Loader
Campanha “Quando você bebe e dirige, alguém sempre se MACHUCA” está disponível gratuitamente.
19598
post-template-default,single,single-post,postid-19598,single-format-standard,bridge-core-2.3.6,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,disabled_footer_bottom,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.2.0,vc_responsive

Campanha “Quando você bebe e dirige, alguém sempre se MACHUCA” está disponível gratuitamente.

Campanha “Quando você bebe e dirige, alguém sempre se MACHUCA” está disponível gratuitamente.

Durante todo o mês de setembro o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária trabalhará o tema álcool e direção em todas as vertentes da sociedade. Para facilitar o acesso ao conteúdo da campanha, que é gratuita e pode ser utilizada por qualquer instituição, empresa ou segmento, inclusive incluindo seus logos nos materiais, acesse http://www.onsv.org.br/ e baixe as peças publicitárias disponíveis. O site especialmente disponibilizado para a campanha é uma parceria do OBSERVATÓRIO com a MD Consultoria.

A campanha “Quando você bebe e dirige, alguém sempre se MACHUCA”, criada e cedida totalmente pela agência F&Q Brasil para o OBSERVATÓRIO, pode ser utilizada por toda a sociedade, já que a meta é disseminar o alerta de que a combinação de álcool com a condução de veículos causa mortes e graves acidentes, deixando sequelas irreparáveis na sociedade. A orientação do OBSERVATÓRIO é que a campanha seja usada para a Semana Nacional de Trânsito 2018, em conjunto com o mote definido pela resolução 722 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito): “Nós somos o trânsito”.

Beber e dirigir MACHUCA

Para mostrar que a mistura de bebida e direção causa traumas em quem dirige e também em quem está ao seu lado, a agência usou a mancha de um copo de bebida sobreposta ao rosto de uma vítima, dando a impressão que se trata de um MACHUCADO gerado pelo acidente de trânsito. Dessa maneira, a campanha consegue chamar a atenção do público com imagens chocantes e que remetem à reflexão de que quem bebe pode se MACHUCAR ou ferir alguém.

“Em nossa sociedade você MACHUCAR ou ser MACHUCADO é algo repugnante, pois remete a uma agressão. Esta é a mensagem que queremos passar, que o acidente MACHUCA a todos, ou seja, a vítima se MACHUCA por lesões corporais,  o causador do acidente se MACHUCA psicologicamente, as famílias dos acidentados se MACHUCAM emocionalmente e a sociedade, além do lamento, da dor e sofrimento dos acidentados, tem um ferimento muitas vezes não evidente: a lesão financeira, já que os gastos médicos, hospitalares, previdenciários e com manutenção de bens públicos danificados, serão financiados pelos impostos pagos por todos nós”, afirma José Aurelio Ramalho, diretor-presidente do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária.

Ao criar a campanha, a agência parceira do OBSERVATÓRIO considerou a triste realidade brasileira, que diariamente registra acidentes de trânsito (fatais ou não) que são causados por envolvidos que fizeram uso de álcool antes de assumir a direção de um veículo e que MACHUCAM pessoas.

A campanha contempla anúncio para revistas, outdoor, busdoor, cartazes, posts e filtros para perfis das redes sociais. As peças foram feitas com vários atores representando o sentimento de tristeza causados nas vítimas de acidentes de trânsito. Qualquer entidade, órgão público ou privado e empresa pode utilizar as peças criadas.

73 Comments
  • Reginaldo Frigeri Martins
    Posted at 11:23h, 21 novembro Responder

    Bom dia, uma campanha totalmente valida, a imagem também compactua sobre sobre o tema,também poderia ser feita uma com o carro batido saindo o motorista de dentro com uma garrafa quebrada, pois ele se machuca também sozinho e seus gasto financeiro afetando seu bolso, outra evidencia a ser levada seria as seguradoras não pagarem o seguro sendo comprovado o nível elevado de álcool no sangue em um acidente de transito com ou sem vitima, mas não deveremos deixar de levar a propaganda da lei seca aos canais de comunicação em massa.

  • BENEDITO LUIS DE FRANÇA
    Posted at 18:23h, 21 novembro Responder

    Campanha “Quando você bebe e dirige, alguém sempre se MACHUCA” está disponível gratuitamente.

    EXCELENTE! SENSACIONAL! FANTÁSTICA! BRILHANTE! FRATERNA! E HUMANA! a iniciativa do OBSERVATÓRIO NACIONAL DE SEGURANÇA VIÁRIA – ONSV, em parceria com a Agência F&Q Brasil, de terem criado e o que é muito melhor, terem disponibilizada de forma inteiramente GRATUITA, a campanha “QUANDO VOCÊ BEBE E DIRIGE, ALGUÉM SEMPRE SE MACHUCA”. Rapidamente, me lembrei de um comercial de um cartão de crédito que dizia: “TEM COISAS QUE NÃO TEM PREÇO”, e é realmente isso, a VIDA, a preservação da VIDA não tem preço, o mais importante é garantirmos a VIDA VIVA! Apesar de já termos um pouco de experiência e qualificação na área de trânsito, depois que conheci a existência e os trabalhos e projetos desenvolvidos e oferecidos a Sociedade Brasileira pelo OBSERVATÓRIO NACIONAL DE SEGURANÇA VIÁRIA – ONSV, não tenho dúvida nenhuma em afirmar, o fato de que o ONSV passou a ser um divisor de águas, ou seja, temos 02 (dois) tempos bastante distintos, temos um trânsito ANTES DO ONSV e temos um trânsito DEPOIS DO ONSV. Com a presença, com os projetos e com as campanhas publicitárias do ONSV, passamos a ter muito mais esperança e certeza de que teremos constantemente uma melhoria sistemática de todo o trânsito brasileiro, passaremos a ter EDUCAÇÃO E SEGURANÇA PARA O TRÂNSITO.
    Deixo aqui registrado os meus mais sinceros parabéns para o DR. JOSÉ AURÉLIO RAMALHO e a todos (as) que fazem o OBSERVATÓRIO NACIONAL DE SEGURANÇA VIÁRIA – ONSV. Combater a embriagues ao volante, fiscalizar de forma eficiente e constante a Lei Seca é fundamental, VIDAS SERÃO SEMPRE SALVAS! PAZ NO TRÂNSITO!

