasf é a unidade sentinela no estado de Pernambuco para notificações de Acidentes de Transporte Terrestre (ATTs) e há nove anos promove ações em apoio ao Movimento Maio Amarelo. Essa atividade reforça a parceria entre o HU, órgãos governamentais e representantes da sociedade civil, para a realização de ações de conscientização e prevenção de acidentes de transporte terrestre.

Nivaldo Mendonça de Freitas, Observador Certificado, representante do OBSERVATÓRIO, destacou que a instituição está presente em todas as unidades federativas do país, com Observadores Certificados que utilizam pesquisas para que suas abordagens visando a redução dos elevados índices de ocorrências no trânsito brasileiro, sejam baseadas em dados oficiais, tanto do IBGE, do DataSus ou de entidades como o HU-Univasf.

“Nosso papel é dialogar com todas as instituições e trazer isso para o público, com transparência. Assim, nós trabalhamos no sentido de disseminar o Maio Amarelo para todos”, destacou Nivaldo Freitas.


Leia a matéria completa: https://www.gov.br/ebserh/pt-br/hospitais-universitarios/regiao-nordeste/hu-univasf/comunicacao/noticias/hu-univasf-recebe-comite-regional-de-prevencao-aos-acidentes-de-moto

Fotos: Coordenadoria de Comunicação Social/Ebserh/Divulgação.

Iluminacao_publica_contribui_para_o_transito_seguro
Matérias

Iluminação pública contribui para o trânsito seguro

Com o intuito de orientar os prefeitos e gestores públicos quanto à perenidade das ações do Minas Led*, assim como as melhores práticas no que diz respeito à iluminação pública, a Cemig - Companhia Energética de Minas Gerais, lançou a Revista Minas Led. Em sua primeira edição, traz a entrevista do CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Paulo Guimarães, que fala sobre a contribuição da iluminação pública para o trânsito seguro e mobilidade urbana.

Grande_Sao_Paulo_registra_aumento_de_mortes
Observadores Certificados

Grande São Paulo registra aumento de 32% no número de mortes no trânsito

O Observador Certificado Marco Antonio Ghiraldello falou ontem (17), pela Radioagência Nacional, da EBC – Empresa Brasil Comunicação, veículo público de comunicação, sobre os principais motivos que levaram o trânsito da Grande São Paulo a registrar aumento no número de óbitos nos primeiros cinco meses de 2024, comparado ao mesmo período de 2023.

Jornal_Manha_Bandeirantes_destaca_aumento_de_sinistro_de_transito_na_grande_sao_paulo
Observadores Certificados

Jornal Manhã Bandeirantes destaca aumento de sinistros de trânsito na Grande São Paulo

O jornal Manhã Bandeirantes de ontem (16), consultou o Observador Certificado e coordenador do Núcleo de Esforço Legal do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Kenedy Santos Pereira, para falar sobre os principais motivos para os cinco primeiros meses de 2024 serem os mais letais dos últimos seis anos no trânsito da Grande São Paulo.

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Observadores Certificados

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.