OBSERVATÓRIO | Fiesp cria grupos de trabalho para discutir a mobilidade veicular
17733
post-template-default,single,single-post,postid-17733,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Fiesp cria grupos de trabalho para discutir a mobilidade veicular

Fiesp cria grupos de trabalho para discutir a mobilidade veicular

Com o intuito analisar e propor ações nas mais variadas áreas da mobilidade urbana, a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) fez o lançamento dos Grupos de Trabalho da área de Segurança em Mobilidade Veicular na manhã desta 5ª feira (09.11.2017), na sede da Amcham (Câmara de Comércio Americana) em São Paulo.

A Fiesp dividiu em 3 eixos principais os quais serão foco de estudos do GT Segurança em Mobilidade Veicular:

  1. Segurança das vias de circulação.
  2. Segurança dos veículos.
  3. Segurança das pessoas.

O OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária participa dessa discussão e hoje o diretor-presidente José Aurelio Ramalho fez uma breve explanação para os integrantes do GT. O OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária participa do Grupo de Trabalho que tratará a Segurança das pessoas.

“Nosso objetivo é formar uma agenda positiva, com o subsídio de informações legais e técnicas para enfrentarmos os problemas acerca dos riscos existentes e chegarmos a soluções aceitáveis, pela contribuição de empresários, associações, acadêmicos, governantes, policiais, juristas, enfim, de todos que atuam direta ou indiretamente nesses assuntos. A partir dessas provocações e das respostas obtidas nesse evento serão traçadas linhas estratégicas de atuação e a consequente agenda liderada pelo GT – Gestão de Segurança em Mobilidade Veicular”, afirma Marcelo Bise, responsável pelo encontro.

Na apresentação, Ramalho mostrou alguns aspectos importantes na discussão sobre mobilidade e ressaltou o andar a pé. “O olhar para quem anda a pé está negligenciado em nosso país há décadas e hoje colhemos os frutos de matar 19 pedestres a cada dia em nosso país. Nos dois Estados mais populosos da Federação, São Paulo e Rio de Janeiro, quem está a pé corre mais risco de sofrer um acidente do que quem está em qualquer outro modal”, ressalta o diretor-presidente.

A próxima reunião do GT deve acontecer novamente em 2018.

Sem comentários

Escreva um comentário