  • Adroaldo Pereira Santos
    Posted at 13:21h, 23 novembro Responder

    Que auxilio importante esta plataforma nos da, acessar a este acervo de informações e poder utiliza-los inclusive fixando o logo de cada município ou empresa é de suma importância.
    Todos pela mesma causa. “REDUÇÃO DE ACIDENTE”

  • Marcelo Marcelino de Melo
    Posted at 16:13h, 25 novembro Responder

    Excelente campanha, com uma mensagem atual, objetiva e clara para todos os participantes do trânsito. Ótimo artigo e ótima campanha!! Parabéns!!

  • Noe M. Silva
    Posted at 16:10h, 26 novembro Responder

    E o primeiro é sempre quem está sempre ao seu lado. Por isso, se for dirigir não beba!

  • JAIR SOARES
    Posted at 16:43h, 26 novembro Responder

    “A campanha contempla anúncio para revistas, outdoor, busdoor, cartazes, posts e filtros para perfis das redes sociais. As peças foram feitas com vários atores representando o sentimento de tristeza causados nas vítimas de acidentes de trânsito.”

    Vale lembra que a devemos efetivamente fazer campanhas não somente no semana nacional do transito mas todos os Dias o transito e diário e os irresponsáveis tem que mudar a postura onde o bem maior e a Vida.

  • Adriana Modesto
    Posted at 17:22h, 26 novembro Responder

    O apelo publicitário, as estratégias relacionadas ao ramo e ao imagético, acredito eu e em se tratando de mudança de comportamento, naturalmente que demandante de tempo, inclusive, de exposição do sujeito a ela, deve em alguma medida ser avaliado naquilo que tange a seu real potencial, não se trata de um produto, mas de algo bem mais ambicioso, complexo e profundo. Alguns advogam que as campanhas precisam ser mais explícitas, contundentes outros acreditam que não, o que percebo, no entanto, é que há uma grande diferença entre comunicar, informar e formar… (Adriana Modesto)

  • ARTHUR HENRIQUE ASSUNÇÃO MAGALHÃES
    Posted at 17:27h, 28 novembro Responder

    Salta aos olhos a qualidade desta campanha de 2018. Tanto pela qualidade das imagens, como pela mensagem transmitida de uma forma genérica, buscando retirar a sensação popular de que os acidentes só acontecem com os outros e só são vistos na manchetes dos jornais.
    Acessei o conteúdo na época e utilizei a montagem da foto que coloca um hematoma no rosto, demonstrando que mesmo não infringindo a lei eu posso ser atingido por quem bebe e dirige.
    O modelo de fiscalização que temos hoje é baseado no enfrentamento entre condutores e agentes da autoridade de trânsito. Campanhas bem formuladas como esta auxiliam a penetração da mensagem na mente daqueles que são mais incrédulos quanto ao risco, buscando sair do modelo de enfrentamento para o modelo de participação social pelo convencimento.

  • Jackson Fernandes
    Posted at 08:48h, 29 novembro Responder

    De um modo geral, as campanhas capitaneadas pelo ONSV tem sido maravilhosas, bem focadas e com grande oferta de material.
    Essa campanha “quando você bebe e dirigi, alguém sempre se machuca” realmente atinge em cheio todos os envolvidos no acidente provocado pela embriagues ao volante. Condutores, pedestre, transeuntes, SAMU, BOMBEIROS, POLICIA, rede hospitalar, todo o trânsito e todos os familiares dos envolvidos e ainda irradia para tudo aquilo que os cerca, como escolas, trabalho, clube social, enfim, o impacto é instantâneo e dolorido. Sem falar no impacto psicológico que perdura em muitos, por muito tempo. E, outra, pior, suas consequências, muitas vezes não se paga. O dinheiro repara o estrago no veículo, na via e, talvez, nas pequenas lesões, mas NUNCA traz a vida de volta. O morto não sofre nenhuma consequência, seja ele ativo ou passivo do acidente, mas o sequelado sim. Muitas vezes para a vida toda.
    Parabéns ao Observatório pela campanha. Me engajei e até hoje coloco a faixa em pontos estratégicos da cidade, mas, infelizmente, é só isso. Por aqui não teremos blitzes tão cedo (a PM não tem o equipamento) – o que seria mais impactante.

  • THAIS COSTA ZANLUQUI
    Posted at 10:44h, 29 novembro Responder

    Excelente campanha!

  • TALITA DE SOUSA LIMA
    Posted at 15:45h, 29 novembro Responder

    Trabalho primoroso. O impacto causado pelas imagens e pela força da mensagem em si reflete diretamente na condução dos motorista alcançados pela campanha. Aqui na minha cidade, Picos PI, conseguimos distribuir panfletos nas escolas do município abordando alunos do ensino médio, incentivando-os a terem consciência da importância de pequenos cuidados no trânsito que podem salvar vidas. O resultado, embora tímido, foi positivo!

  • Maria Cristina Alves
    Posted at 09:44h, 01 dezembro Responder

    Campanha séria e importante que necessita ampliar o numero de apoiadores principalmente nos pequenos e médios municípios, envolvendo parcerias estratégicas como associações de bairro, sindicatos, câmara municipal, associação comercial, faculdades, e agentes mobilizadores, como líderes locais.
    Porque tão importante quanto criar boas campanhas é disseminar as mesmas de forma eficientes. E sabemos que quando há comprometimento com a causa as coisas acontecem.

  • JOSÉ CLAUDIO DA SILVA
    Posted at 10:18h, 02 dezembro Responder

    Fico muito feliz em notar que a cada ano a sociedade, as empresas públicas, privadas e outros tipos de instituições têm aderido aos objetivos Semana Nacional de Trânsito.

