Loader
“Em dez anos, dois terços do que será economizado com a previdência, será gasto com o trânsito”
22425
post-template-default,single,single-post,postid-22425,single-format-standard,bridge-core-2.3.6,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,disabled_footer_bottom,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.2.0,vc_responsive

“Em dez anos, dois terços do que será economizado com a previdência, será gasto com o trânsito”

“Em dez anos, dois terços do que será economizado com a previdência, será gasto com o trânsito”

O Jornal Gente, da rede Bandeirantes do Rio Grande do Sul, entrevistou o diretor-presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária, José Aurelio Ramalho para comentar sobre a proposta do presidente Bolsonaro de suspender os radares móveis.

“Para você ter uma ideia, quando o ministro Paulo Guedes fala de previdência, ele fala de dez anos ter o retorno de R$ 1 trilhão. Se o Brasil mantiver a mesma palavra que ele tem hoje no trânsito, nós vamos chegar, daqui há dez anos, com R$ 640 milhões, ou seja, dois terços do que será economizado com a previdência, será gasto com o trânsito”, esclarece Ramalho.

Questionado sobre a eficácia das autoescolas e o comportamento dos motoristas, muitas vezes despreparados para o trânsito, Ramalho pondera: “Quando você entra no carro, está a 80 km/h, para na faixa de pedestre, não tem ninguém fiscalizando e essa sensação da falta de fiscalização leva a esse motorista que nós temos hoje. Atrevido, muitas vezes desobediente com as regras”.

Assista a entrevista completa:

No Comments

Post A Comment