fbpx
Loader
OBSERVATÓRIO PARTICIPA DE REUNIÃO DE ALTO NÍVEL SOBRE SEGURANÇA RODOVIÁRIA GLOBAL DA ONU
29858
post-template-default,single,single-post,postid-29858,single-format-standard,bridge-core-2.3.6,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.2.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-28047

OBSERVATÓRIO PARTICIPA DE REUNIÃO DE ALTO NÍVEL SOBRE SEGURANÇA RODOVIÁRIA GLOBAL DA ONU

OBSERVATÓRIO PARTICIPA DE REUNIÃO DE ALTO NÍVEL SOBRE SEGURANÇA RODOVIÁRIA GLOBAL DA ONU

O OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária participa hoje (30/06), e amanhã (01/07), da UN High-Level Meeting on Global Road Safety (Reunião de Alto Nível sobre Segurança Rodoviária Global da ONU), realizado na sede da ONU (Organização das Nações Unidas) em Nova York. E tem como tema: “O horizonte de 2030 para a segurança no trânsito: garantindo uma década de ação e entrega”.

A reunião é organizada sob a liderança do Presidente da Assembleia Geral da ONU, com a presença de Missões Permanentes dos Estados Membros da ONU, Chefes de Estado e Ministros para impulsionar a realização da Década de Ação para a Segurança Rodoviária 2021 -2030. O OBSERVATÓRIO é representado pelo seu diretor-presidente, José Aurelio Ramalho e Paulo Guimarães.

OBSERVATÓRIO entrega carta sobre o balanço da 1ª Década Mundial de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020

Na ocasião o OBSERVATÓRIO fará a entrega da carta sobre o balanço da 1ª Década Mundial de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020, apontando os avanços e os pontos a serem encaminhados nessa 2ª Década Mundial de Ação pela Segurança no Trânsito 2021-2030, ratificada pela 3ª Conferência Ministerial Global, realizada em fevereiro de 2020, em Estocolmo, Suécia.

Com a intenção de apresentar como os pilares, definidos para alcançarmos a meta estabelecida em 2011 para a redução em 50% das mortes e também dos feridos pelos sinistros de trânsito estão sendo discutidos e disseminados junto às autoridades e a sociedade brasileira ao longo desses 10 anos.  O OBSERVATÓRIO selecionou os principais avanços e também as questões prioritárias que devem ser encaminhadas nesse início da próxima Década no documento abaixo. Porém, vale ressaltar que ao longo desses 10 anos, o Brasil desperdiçou cerca de US$ 100 bilhões, devido aos sinistros de trânsito.

Essa carta está sendo entregue para a direção da ECOSOC (Conselho Econômico e Social) das Nações Unidas. No Brasil, será entregue para as seguintes entidades enviaram representantes para a Conferência da ONU: o Ministério da Infraestrutura, representado pela Senatran (Secretaria Nacional de Trânsito), para o Ministério da Saúde e também, para a Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro e para o Ministério do Desenvolvimento Regional – Secretaria de Mobilidade Urbana.

Confira abaixo, a carta na íntegra abaixo:

Reunião de Alto Nível sobre Segurança Rodoviária Global da ONU

Os acidentes de trânsito tiram quase 1,3 milhão de vidas todos os anos e são a principal causa de morte entre crianças e adultos jovens. Além do sofrimento humano causado pelas lesões de trânsito, elas também incorrem em um pesado ônus econômico para as vítimas e suas famílias, tanto pelos custos do tratamento dos feridos quanto pela perda de produtividade dos mortos ou incapacitados. Mais amplamente, as lesões causadas pelo trânsito têm um sério impacto nas economias nacionais, custando aos países 3% de seu produto interno bruto anual. Por esse motivo, a meta 3.6 dos ODS pedia a redução pela metade do número de mortes e lesões graves no trânsito até 2020. Garantir a segurança dos sistemas de transporte também está diretamente ligado às metas dos ODS sobre cidades e comunidades sustentáveis (ODS 11) e ação climática ( ODS 13).

Um Plano Global para a Década de Ação 2021-2030 foi desenvolvido pela OMS e pelas Comissões Regionais das Nações Unidas, em cooperação com a Colaboração das Nações Unidas para a Segurança Rodoviária (UNRSC) para orientar os Estados Membros na implementação de ações-chave para melhorar a segurança das estradas. O Plano Global enfatiza a importância de garantir financiamento sustentável (de curto e longo prazo), bem como o engajamento de atores relevantes de diferentes setores como fatores críticos para o alcance da meta de 2030.

A resolução 74/299 da Assembleia Geral da ONU “Melhorar a segurança rodoviária global” proclamou a Segunda Década de Ação para a Segurança Rodoviária 2021-2030; estabeleceu uma meta de reduzir em pelo menos 50% o número de mortes e lesões graves no trânsito até 2030 e convocou uma Reunião de Alto Nível (HLM) da AGNU sobre Segurança Rodoviária em 2022.

A resolução 75/308 da Assembleia Geral da ONU intitulada “Escopo, modalidades, formato e organização da Reunião de Alto Nível sobre a melhoria da segurança rodoviária global” decide:

  • A Reunião de Alto Nível da Assembleia Geral sobre a melhoria da segurança rodoviária global será realizada em Nova York em 2022, lado a lado com o fórum político de alto nível sobre desenvolvimento sustentável convocado sob os auspícios do Conselho Econômico e Social, com um com vistas a abordar lacunas e desafios, mobilizar lideranças políticas, promover a colaboração multissetorial e multi-stakeholders a esse respeito e avaliar o progresso alcançado no alcance dos objetivos das metas relacionadas à segurança no trânsito da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável;
  • O tema geral da Reunião de Alto Nível será “O horizonte 2030 para a segurança no trânsito: garantindo uma década de ação e entrega”;
  • A Reunião de Alto Nível incluirá um segmento de abertura, um segmento de plenário, até três painéis temáticos de múltiplas partes interessadas e um breve segmento de encerramento;
  • A Reunião de Alto Nível aprovará uma declaração política concisa e orientada para a ação, acordada previamente por consenso por meio de negociações intergovernamentais, a ser submetida pelo Presidente da Assembleia Geral para adoção pela Assembleia Geral da ONU. Os Embaixadores da Costa do Marfim e da Federação Russa foram encarregados de liderar essas negociações.

 

OBSERVATÓRIO comunica mudança na presidência da instituição

Na oportunidade, o atual diretor-presidente do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, José Aurelio Ramalho, comunica sobre a mudança na presidência da instituição. A partir de julho terá início o processo de transição do cargo, que será ocupada pelo ex-secretário de Mobilidade Urbana de São José dos Campos/SP e ex-presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes de Mobilidade Urbana, Paulo Guimarães. Após esse período, José Aurelio Ramalho passará a ocupar a posição de presidente do Conselho do OBSERVATÓRIO.

 

Acompanhe a fala do diretor-presidente do OBSERVATÓRIO, José Aurelio Ramalho.

No Comments

Post A Comment