  • CARLOVAN PORTO DA SILVA
    Posted at 12:22h, 02 dezembro Responder

    A campanha promovida no artigo gerou um impacto na minha opinião bastante desejável uma vez que no mês de setembro deve-se intensificar campanhas publicitárias de educação no trânsito comparável ao “maio amarelo” e nada melhor para tratar do tema relacionado ao álcool como um dos principais protagonistas das mortes no trânsito brasileiro. Além de informativa as peças promovem também reflexões sobre mudanças de atitude, muito legal essa onda do Observatório ofertar o pacote gratuitamente.

  • Andreia Paula de Resende
    Posted at 19:52h, 02 dezembro Responder

    “Quem não é visto não é lembrado”: são fundamentais sim as campanhas publicitárias. A Semana Nacional de Trânsito já foi um ganho pra sociedade. Apesar de que na cidade em que moro, nesse ano, lamentavelmente não houve campanha alguma! Apesar de a gestão do trânsito já estar municipalizada.
    Mas defendo que o assunto TRÂNSITO seja lembrado e debatido em todas as 54 semanas do ano, vindo o mesmo a fazer parte da lista de prioridades tanto dos prefeitos quanto dos vereadores. Que se cobre de todas as câmaras, a formação de uma comissão atuante voltada pra tal tema. A iniciar pela cidade de SÃO JOÃO DEL REI – MG.

  • MARCOS ANDRÉ FARIAS DE LIRA
    Posted at 23:15h, 02 dezembro Responder

    Sabe-se que o álcool altera o equilíbrio do ser humano. Um motorista desequilibrado pode fazer de um veículo uma arma destruidora de sonhos. Está campanha “Beber e Dirigir Machuca” do Observatório Nacional de Segurança Viária alerta não só aos condutores Infratores, mas principalmente à sociedade a necessidade de dirigir com responsabilidade de evitar acidentes.

  • Stefania Alvise Marcelo
    Posted at 19:39h, 04 dezembro Responder

    Excelente texto, excelente campanha e totalmente altruísta pois está disponibilizada gratuitamente, porém, poucos sabem disso aqui em minha cidade. Nada vi vinculado sobre esta campanha. Fico realmente perplexa por ter uma Secretaria de Defesa Social onde a Defesa Civil, DEMUTRAN e agentes de trânsito não estão comprometidos com a real Educação para o trânsito. Repetiram apenas o que fiz no ano anterior e neste, colocaram em prática um projeto que havia elabora sobre Respeito às vagas de cadeirantes que foi um sucesso, mas na época não quiseram colocar em ação.

    Campanha “Quando você bebe e dirige, alguém sempre se MACHUCA”, poderia ter virado Outdoor, folder, poderia ter sido como pano de fundo da Semana Nacional do Trânsito.
    Ano passado, fiz ( sem recursos ) o primeiro Seminário de Mobilidade Urbana na cidade, feito em um local turístico super conhecido na cidade as Thermas Antônio Carlos com a presença de pessoas que contribuem para um trânsito mais seguro, todos moradores locais. O que falta mesmo são as pessoas cobrarem do poder público mas ao mesmo tempo sendo exemplos para alavancar esta mudança e cobrar dos políticos condutas e incentivo à campanhas deste calibre.

  • EMANOEL PLACIDO DA SILVA
    Posted at 20:54h, 04 dezembro Responder

    Álcool e direção não combinam! Até quando a sociedade irá achar que acidentes só ocorre com os outros? Parabéns ONSV pelo belo e importante trabalho de conscientização realizado!

  • EMANOEL PLACIDO DA SILVA
    Posted at 20:55h, 04 dezembro Responder

    *ocorrem

  • EMERSON SANTANA
    Posted at 16:21h, 05 dezembro Responder

    Excelente trabalho e material de divulgação desta campanha. Campanhas como esta ganham cada vez mais destaque no combate ao tema Álcool e Direção!

  • ARLEI SOUZA DE OLIVEIRA
    Posted at 22:42h, 05 dezembro Responder

    Muito chocante, a imagem nos causa logo de imediato um susto, Realmente a palavra machucar tem vários sentidos que se aplicam de maneiras diferentes á todos os evolvidos direta e indiretamente numa tragédia que é um acidente de trânsito, principalmente quando esse acidente provoca vitimas, e mais chocante ainda quando essas vítimas são fatais. Na realidade eu acho que as pessoas que foram envolvidas nesses acidentes, nunca tem a real noção e a extensão de quantas pessoas são envolvidas num acidente ocorrido. Portanto está aí a importância do grande impacto estas imagens tem que causar nas pessoas, para que eles possam pensar muito no perigo que é dirigir embriagado ou sob o efeito do álcool ou drogas.

  • Sérgio Augusto de Carvalho
    Posted at 22:56h, 05 dezembro Responder

    A questão do alcoolismo no Brasil já atinge uma proporção preocupante no que diz respeito aos enormes danos socioeconômicos não só para o poder público com também para sociedade em geral. A campanha “Quando você bebe e dirige, alguém sempre se MACHUCA”, vem de encontro aos enormes prejuízos da relação beber e dirigir que ainda atinge patamares altíssimos na violência do trânsito.Além de ser uma questão de saúde pública esta relação precisa de uma atenção muito especial principalmente no que diz respeito à conscientização de todos cidadãos sobre os males que essa relação causa a todos nós. A preocupação do ONSV atende perfeitamente as necessidades primordiais de chamar atenção ao assunto. Parabéns pela iniciativa

  • Waldete R. Rodrigues
    Posted at 14:50h, 06 dezembro Responder

    A excelente campanha vai direto ao ponto! ou seja, fala direto com o grande responsável, o condutor; e o que leva essa sua atitude. E o que é mais importante. Nos comove! Estimulando assim nossa motivação, mostrando pra nós ( observadores), a nossa importância de buscar divulgar e envolver cada vez mais a população, envolvendo e os comovendo!

  • Paulo Botelho
    Posted at 22:23h, 07 dezembro Responder

    Excelente trabalho do Observatório, uma campanha que tem uma mensagem direta e que faz refletir sobre nossa responsabilidade. Parabéns!

