Observadores Certificados

Transporte público de Porto Alegre/RS busca alternativas para recuperar 16 milhões de passageiros perdidos desde a pandemia

Bilhete unificado é essencial, avalia Observador Certificado ao jornal GZH

Escrito por Portal ONSV

19 FEV 2024 - 10H24

Representantes do transporte público em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, encontram dificuldade em recuperar a demanda anterior à pandemia de Covid-19 devido a diversos fatores. O professor da UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), engenheiro civil e Observador Certificado, Carlos Félix, falou no último sábado (17), ao jornal digital GZH sobre o benefício de implantação da integração tarifária como alternativa para atrair o público.

Recuperar a demanda anterior à pandemia é desafio para diversos setores. O transporte público é um deles. Na Região Metropolitana de Porto Alegre, por exemplo, o serviço de trens operado pela Trensurb (Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre) foi afetado nos últimos anos com a fuga de viajantes. Entre 2019 e 2023, o trem perdeu quase 16,5 milhões de passageiros. Mesmo sendo uma das principais conexões entre a capital e cidades ao redor — passa por Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul, São Leopoldo e Novo Hamburgo.

Depois da queda gerada pela pandemia em 2020, a Trensurb até conseguiu atrair pessoas de volta ao sistema em 2021 e 2022. Mas, no ano passado, voltou a perder público. Um relatório divulgado pela empresa pública recentemente mostra que 31.651.041 usuários foram transportados em 2023. São 315.639 a menos do que em 2022. A queda é singela, de cerca de 1%, quase uma estabilização. Mas ainda é uma perda.

Não só no trem, mas na mobilidade urbana em geral, a queda de circulação vem sendo notada e discutida por especialistas ao longo dos últimos anos. Ir ao banco, comprar uma peça de roupa ou um par de tênis, até fazer as compras de mercado. Tudo tornou-se possível com alguns toques na tela do smartphone. Com isso, a necessidade de se deslocar também reduziu. Restava o transporte como meio para chegar ao trabalho, ao colégio, na faculdade etc.

O diretor-presidente da Trensurb, Fernando Marroni, acredita que há espaço para crescimento de passageiros no trem metropolitano. E ele pontua dois caminhos para isso: a inclusão de mais usuários no sistema através de gratuidades custeadas por subsídios públicos e a retomada de integrações tarifárias entre outros modais e o trem.

“Estamos em conversas com o governo federal para que pessoas inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) tenham direito à gratuidade no trem. Hoje, se uma pessoa de baixa renda quer procurar um emprego ou até um serviço de saúde, muitas vezes não tem nem o dinheiro para passagem. Por isso, essa gratuidade seria importante e poderia ser custeada com aumento do subsídio tarifário”, contextualizou o diretor-presidente da Trensurb.

O professor da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), especialista em mobilidade urbana e Observador Certificado, Carlos Félix, apontou que na operação dos sistemas de transportes é essencial a implantação de integração tarifária.

“Isso incentiva o uso do transporte público e simplifica o processo de pagamento para os passageiros”, explicou o especialista.

Ainda segundo o professor, quando medidas são adequadamente implementadas, é possível disponibilizar sistemas de transportes mais integrados e eficientes em termos de custo e de tempo. Além de oferecer a todos os passageiros (frequentes, habituais ou eventuais) deslocamentos mais convenientes e atraentes.

“Isto promove uma redução do tráfego motorizado individual nas vias urbanas, promovendo os transportes coletivos e também transportes não motorizados, a pé e de bicicleta. Tudo contribui para a sustentabilidade ambiental e segurança viária”, projetou Carlos.

Leia a reportagem completa: https://gauchazh.clicrbs.com.br/porto-alegre/noticia/2024/02/como-a-trensurb-pode-recuperar-16-milhoes-de-passageiros-perdidos-desde-a-pandemia-clsp0x4ef006p014ly2pyvep6.html

Foto: Ronaldo Bernardi/Agencia RBS/Divulgação.

Atraso_licitacao_transporte_publico_recife_pe
Observadores Certificados

Atraso na licitação do transporte público do Recife/PE gera transtorno aos usuários

A Rádio Jornal Pernambuco informou que os usuários do transporte público da região metropolitana do Recife, em Pernambuco, terão que esperar mais para que a licitação das linhas de ônibus seja concluída. A previsão do governo pernambucano é que esse processo seja finalizado somente em 2026. Na última sexta-feira (12), o mestre em Inovação e Desenvolvimento para o Trânsito e Observador Certificado, Emanoel Silva, falou à Rádio Jornal sobre a importância dessa licitação e o impacto da qualidade do transporte público na vida das pessoas.

Carta_aberta_pela_participacao_democratica_nas_politicas_de_mobilidade_do_distrito_federal
Observadores Certificados

Carta aberta pela participação democrática nas Políticas de Mobilidade no Distrito Federal

Integrantes da Rede Urbanidade participaram, na última terça-feira (09), da cerimônia de lançamento dos trabalhos de revisão do PDTU (Plano Diretor de Transporte Urbano) do Distrito Federal. Durante o evento, distribuíram a carta aberta enviada ao governador Ibaneis Rocha, assinada por dez entidades, com sugestões para a participação democrática nas políticas de mobilidade do DF. A cerimônia foi realizada no Salão Nobre do Palácio do Buriti.

Artigo_a_paz_no_transito_comeca_por_voce
Observadores Certificados

A Paz no Trânsito Começa por Você: Um Compromisso Coletivo pela Vida

Em um mundo cada vez mais conectado, onde as distâncias parecem diminuir através da velocidade, um desafio persiste em ameaçar a integridade e a vida de milhares de pessoas: a (in)segurança no trânsito.

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Observadores Certificados

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.