OBSERVATÓRIO | Em audiência pública sobre alteração do CTB, OBSERVATÓRIO apresenta análises produzidas pelo seu corpo técnico
22955
post-template-default,single,single-post,postid-22955,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Em audiência pública sobre alteração do CTB, OBSERVATÓRIO apresenta análises produzidas pelo seu corpo técnico

Em audiência pública sobre alteração do CTB, OBSERVATÓRIO apresenta análises produzidas pelo seu corpo técnico

Durante a audiência pública “O trânsito brasileiro – desafios da redução de acidentes” dentro da Comissão Especial que discute as alterações no CTB (Código de Trânsito Brasileiro) propostas pelo Governo Federal e entregue em junho desse ano aos parlamentares, o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária (ONSV), foi um dos especialistas a debater a proposta.

Representado pelo relações institucionais do OBSERVATÓRIO, Francisco Garonce, explicou qual o papel do ONSV nessa discussão aos parlamentares, e quais análises já foram feitas pelo seu corpo técnico sobre o Projeto de Lei 3267/2019.

O OBSERVATÓRIO foi a entidade da sociedade civil chamada a fazer a primeira análise da proposta com o foco na redução do número de mortos e lesionados pelo trânsito no Brasil, durante a primeira Audiência Pública para discutir a mudança no Código de Trânsito Brasileiro, proposta pelo Governo Federal, apresentada por meio do PL 3267/2019.

“A finalidade da existência do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária é por um único motivo, salvar vidas. Por meio de ações que reduzam as mortes e as lesões no trânsito brasileiro. O OBSERVATÓRIO é parte da sociedade e como o nome diz, ele é um observatório, ele não é um decisor, ele não é um causador, ele não é um legislador, mas ele é capaz de trazer a todos aqueles que tem o poder de decidir, as informações necessárias para que as decisões sejam tomadas com consciência”, pontua Garonce.

O deputado Vítor Lippi (PSDB), foi um dos parlamentares a comentar a sessão. “Nós temos aí uma epidemia que mata os nossos jovens, as pessoas em idade produtiva do país, que enluta famílias, eu creio que essa é uma das discussões mais importantes do parlamento brasileiro”.

Para o deputado Mauro Nassif (PSB), o projeto deixa de abordar o tema mais precioso da discussão, a vida. “Esse projeto, ele trata para mim de dois pontos importantes, desburocratização e financeiro, o restante está ficando de lado. A vida, tudo isso o que nós estamos discutindo, está ficando de lado. Pergunta que eu faço, quem participou da elaboração desse projeto? Se hoje já está difícil com o número de acidentes acontecendo, com essa flexibilização que está se dando nesse projeto, qual é a perspectiva? A perspectiva aqui são as piores, tudo sobre o discurso de desburocratização e a questão financeira”.

Garonce também falou sobre os dados atualizados pelo OBSERVATÓRIO. “Esses são dados levantados inicialmente pelo IPEA e atualizados pelo ONSV, que a sociedade brasileira gasta por ano 60 bilhões com a acidentalidade do trânsito. Isso envolve o sistema de saúde, sistema previdenciário e todas as despesas da sociedade. Nós estamos fazendo, a sociedade brasileira, um esforço tremendo para economizarmos nos próximos dez anos, 900 bilhões com a reforma da previdência que surge como sendo a possibilidade de tirarmos o país da crise e voltarmos a crescer. E nos próximos dez anos, dois terços disso, nós vamos jogar no trânsito, na acidentalidade e nós não precisamos de grandes investimentos”.

Ele completa dando ênfase à questão da educação viária, tanto discutida pelo OBSERVATÓRIO. “Nós precisamos mudar a atitude das pessoas, e a atitude só vai ser mudada quando elas perceberem o risco. Enquanto ele achar que subir numa motocicleta sem capacete é melhor porque está quente, enquanto ele continua dirigindo sem o cinto, enquanto ele ultrapassa numa dupla faixa continua, porque eu acho que não vem ninguém, ele continua se expondo a um risco, que ele se quer tem noção de conhecer”.

Assista a sessão completa em: https://www.youtube.com/watch?v=fAt032Ngbv4

Sem comentários

Escreva um comentário