  • Mercia Gomes
    Posted at 16:43h, 08 dezembro Responder

    Parabéns ONSV, sempre com mensagens que falam por todos os profissionais, porém, como profissional da área, sei da responsabilidade e importância de registrar que beber e dirigir, MATA! quem quer perder alguém? Fantástica apresentação e frase.

  • MILTON RODRIGO LACERDA
    Posted at 19:26h, 08 dezembro Responder

    Excelente campanha do Observatório, ondo trabalho, já fazíamos as campanhas, mas após começar a fazer parte e ter o contato com o Observatório, agora temos um norte a seguir.

  • Carlos Eduardo
    Posted at 12:26h, 09 dezembro Responder

    Acho muito importante produzir campanhas publicitarias de qualidade, para disseminar uma cultura e mudar o comportamento da população, acho fantástico disponibilizar esta campanha para que outras instituições que não tem condições de produzir algo semelhante possam usar de forma gratuita, claro dando os créditos aos seus criadores, a campanha tem um alcance muito maior do que somente uma instituição divulgando e toda a sociedade é beneficiada, muitos municípios não possuem um setor de educação de trânsito ou um corpo técnico para trabalhar com publicidade e se quiserem realizar algo terão que contratar e geralmente isso não é prioridade para os gestores municipais. Parabéns aos idealizadores da campanha e pelo altruísmo de disponibiliza-la a todos.

  • Lindolfo Matheus Hardt
    Posted at 14:00h, 10 dezembro Responder

    Outros países já usam a tempos campanhas mais impactantes para o trânsito, assim como as campanhas do cigarro, com imagens mais fortes mas que retratam melhor a verdadeira realidade da mistura álcool e direção.

  • Júlio César Gonçalves da Silva Santos
    Posted at 09:53h, 11 dezembro Responder

    Excelente trabalho.
    Sabemos que dirigir alcoolizado é um ato criminoso, mais ainda sim precisamos de penalidade mais severa.

  • André M. Lourenço
    Posted at 02:59h, 12 dezembro Responder

    A semana nacional de transito e a educação para o transito nas escolas foram importantes inovações promovidas pelo CTB em 1997, passou muitos anos quase esquecida e somente no últimos anos com a entrada de outras entidades e empresas na campanha que ela tem sido mais divulgada, mas se você perguntar nas ruas para os motoristas garanto que, infelizmente, a maioria nem sabe que isso existe e se sabe que existe não sabe quando é. A campanhas tem de ser trabalhada a seriedade que elas merecem, precisamos estimular mudança de comportamento, assim tendo uma melhoria no transito.

  • Ronaro Ferreira
    Posted at 13:34h, 12 dezembro Responder

    O álcool está presente em 21% dos acidentes fatais.
    Este tema é muito relevante para qualquer gestor.
    Parabenizo a agência por criar uma boa campanha e por disponibilizá-la. Muitas instituições tem o desejo de fazer algo, mas não têm as condições de criar material de boa qualidade.
    O Observatório tem sido um bom catalizador deste processo de complementação de recursos.

  • Miriam Pimentel Falleiros
    Posted at 17:54h, 12 dezembro Responder

    Parabéns pela campanha realizada em Setembro de 2018, a questão do álcool e outras substâncias psicossomáticas que alteram as condições dos motoristas em trânsito infelizmente é um problema que não vai acabar apenas com a fiscalização, o incentivo ao autocontrole e mudança de comportamento do condutor promovendo uma autoavaliação e adotando uma mudança de atitude no trânsito com uma grande campanha de conscientização como esta, faz toda a diferença para o condutor rever os seus riscos na direção.

  • Rafael da Silva Souza
    Posted at 18:31h, 12 dezembro Responder

    Parabéns ao Observatório e a Semana Nacional do Trânsito pelas Campanhas realizadas, mas não só precisa de campanhas como fiscalizar e punir, condutores que fazem parte dessa estatísticas sangrentas. Todos devemos mudar nosso comportamento no trânsito. Se beber não dirigir!

  • Elaini Karoline Russi
    Posted at 16:34h, 13 dezembro Responder

    As campanhas são meios de chamar a atenção da sociedade para questões importantes. Nesse caso chamar a atenção para a relação entre os comportamentos ‘beber e dirigir’ e as possíveis consequências dessas ações. Mas vale sugerir que junto a campanha podem ser propostas atividades sociais que buscam aproximar a sociedade da realidade. Possíveis propostas de atividades seriam criar meios de a pessoa perceber que não está em condições de dirigir, por exemplo, no ‘memorial de segurança no transporte’ (em Curitiba) foi criado um ‘óculos’ que simula a visão distorcida provocada pela embriaguez, a pessoa coloca o óculos e é convidada a andar em uma linha reta, é um exercício simples mas que possibilita a pessoa a perceber um dos efeitos do consumo da bebida e o seu comportamento de circular na via. Uma atividade simples mas que tem um objetivo significativo.

  • Glendo Ghess de Amorim
    Posted at 16:41h, 13 dezembro Responder

    A campanha publicitária é uma ação dentro de um conjunto possíveis de ações quando se tem claro qual o objetivo desse conjunto de ações. Embora a campanha ‘beber e dirigir machuca’ tenha um importante papel, de fazer as pessoas enxergarem a realidade quanto ao ‘beber e dirigir’, ela por si só não tem a força suficiente para provocar mudanças sociais. Junto as campanhas é preciso que outros meios como a educação, fiscalização trabalhem em conjunto, também com ações bem definidas para dai sim gerar o resultado desejado, a mudança de comportamentos imprudentes.

  • Cléo Barbosa Cardozo
    Posted at 19:56h, 13 dezembro Responder

    Ótima campanha, que infelizmente retrata a realidade, pois os acidentes afetam a todos: a vítima, as famílias e a sociedade. É uma verdadeira “bola de neve” que além de gastos financeiros geram sofrimento aos envolvidos.

