OBSERVATÓRIO | Movimento Maio Amarelo contribui para a redução de vítimas fatais do trânsito
19041
post-template-default,single,single-post,postid-19041,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Movimento Maio Amarelo contribui para a redução de vítimas fatais do trânsito

Movimento Maio Amarelo contribui para a redução de vítimas fatais do trânsito

Ao acompanhar as publicações pela imprensa de números sobre o Maio Amarelo, o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária detectou uma boa notícia: as ações realizadas durante o Maio Amarelo em todo o Brasil têm contribuído para a redução do número de mortes em acidentes de trânsito. Foi o que divulgaram os meios de comunicação das cidades que conseguiram esse importante feito. Isso demonstra que o Movimento Maio Amarelo tem, ao longo dos seus cinco anos de existência, atingido a meta de reduzir os acidentes com mortos no país.

A redução durante maio chegou a 33% em Santo André (SP), conforme notícia divulgada pelos meios de comunicação daquela região. Santo André prioriza a educação e a medida tem dado bons resultados. O mesmo aconteceu em Campo Grande (MS), que durante o mês de maio reduziu em 28,5% o número de acidentes com vítimas fatais. Lá, a campanha do Maio Amarelo é realizada desde 2015.

A Prefeitura de Acopiara (CE), através da Superintendência de Transporte e Trânsito (STtrans) fez um levantamento dos números de acidentes ocorridos no município entre julho de 2017 a maio de 2018, com o objetivo de mostrar a redução no número de acidentes no trânsito. De acordo com os dados fornecidos, em julho de 2017 aconteceram 80 acidentes de trânsito envolvendo veículos automotores e, em maio de 2018, houve uma redução significativa no número desses acidentes, totalizando 25 acidentes.

Em Petrópolis (RJ), o número de vítimas de acidentes de trânsito no mês de maio é 29,46% inferior ao mesmo período do ano passado, segundo divulgou a imprensa, com dados computados por meio das entradas de vítimas para atendimento no Hospital Santa Teresa. Enquanto em 2017, 112 pessoas deram entrada no hospital, em 2018 esse número caiu para 79. O número de registro é menor, também, que em 2016, quando foram registradas 160 entradas na unidade de saúde, ou seja, uma redução de 51,9% em dois anos.

Segundo informação gerada nos gráficos do Sistema Infosiga, do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, que organiza os dados de acidentes nos municípios do Estado de São Paulo os municípios de Santo André, Mauá e São José dos Campos, por exemplo, mantém números menores de óbitos nos meses de maio nos últimos 4 anos, de 2015 a 2018.

Isso reforça que realizar campanhas e ações focadas nas premissas do Maio Amarelo dão resultado e preservam vidas. Os municípios são exemplos do que informa o site do Infosiga, apontando redução de 14,1% nos acidentes de trânsito no Estado de São Paulo em maio de 2018, se comparado a maio de 2017.

 “Sabemos que a redução de acidentes acontece também em outros lugares do Brasil. Sabemos ainda que a força do Movimento Maio Amarelo já chegou a milhares de pessoas, orientando e alertando que cada um de nós é responsável pelas atitudes que toma no trânsito. Mudar a consciência e a forma de encarar a mobilidade, respeitando as leis de trânsito, pode mudar a nossa realidade de mortes e mutilados pelos acidentes. Ações integradas entre o poder público, a iniciativa privada e a sociedade em prol de uma causa dão resultados imediatos e devem ser adotados como políticas de governo”, diz o diretor-presidente do OBSERVATÓRIO, José Aurelio Ramalho.

Veja os dados levantado em:

Comparativo acidente durante o Maio Amarelo x Ações realizadas

Óbitos em decorrência de acidentes de trânsito 

Sem comentários

Escreva um comentário