OBSERVATÓRIO | Feriado de Ano Novo registra queda no número de infrações em comparação a 2018
23715
post-template-default,single,single-post,postid-23715,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,hide_inital_sticky,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Feriado de Ano Novo registra queda no número de infrações em comparação a 2018

Feriado de Ano Novo registra queda no número de infrações em comparação a 2018

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), divulgou na quinta-feira (02/01), dados referentes a operação Ano Novo, realizada entre 28 de dezembro e 1º de janeiro. Foram contabilizados 853 acidentes nas rodovias federais com 70 mortes. Esse foi o primeiro feriado de Ano Novo após a suspensão dos radares das rodovias federais, tema já abordado pelo OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária.

Segundo a PRF, o número de acidentes fatais nesse ano foi menor, comparando com o mesmo período de 2018. O total de acidentes também diminuiu. Na virada entre 2018 e 2019 foram registrados 914 casos, ou seja, uma queda de menos de 5%.

Relacionado à fiscalização do feriado de Natal, entre os dias 21 e 25 de dezembro, a PRF registrou 1.134 acidentes e 97 mortes. Número maior que o registrado no feriado de Ano Novo. Os casos de ultrapassagem indevida, motociclistas sem capacete e falta de cinto de segurança lideraram as autuações.

O OBSERVATÓRIO comentou sobre a questão da retirada dos radares das rodovias na imprensa nacional em duas oportunidades que podem ser lidas aqui e a outra nesse link. Além disso, nesse mês de janeiro, o assunto discutido pelo Programa Laço Amarelo aborda os cuidados e a atenção que o motociclista deve ter em ruas e rodovias. Veja os principais cuidados nesse link. Para acompanhar nosso podcast semanal abordando esse conteúdo, clique aqui.

Leia a matéria completa em: https://g1.globo.com/carros/noticia/2020/01/02/feriado-de-ano-novo-termina-com-863-acidentes-e-70-mortes-nas-rodovias-do-pais-aponta-prf.ghtml

Foto: Foto de rogellek382

Tags:
Sem comentários

Escreva um comentário