  • Sílvia Miranda Rosa de Lima
    Posted at 20:34h, 13 dezembro Responder

    O reconhecimento social sobre o uso de álcool e o aumento das possibilidades de envolvimento em acidentes viários, é fruto de uma sensibilização e educação continua da sociedade, que vem ocorrendo nos últimos anos. A ênfase na palavra “machuca” associando o álcool aos acidentes, promove um olhar sobre as consequências violentas e todo sofrimento decorrente destes eventos. A afirmação de que “alguém sempre machuca” quando ocorre a associação entre estes dois fatores, aproxima o interlocutor da experiência da dor, gerando impactos psicológicos através da reflexão “e se fosse comigo?”

  • Arilmar Teixeira da Silva
    Posted at 01:51h, 14 dezembro Responder

    Um dos grandes trunfos na campanha contra o cigarro , foram imagens chocantes que colocaram nos maços de cigarro e os cartazes que contem nas mercearias, padarias, comércios de maneira geral onde se comercializam os cigarros.
    Acredito que este tipo de estratégia deveria ter também relacionado a este tipo de campanha contra bebida e volante, ou seja colocar também nos bares , pizzarias , padarias , churrascarias etc, estas imagens através de cartazes , ou mesmo uma forma de algum tipo de mensagem nos próprios rótulos das garrafas de cerveja ou bebidas ” Se Beber não dirija”, acredito que as pessoas vendo sempre este alerta acabam aderindo , assim como aconteceu com o cigarro. Deixo para um pensar futuro do Observatório.

  • Fabio Fernandes Silva Alves
    Posted at 18:39h, 14 dezembro Responder

    Álcool e direção veicular é uma combinação perigosa, no entanto, pessoas insistem na falsa impressão de que a depender da quantidade de bebidas, permanecem em condições de dirigir. Estudos como este, confirmam a importância da conscientização por parte do condutor em relação ao consumo de bebidas alcoólicas antes de pegar a direção veicular.

  • MAURICIO PONTELLO
    Posted at 09:38h, 15 dezembro Responder

    Uma campanha maravilhosa.
    O álcool é o problema. Ele, juntamente com as drogas ilícitas, está presente quase que na totalidade das ações de violência quer no trânsito, quer nos ambientes familiares e em outros. Não ser considerado e nem tratado como droga é um problema para nós brasileiros.
    Alguns estudos tem mostrado que dentre todas as drogas licitas e ilícitas a que mais traz prejuízo ao indivíduo é a cocaína em pedra (Craque), e a droga que mais prejuízo causa ao coletivo é o álcool.

  • Amilton Alves de Souza
    Posted at 11:50h, 15 dezembro Responder

    Campanhas como essa é fundamental para impactar as pessoas, e deve ocorrer com mais frequência pois só assim a sociedade poderá se conscientizar dos riscos que representa esse hábito que ainda faz parte da cultura de nossa sociedade, é lamentável.

  • Priscila Uliana Albarice
    Posted at 03:10h, 16 dezembro Responder

    Campanha linda e tocante! Demonstra a gravidade de beber e dirigir. Somente campanhas que chocam tem o poder de mudar a consciência de uma pessoa, é necessário que toque no íntimo de cada condutor. Parabéns ONSV!

  • ROKMENGLHE VASCO SANTANA
    Posted at 10:34h, 16 dezembro Responder

    Parabéns ao Observatório por mais uma campanha de grande qualidade técnica. As campanhas do Observatório buscam impactar as pessoas sem se utilizar de uma linguagem ‘sangrenta’. Com isso evita que a violência, já banalizada no nosso país, se torne algo ainda mais corriqueiro.

  • José Carlos de Lima Souza.
    Posted at 11:30h, 16 dezembro Responder

    Durante todo o mes de Setembro, à propósito da realização da Campanha Nacional de Trânsito 2018, foram trabalhadas varias forma de comunicação na mídia social nacional Criada e cedida, gratuitamente, pela competente agência F&Q Brasil, bem como divulgada também em site especialmente disponibilizado também em parceria com a empresa MD Consultoria. Vemos que o OBSERVATÓRIO divulgou orientações no sentido de que referida Campanha Nacional fosse em conjunto com o mote então definido pela Resolução 722 do CONTRAN intitulada “Nós somos o trânsito”. Sucesso total !

  • Beatriz Rocha Araujo
    Posted at 12:31h, 16 dezembro Responder

    Em um primeiro momento a campanha é impactante, mas este impacto visual é importante para conscientizar a população de que nós somos responsáveis pelos nossos atos e quando bebemos não podemos dirigir pois nossas nossos reflexos ficam limitados por estar sobre o efeito de álcool.Os slogam “beber e dirigir machuca”, remete a vários tipos de ferimentos, os físicos, psicológicos, sociais. O ferimento vai além da pessoa que sofreu o acidente, e sim toda sociedade, quando convive com as consequências deste ato.

  • Fredis Ribeiro da Costa
    Posted at 18:12h, 16 dezembro Responder

    Excelente campanha!
    Essa campanha foi mais além da famosa “Se beber não dirija” . Por mais que pareça clichê, alguns motoristas insistem em misturar álcool e direção veicular, Infelizmente a minoria ainda causa estragos e danos como mostra o relatório o “Global Status Report on Road Safety 2013”, da Organização das Nações Unidas, que mostra o número de mortes de 183 países que coloca o Brasil em quarto lugar com maior índice de mortes por acidentes de trânsito. E para os motoristas que acham estar livres de acidente, o Instituto Avante Brasil publicou uma projeção para 2014 que estima mais de 48 mil mortes no trânsito, mais de 4 mil por mês, 132 mortes por dia, 6 por hora e uma a cada 10 minutos. Essa campanha tem que ser exibida diariamente, devido a tamanha importância para a conscientização em não misturar substâncias que alteram o estado psicoativo da pessoa com direção veicular. Mais uma vez o Observatório está de parabéns pelo excelente trabalho a serviço da população brasileira.

