Loader
Falta de habilitação e consumo de álcool são principais causas de acidentes com motociclistas
1858
post-template-default,single,single-post,postid-1858,single-format-standard,bridge-core-2.3.6,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.9.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-28047

Falta de habilitação e consumo de álcool são principais causas de acidentes com motociclistas

Falta de habilitação e consumo de álcool são principais causas de acidentes com motociclistas


Falta de habilitação e consumo de álcool são principais causas de acidentes com motociclistas

Pesquisa divulgada nesta quinta-feira (15) revela que 67% dos acidentes com motos na cidade de São Paulo que resultaram em lesões graves aconteceram com motoristas que não possuíam carteira de habilitação. Entre os devidamente habilitados, 43% dos acidentes com motos resultaram em lesões graves. Além disso, 21% dos motociclistas acidentados haviam consumido álcool ou drogas antes de dirigir –7,1% haviam bebido e 14,2%, usado droga ilícita (cocaína e maconha foram as mais comuns).

O projeto, coordenado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, contou com a participação do Hospital das Clínicas e de órgãos públicos, como a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, e privados, como a Abraciclo (Associação  Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares).

A coleta de dados hospitalares foi feita com motociclistas atendidos no Pronto-Socorro Municipal Bandeirantes (Dr. Caetano Virgílio Neto), no Hospital Universitário (HU) da USP e no Hospital das Clínicas e nos locais dos acidentes registrados na zona oeste da capital, que engloba as duas marginais (do Pinheiros e do Tietê), parte do corredor Norte-Sul e a avenida Rebouças.

Foram 326 vítimas registradas entre fevereiro e maio. Destas, a maioria era de homens (92%), com uma idade média de 29,7 anos, ensino médio completo ou incompleto (58%) e renda de até três salários mínimos (62%). Apenas 23% das vítimas usavam a moto para o trabalho, contra 73% que a usavam como transporte.

Sete dos acidentados morreram no hospital e dez no local do acidente.

Mais da metade dos motociclistas (55%) sofreram acidentes anteriores e 44% deles tiveram lesões consideradas graves — 17%, fraturas de membros inferiores; 12%, fraturas de membros superiores; 9%, politraumatismos e 5%, trauma crânio-encefálico.

Quase todos os acidentados usavam capacete, mas apenas 17,8% deles vestiam também bota e jaqueta.

“O fato de 21,3% não terem habilitação é um problema gravíssimo, especialmente considerando o tamanho da frota de motos da cidade. O alto consumo de álcool e drogas também surpreende, pois isso interfere diretamente no sistema nervoso central do condutor, comprometendo as funções cognitivas de atenção e concentração”, diz o chefe do Departamento de Medicina de Tráfego Ocupacional da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), Dirceu Rodrigues Alves Junior.

“É assustadora a quantidade de álcool entre as vítimas. Também chama a atenção o uso de cocaína como agente estimulante. Isso ajuda a explicar a epidemia de acidentes com motos na cidade”, completou a fisiatra Júlia Greve, professora da Faculdade de Medicina da USP e responsável pela pesquisa. “Os condutores confirmavam o uso de álcool ou droga, o que demonstra que eles não veem isso como um fator de risco para acidente.”

O professor Creso de Franco Peixoto, da Fundação Educacional Inaciana (FEI), diz que, em geral, o motociclista dirige mais com prazer do que com segurança, o que o expõe mais ao risco de acidente. “Eles não acreditam no risco de beber e dirigir e também não têm medo de serem flagrados, já que a fiscalização é precária. O dado sobre uso de drogas é assustador.”

Dados da CET mostram que a frota de motos na cidade praticamente dobrou nos últimos sete anos: cresceu de 490.754 em 2005 para 962.239 em 2012. No mesmo período, o número de acidentes com motos cresceu 35% e a quantidade de motociclistas mortos aumentou 27%. “A moto é um veículo de transporte rápido e barato. O problema é que nem a cidade nem os condutores estão preparados”, diz Júlia. (Com Estadão Conteúdo)

Fonte: UOL Notícias

6 Comments
  • Sol
    Posted at 23:02h, 20 agosto Responder

    May I just say what a relief to find someone that really knows what they’re talking about on the web. You actually understand how to bring an issue to light and make it important. More and more people must look at this and understand this side of the story. I can’t believe you are not more popular given that you surely possess the gift.|

  • Tona
    Posted at 05:10h, 11 outubro Responder

    You could certainly see your enthusiasm within the article you write. The sector hopes for more passionate writers such as you who aren’t afraid to say how they believe. Always follow your heart.|

  • Marcelo
    Posted at 01:36h, 10 novembro Responder

    It is actually a nice and helpful piece of info. I’m glad that you simply shared this useful info with us. Please keep us up to date like this. Thank you for sharing.|

  • Alvaro
    Posted at 01:44h, 11 novembro Responder

    Awesome! Its in fact amazing paragraph, I have got much clear idea concerning from this paragraph.|

  • tracfone special coupon 2022
    Posted at 03:53h, 29 novembro Responder

    I am curious to find out what blog platform you happen to be utilizing?
    I’m having some minor security issues with my latest blog and I’d
    like to find something more secure. Do you have any suggestions?

    My web blog tracfone special coupon 2022

  • coupon
    Posted at 16:37h, 01 dezembro Responder

    My developer is trying to persuade me to move to .net from
    PHP. I have always disliked the idea because of the
    expenses. But he’s tryiong none the less. I’ve been using WordPress on various websites for about a year and
    am worried about switching to another platform.
    I have heard great things about blogengine.net.
    Is there a way I can transfer all my wordpress posts
    into it? Any help would be really appreciated!

    my page :: coupon

Post A Comment