OBSERVATÓRIO | O IV CISEV recebe a colaboração de instituições latino-americanas
1706
post-template-default,single,single-post,postid-1706,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

O IV CISEV recebe a colaboração de instituições latino-americanas

O IV CISEV recebe a colaboração de instituições latino-americanas


O IV CISEV recebe a colaboração de instituições latino-americanas

O Observatório Nacional de Segurança Viária está apoiando a realização do IV CISEV (Congresso Ibero-americano de Segurança Viária) que será realizado em Cancun, no México, de 30 de setembro a 04 de outubro de 2014. O evento é uma realização do IVIA (Instituto Viário Ibero-americano) que tem sede em Madri, Espanha.

Outras instituições também fazem parte do elenco de entidades e instituições que estão colaborando e apoiando a realização do CISEV como: a Rede Fundação Dignidade, da República Dominicana, o Instituto Mexicano de Transporte, o Laboratório Nacional de Materiais e Modelos Estruturais da Costa Rica, a Universidade Nacional de Engenharia, em Lima (Peru) e da Polícia Boliviana.

“Esta demonstração de apoio fortalece ainda mais o Congresso e ainda consolida sua posição de liderança no contexto Ibero-Latino-Americano nas discussões sobre a segurança viária”, divulga a organização do CISEV.

A promoção do evento está a cargo do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), a CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina), o Governo da Espanha por meio do Ministério do Interior, AEC (Associação Espanhola de Rodovias) e a Associação Argentina de Rodovias.

Panorama dos acidentes na América Latina*

A América Latina e o Caribe ao longo de décadas tem registado um elevado número de acidentes de trânsito, não só em rodovias, mas também e especialmente, em ambientes urbanos. Os acidentes de trânsito são uma das principais causas de mortes nessa região do planeta, especialmente na faixa etária dos cinco aos 44 anos. Isto significa que, por ano morrem cerca de 100 mil pessoas em acidentes viários. Além disso, ainda ficam gravemente feridas mais de cinco milhões de pessoas ao longo de apenas um ano.

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), esses números são de 10 e 20 vezes maior do que em outras regiões industrializadas do mundo. Estima-se ainda que as perdas econômicas por conta dos acidentes de trânsito consumam em alguns países ibero-americanos cerca 4,5% do PIB (produto interno bruto) desses países.

Segundo a OMS, se nada for feito para reduzir esta tendência, as mortes anuais por conta dos acidentes de trânsito em todo o mundo chegarão em dois milhões em 2030. Assim, a virulência dos acidentes de trânsito ficará equiparado com doenças como a AIDS.

A OMS e a ONU (Organização das Nações Unidas) têm tomado medidas sobre o assunto. Prova disso é a “Década de Ação para Segurança Viária 2011-2020”, uma iniciativa que promove a implementação de medidas urgentes e eficazes para minimizar acidentes e mortes nas estradas.

Movido deste espírito, a CISEV viajou para a Costa Rica, em 2008, para realizar sua primeira edição. Este novo compromisso, pioneiro na região, nasceu com a intenção de liderar um processo de partilha de conhecimentos e experiências sobre a segurança viária nos países latino-americanos.

Depois de uma primeira edição de sucesso, com mais de 350 participantes e cerca de 200 delegados, a conferência continuou seu caminho, parando em 2010 na Argentina e na Colômbia em 2012.

Desde a sua criação, o crescimento deste fórum internacional não cessou. Em suas três edições anteriores, o CISEV mostra um equilíbrio que fala por si: três mil congressistas de mais de 25 países apresentaram 500 palestras, mais de cinco mil m2 de exposições comerciais e cerca de cem expositores. Não há dúvida de que o CISEV tornou-se parada obrigatória para todos os especialistas de segurança viária ibero-americanos.

A cidade mexicana de Cancun é a estação do próximo CISEV com o tema “O progresso da Década de Ação para Segurança Viária. Juntos, podemos salvar vidas. ”

O IV CISEV tem o apoio do Ministério da Saúde do México, através do Conselho Nacional para a Prevenção de Acidentes (CONAPRA) e do Ministério dos Transportes do Governo do México.

A escolha do México para sediar o IV CISEV não foi acidental. A segurança viária é uma prioridade do governo mexicano. A cada ano, mais de 24 mil pessoas morrem nas estradas do país. Além disso, quase 750 mil ficam gravemente feridos e 40 mil casos de incapacidade permanentes são registrados.

Para reverter essa situação, o Governo do México está desenvolvendo a Iniciativa Mexicana para a Segurança Viária (IMESEVI), um programa com a colaboração da Secretaria Técnica do Conselho Nacional de Prevenção de Acidentes do Ministério da Saúde, Organização Pan-Americana Saúde, dos governos estaduais e de toda a sociedade civil.

Saiba mais sobre o VI CISEV em: http://www.institutoivia.org/ivcisev/index.html

*Informações do Instituto Viário Ibero-americano

Sem comentários

Escreva um comentário