  • Carlos Rummenigge Moreira da Silva
    Posted at 18:45h, 16 dezembro Responder

    Um alerta importante feito por essa campanha. Certamente despertou e irá despertar aqueles que conhecerem tal trabalho. Parabéns, ONSV!

  • Carlos José Antônio Kümmel Félix
    Posted at 20:40h, 16 dezembro Responder

    ALERTA E CUIDADO. disseminar o alerta de que a combinação de álcool com a condução de veículos causa mortes e graves acidentes, deixando sequelas irreparáveis na sociedade

  • GUSTAVO VIANNA WEBER
    Posted at 15:38h, 25 julho Responder

    A Campanha é bem estruturada e atinge o público de uma maneira reflexiva, muito bacana e criativa. Interessante a alusão clássica do hematoma de uma agressão, pois é exatamente isso, uma agressão às Leis, mas que atinge para além delas.
    É sempre importante destacarmos a continuidade dessas ações, não só como informação mas agindo diretamente com o público. A sensação de impunidade e a falta de respeito para com o semelhante é uma epidemia em nosso País, levando nossas famílias a perderem as esperanças de que podemos ganhar essa batalha. Seus sentidos já se encontram machucados antes mesmo de iniciar a condução do veículo. O emprenho na criação destas Campanhas que norteiam as ações são base para o desenvolvimento de uma sociedade mais segura.

  • Bárbara Vita
    Posted at 17:08h, 31 julho Responder

    Esta campanha publicitária pode ser considerada impactante, pois vem acompanhada de forte apelo emocional. A linguagem desta campanha vem carregada de emoções, e apela ao subjetivismo. Neste propósito tenta fazer com que pessoas se identifiquem e reflitam sobre a temática abordada.

  • Carlos Beraldo
    Posted at 08:50h, 01 agosto Responder

    Bom dia.
    A campanha realizada no ano de 2018 teve uma grande aceitação por parte da sociedade. O tema é recorrente e deve ser tratado sempre, pois o consumo de bebida e outras substâncias infelizmente é assustador. Pontual o Observatório ter tratado este tema em época distinta.
    O que vejo é que em muitos municípios os dados são inexistentes ou não divulgados sobre este tema. Acredito de que os números devam ser mais divulgados alertando a sociedade dos malefícios que traz o consumo de bebidas e substâncias psicoativas para os que dirigem.
    Ampliar as informações/alertas para os que demais usuários das vias.
    Instigar as opções de locomoção para quem bebe e dirige e para quem compactua com a carona destes.

  • Lucélia Rossi
    Posted at 14:15h, 06 agosto Responder

    Campanha extremamente impactante! A imagem já diz tudo! Ao visualizar a campanha facilmente as pessoas serão comovidas, mesmo que de forma momentânea do quão perigoso é beber e dirigir, principalmente porque ao visualizar a imagem, acredito que a pessoa se coloca imediatamente no lugar da modelo e isso a faz refletir de forma rápida sobre as lesões que o acidente de trânsito pode trazer. Campanhas de valorização à vida, respeito e educação no trânsito devem ser compartilhada por todos.

  • Vicente M. V. Pinto
    Posted at 22:45h, 06 agosto Responder

    As campanhas educativas de segurança viária e de trânsito, às quais o artigo se refere, exemplificativamente com a campanha”Quando você bebe e dirige, alguém sempre se MACHUCA” são indispensáveis para a educação da população a respeito da importância da segurança no trânsito. Tais campanhas servem para difundir conhecimento e conscientizar as pessoas; educação é a base para um trânsito mais seguro.

  • Noedy Parice Mendes Bertazzi
    Posted at 20:13h, 07 agosto Responder

    Medidas preventivas como é o caso dos projetos de educação para o trânsito e das campanhas educativas são tarefas desafiadoras. Aumentar a segurança no trânsito através de tais meios representa, sobretudo, diminuir o número de conflitos e acidentes. Portanto, para atingir tal objetivo, é primordial melhorar a qualidade das ações preventivas. A campanha educativa tem que sensibilizar e conscientizar ou seja, chamar a atenção da sociedade pois o objetivo é promover um esclarecimento à sociedade sobre um determinado assunto, com abordagens diferentes. Toda ação que tem por objetivo informar, mobilizar, prevenir ou alertar a população para adotar comportamentos que lhe tragam segurança e qualidade de vida é sem dúvida nenhuma uma grande ação educativa. Uma campanha educativa de sucesso como citada no artigo chama a atenção da sociedade, desperta o interesse, provoca uma reflexão e desencadeia uma ação, atingindo assim a tão esperada mudança de comportamento.

  • Christian Anderson Riger
    Posted at 16:42h, 08 agosto Responder

    Vejo como de extrema valia e eficiência as campanhas que provoquem reflexão de cunho cultural e comportamental relacionada a segurança no trânsito.

  • vitor Bueno da Silva
    Posted at 21:26h, 12 agosto Responder

    verdade !!! não podemos deixar a chamada falsa sensação de estar bem nos dominar , beber e dirigir não combina os números falam por si . Parabéns excelente campanha!!

  • Daniel Carlos Santos
    Posted at 16:50h, 16 agosto Responder

    na Semana Nacional de Trânsito sempre aborda uma tema importante a cada ano. Sempre abordado os assuntos mais relevantes através de pesquisas e estudos relacionados ao trânsito como pedestres, ciclistas,motociclistas, celular, cadeirinha entre outros. Mas, o tema álcool e drogas é uma triste realidade em nossa sociedade, por isso devemos sempre abordar esse assunto relacionado a qualquer tema relevante.

