OBSERVATÓRIO | Brasil sedia IV Congresso Latino-Americano de Segurança no Trânsito e Formação de Condutores
18732
post-template-default,single,single-post,postid-18732,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Brasil sedia IV Congresso Latino-Americano de Segurança no Trânsito e Formação de Condutores

Brasil sedia IV Congresso Latino-Americano de Segurança no Trânsito e Formação de Condutores

Movimento Maio Amarelo será tema de palestra no segundo dia do evento

O Brasil é, nesta quinta (17) e sexta-feira (18), sede do IV Congresso Latino-Americano de Segurança no Trânsito e Formação de Condutores, organizado pela Asociacion Latinoamericana de Capacitacion e Ingenieria Vial (ALACI.

O evento acontece em Belo Horizonte – MG e é dirigido a profissionais ligados à segurança viária, educação para o trânsito e formação de condutores. O OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária é um dos apoiadores do encontro e apresentará, no dia 18, a palestra “A importância dos movimentos sociais para a promoção da segurança viária”, que será proferida por seu diretor-presidente, José Aurelio Ramalho, e abordará o Movimento Maio Amarelo

O Congresso tem como objetivo estudar e discutir a amplitude dos diferentes fenômenos culturais associados à via pública, no qual os participantes são protagonistas desta realidade e não meros espectadores. Os presentes também vão discutir planos de ação, programas e políticas públicas que sirvam como soluções reais para problemas relacionados à violência no trânsito.

“O Brasil foi escolhido para sediar o evento por sua experiência, influência e relevância nas discussões sobre o tema trânsito. Vamos fomentar discursos, já que o foco do congresso é embasado em conhecimento acadêmico”, opina Roberta Torres, especialista em Educação no Trânsito e observadora certificada.

As outras edições Congresso Latino-Americano de Segurança no Trânsito e Formação de Condutores foram realizadas na Argentina (2017), México (2016) e Chile (2015).

Apoiadores

Além do OBSERVATÓRIO, Também apoiam o evento o Sindicato dos Proprietários de Centros de Formação de Condutores do Estado de Minas Gerais (Siprocfc), a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio-MG), a Posgraduar, a Nova Capacitar, a MD Consultoria e a Associação Nacional de Detrans (AND). São patrocinadores do congresso a Setes Consultoria e Treinamentos, Jaime Bravo Todo Trânsito, Adaptar – Adaptações de veículos para auto escola e Auto Clique Aprendizagem.

Sobre a ALACI

A Asociacion Latinoamericana de Capacitacion e Ingenieria Vial (ALACI) é composta por profissionais do setor de engenharia e formação de condutores unidos pela prevenção de acidentes de trânsito, que triangulam no continente latino-americano, formada por representantes do México, Chile e Argentina.

Durante muitos anos, observamos com preocupação que em nosso continente, estávamos fazendo as mesmas coisas, ao mesmo tempo, com uma perda realmente surpreendente de tempo e energia e, como consequência, cada vez que nos encontrávamos em diferentes países, descobríamos que havia um desperdício de energia e que isso não poderia continuar.

Foi então, que decidimos criar uma organização latino-americana que, além de ser uma Associação, também é uma Fundação.

Após 3 anos de visitas aos países da América Latina e o Caribe, apresentando em vários lugares os nossos objetivos para o futuro, convidamos todos os profissionais ligados à mobilidade, segurança e educação para o trânsito a participarem e lutarmos d juntos contra o flagelo mortal que ataca o mundo latino, chamado “ACIDENTE DE TRÂNSITO”.

Somos uma equipe madura que viveu há anos na aventura de acreditar que devemos agir como o mundo desenvolvido. E que é impossível, alcançar uma cultura de segurança viária de acordo com os tempos modernos.

Nós somos o que somos porque aprendemos com o esforço, treinamos motoristas, investigamos acidentes e desenvolvemos projetos de engenharia rodoviária e, como se não fosse suficiente, precisamos de ajuda e não temos medo de assumir.

Para saber mais clique aqui.

Sem comentários

Escreva um comentário