OBSERVATÓRIO | Atenção com a segurança
17166
post-template-default,single,single-post,postid-17166,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Atenção com a segurança

Atenção com a segurança

Renato Campestrini

 Diante da crise que assola o país, em que o dinheiro ficou mais curto e difícil de ganhar, temos constatado nas vias públicas que esse quadro está repercutindo na segurança viária, e pode colocar a vida das pessoas em risco.

Compreendemos a situação, mas para que a situação que está difícil não venha a se complicar em razão de um acidente de trânsito é essencial que para os pontos principais dos veículos como pneus, suspensão e freios a manutenção seja mantida em dia.

É cada dia mais comum encontrar nas rodovias, veículos com o funcionamento da suspensão prejudicado; em que os amortecedores não mais têm a capacidade de manter a estabilidade necessária e ao passar em ondulações, desníveis nas pistas, o veículo balança perigosamente e pode levar à perda do controle e até mesmo capotar.

Ruídos provenientes do sistema de freios também devem ser checados para evitar que, no momento em que o condutor precisar parar o veículo, ele venha a falhar.

Em relação aos pneus, ao atingir o indicador de desgaste, a aderência proporcionada não é a ideal, fato esse que se reflete nas distâncias de frenagem e também no risco de aquaplanagem em condições de chuva. Hoje o mercado possui pneus de linhas mais baratas e até mesmo os chamados remoldados/ressolados para suprir necessidades de orçamentos mais curtos, mas vale destacar que, para motocicletas o uso desse tipo de pneu é proibido.

É certo que o veículo automotor tem inúmeras funções para muitas famílias, por vezes é uma ferramenta de trabalho para o sustento nesses tempos bicudos, mas é importante que o funcionamento dos itens essenciais e de segurança seja sempre o melhor possível.

Respeite as regras, dirija com segurança, evite acidentes, essas também são formas de economizar e principalmente, preservar a vida.

Renato Campestrini é advogado especializado em legislação do trânsito e gerente-técnico do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária.

Sem comentários

Escreva um comentário