  • Marlene Alves da Silva
    Posted at 09:48h, 19 agosto Responder

    A ONVS e agência F&Q Brasil estão de parabéns pela belíssima campanha da semana do trânsito em 2018. Uso de álcool e direção é um tema que precisa ser massificado, pois os números de acidentes são alarmantes. A semana de trânsito foi estipulada pelo CTB, é no mês de setembro entre os dias 18 e 25. Todo ano é escolhido um tema para divulgação e envolvimento da sociedade por meio de ações. Houve uma evolução dessas ações, não limitando apenas para setembro e sim ações durante todos os meses do ano.
    A Resolução 771/2019 estabelece que o mote de 2019/2020 é “No trânsito, dê sentido à vida”.
    com foco no pedestre, ciclista e motociclista, chamando a atenção para os mais vulneráveis no trânsito.
    2º quadrimestre de 2019 – Foco: PEDESTRE
    Maio – Ações de apoio ao movimento Maio Amarelo e à Semana das Nações Unidas sobre segurança viária.
    Junho – Campanha de valorização das Faixas para Pedestres e do Sinal de Vida.
    Julho – Ações de prevenção voltadas para o período das férias escolares.
    Agosto – Campanha de educação sobre a utilização do celular quando estamos em movimento, nos papéis de pedestre/ciclista/condutor.
    3º quadrimestre de 2019 – Foco: CICLISTA
    Setembro – Campanha da Semana Nacional de Trânsito (18 a 25 de setembro de 2019).
    Outubro – Bicicletas como meio de locomoção, o que saber para se proteger e proteger o ciclista.
    Novembro – Campanha de conscientização de preservação da vida no trânsito pelo Dia Mundial em Memória às Vítimas do Trânsito.
    Dezembro – Bicicleta nas férias escolares e o seu convívio no trânsito.
    1º quadrimestre de 2020 – Foco: MOTOCICLISTA
    Janeiro – Respeite o motociclista, respeite a vida.
    Fevereiro – Valorização da Lei Seca e sua importância na redução de acidentes.
    Março – Capacete é Vida.
    Abril – Campanha de educação sobre a utilização do celular quando estamos em movimento, nos papéis de pedestre/ciclista/condutor.
    Nesse sentido, em fevereiro de 2019, retomaremos o tema álcool e direção.

  • Silvio Osmar Peron
    Posted at 01:16h, 23 agosto Responder

    Estão de parabéns a ONVS e Agência F&Q Brasil pela campanha de 2018, contudo penso que as campanhas no Brasil deveriam ser mais contundentes para uma mudança radical no comportamento dos condutores, fato que pouco temos observado nos últimos anos, comprovadamente pelo número de acidentes de trânsito. Por outro lado, já que o assunto “Trânsito” envolve, quer queiramos ou não, toda a sociedade, necessariamente a sociedade deveria se envolver e não apenas observar no mês de setembro imagens traumatizantes que induzem à reflexão que não dura mais do que um gole, infelizmente.

  • SAMUEL MORGAN TEIXEIRA COSTA
    Posted at 12:21h, 24 agosto Responder

    O que me chamou atenção nesta campanha, de forma positiva e sublime, foi a ampla abordagem que o termo “machuca” carrega.
    Quando pensamos em acidentes de trânsito, em geral, nos vem à mente, principalmente, as fatalidades, o óbito em si. Obviamente, por si só, é o que acaba nos chocando.
    Porém, sob um olhar mais clínico, percebemos que a maioria dos sinistros, embora não sejam fatais, deixam uma grande quantidade de desdobramentos físicos e, muitas vezes nem divulgados, psicológicos.
    Como bem retratou o artigo, muitas são as consequências psicológicas àqueles que são acometidos por lesões permanentes, bem como àqueles ao seu redor – amigos e familiares, os quais também ficam “machucados”.
    Quem perde familiares ou que acaba assumindo o papel de cuidador, devido à gravidade da lesão e à inerente dependência do acidentado, carrega um grau de esforço e de abalo psicológico que não sai nas estatísticas.
    Aqui fica, portanto, uma reflexão para aqueles que trabalham com o trânsito e que prezam pela segurança viária, assim como foi bem apresentado na Campanha “QUANDO VOCÊ BEBE E DIRIGE, ALGUÉM SEMPRE SE MACHUCA”.

  • Kelcilei Rosa de Oliveira
    Posted at 11:51h, 25 agosto Responder

    Na minha opinião bebida x trânsito é uma mudança de cultura.. Infelizmente a sociedade ainda não assimilou como um todo sobre os perigos de beber e dirigir, a perda de reflexo e do poder de reação diante das condições adversas a que são submetidos os motoristas durante a condução são alguns dos perigos dessa combinação. A agressividade no comportamento, a visão distorcida e o excesso de autoconfiança são outros elementos que se tornam presentes e, se o deslocamento for realizado dentro de um percurso muito longo, o sono também contribui para agravar ainda mais a situação. Definitivamente beber e dirigir é uma das piores cominações, se beber não dirija .

  • Jorge Lopes dos Santos Júnior
    Posted at 18:44h, 25 agosto Responder

    Belissima iniciativa do Observatório. Beber e dirigir machuca alguém sempre.
    Este é o momento de Instituições como ONSV fazerem a diferença e convidar a sociedade a discutir a temática.
    Precisa sempre da sensibilização e divulgação da temática. Mesmo que pensemos que toda a sociedade já saiba da proibição da conduta, nunca é muito fomentar a temática… Beber e dirigir, nunca.

  • Ricardo Alencar Sampaio
    Posted at 19:08h, 27 agosto Responder

    Durante a Semana Nacional do Trânsito, observamos que além do DENATRAN com a determinação de um tema específico, a maioria dos órgãos e pessoas ligadas ao trânsito, desenvolvem campanhas que perduram em torno de oito dias (18 à 25) de setembro. E depois ???
    Entendemos que as ações a serem desenvolvidas no contexto trânsito, merecem uma atenção especial e trabalhos contínuos, pois a omissão e a falta de envolvimento no processo, seja das entidades e ou órgãos governamentais , ou mesmo até enquanto cidadão ou sociedade civil organizada, proporcionará sofrimento com vidas perdidas e ou danos irreparáveis, além de gastos públicos milionários que poderiam ser suprimidos se o nosso trânsito fosse tratado com seriedade.
    A dor é de quem fica , independente da causa.

    • Ricardo Alencar Sampaio
      Posted at 19:41h, 27 agosto Responder

      Durante a Semana Nacional do Trânsito, observamos que além do DENATRAN com a determinação de um tema específico, a maioria dos órgãos e pessoas ligadas ao trânsito, desenvolvem campanhas que perduram em torno de oito dias (18 à 25) de setembro. E depois ???
      Entendemos que as ações a serem desenvolvidas no contexto trânsito, merecem uma atenção especial e trabalhos contínuos, pois a omissão e a falta de envolvimento no processo, seja das entidades e ou órgãos governamentais , ou mesmo até enquanto cidadão ou sociedade civil organizada, proporcionará sofrimento com vidas perdidas e ou danos irreparáveis, além de gastos públicos milionários que poderiam ser suprimidos se o nosso trânsito fosse tratado com seriedade.
      A dor é de quem fica , independente da causa.
      O Álcool que hoje responde pela maioria das mortes e sequelas definitivas no trânsito, principalmente quando associado a excesso de velocidade , necessita de uma atenção especial com campanhas com foco no emotivo, mostrando que o desrespeito as regras machuca os dois lados :Corpo e mente de ambos machucado e machucador.

  • Reniê Alves Ferreira Júnior
    Posted at 11:15h, 28 agosto Responder

    Campanha e material de divulgação fantástico, é preciso fomentar nos representantes do trânsito de cada município a importância de campanhas como esta. O tema, álcool e direção deve ser difundido o ano todo.

  • HUGO LEONARDO FORTES BARBOSA
    Posted at 22:30h, 31 agosto Responder

    A Campanha “QUANDO VOCÊ BEBE E DIRIGE, ALGUÉM SEMPRE SE MACHUCA”, criada pela Agência F&Q Brasil e utilizada pelo Observatório merece muitos aplausos, pois além de produzir material de excelente qualidade ainda o faz de forma gratuita. O tema é relevantíssimo, pois quando se ingere bebida alcóolica na direção de um veículo, vários são os ferimentos causados e muitos são os feridos, desde as próprias vítimas, passando por parentes, amigos e chegando a toda a sociedade, que vive um trânsito caótico e inseguro. “Nós somos o trânsito”.

  • JOSE BATISTA DE CARVALHO FILHO
    Posted at 09:25h, 01 setembro Responder

    Uma campanha muito bem elaborada, necessitamos de mais campanhas, que possam alcançar cada vez mais pessoas.
    Com as fiscalizações, percebe-se que está ocorrendo uma redução no numero de motoristas que ainda teimam em dirigir após ingerir bebida alcoólica.
    Nas campanhas devemos envolver famílias, para tentarmos tocar no coração dessas pessoas, fazer com que elas enxerguem que no acidente ela pode estar destruindo uma família, com a perda de um ente querido ou até mesmo a mutilação, que trazem prejuízos financeiros e psicológicos.

  • Vilnei Sessim
    Posted at 22:29h, 01 setembro Responder

    O grande problema que infelizmente o infrator e foge seu alcance, são as vitimas não diretamente ligadas ao fato, que inocentemente e sem culpa nenhuma pela embriagues, vem a sofrer as consequências, como por exemplo um filho sem pai, vitima da inconsequência da bebida.

  • ROCHANE PONZI
    Posted at 15:34h, 07 setembro Responder

    Excelente campanha e que atinge o seu objetivo, qual seja: de conscientizar que beber e dirigir mata e machuca, não apenas a sim próprio, mas também aquele que está ao seu lado. Parabéns pela iniciativa.

  • João Paulo Hidalgo de Moraes
    Posted at 12:23h, 08 setembro Responder

    Trabalhamos essa campanha no Município de Ivinhema/MS. Material muito bem elaborado que nos permitiu divulgar e passar a mensagem proposta, ou seja, quando você bebe e dirige, alguém sempre se machuca! Campanhas como esta devem caminhar junto com ações de fiscalização, só assim para conseguirmos combater esse mal que assola nossa sociedade!

  • Georlize Oliveira Costa Teles
    Posted at 14:13h, 11 setembro Responder

    “Beber e Dirigir machuca. Quando você bebe e dirigi, alguém sempre se machuca”. A campanha tem um alcance fantástico. Brilhante a ideia. Em poucas palavras a campanha provoca uma profunda reflexão. Mexe com sentimentos humanos conscientizando acerca das consequências e gravidade da ação do condutor: Beber e Dirigir. .

  • WALLACE SILVA DE SOUSA
    Posted at 16:47h, 11 setembro Responder

    Tudo não passa da falta de Empatia que em nada tem haver com ser simpático. A empatia é um sentimento que vai além, é quando a pessoa se coloca no lugar do outro. Podemos chamar de compreensão. Respeitar e entender os sentimentos da outra pessoa. N hora em que se sai para se divertir e desopilar a mente, como ser empático? Para que possa ser uma pessoa empática é necessário deixar o seu egocêntrico de lado. As atitudes egocêntricas são consideradas na forma de entender a pessoa baseando-se nas opiniões e concepções do seu “eu” e não do ponto de vista da outra pessoa.

    Dai surgem os problemas de relacionamento interpessoal que se refletem no transito e no fato de beber e dirigir, na opinião de muitos, nem sempre estamos certos ou errados, ou que sempre somos assertivos em nossas decisões em que quando se Bebi dirigi-se melhor que sóbrio. As decisões que tomamos, às vezes não é a melhor forma para a outra pessoa, e o egocêntrico considera que suas decisões também devem ser iguais para as outras pessoas que o cercam e não conseguem ver e enxergar o ato de sua Imprudência e Negligencia.

    As pessoas precisam tirar as mascaras de sua hipocrisia e assumir de uma vez por toda o peço da responsabilidade de Beber e Dirigir.

  • Ana Paula Corrêa Fantin
    Posted at 21:58h, 11 setembro Responder

    Ótima campanha de educação para o trânsito! As imagens da campanha “Quando você bebe e dirige, alguém sempre se MACHUCA” são importantes para mostrar como a população deve se preocupar pela violência no trânsito e suas implicações. Não é somente um acidente quando alguém que você conhece é lesionado.

Post A Comment