OBSERVATÓRIO | OBSERVATÓRIO participa de inauguração de novo espaço da Viação Águia Branca no Terminal Tietê
22010
post-template-default,single,single-post,postid-22010,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

OBSERVATÓRIO participa de inauguração de novo espaço da Viação Águia Branca no Terminal Tietê

OBSERVATÓRIO participa de inauguração de novo espaço da Viação Águia Branca no Terminal Tietê

Na manhã de quarta-feira (05/06), o evento de inauguração da sala vip da viação Águia Branca, no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo, contou com a presença de convidados ilustres, parceiros e colaboradores. Dentre eles, o diretor-presidente do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, José Aurelio Ramalho.

Com aproximadamente 125 metros quadrados, a sala conta com 80 poltronas com tomadas individuais, mesas de co-working, wi-fi, e todo conforto e comodidade aos seus passageiros. Desde setembro de 2017, a Viação Águia Branca opera no trecho São Paulo x Rio de Janeiro, após aquisição da Expresso Brasileiro.

Foco nas pessoas

O espaço amplo e agradável instalado dentro do terminal paulista dá continuidade às iniciativas da empresa, no sentido de proporcionar bem-estar e qualidade de vida àqueles que se relacionam de alguma forma com a Águia Branca, empresa que tem o selo Laço Amarelo, concedido pelo OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária às empresas que trabalham em prol da segurança viária.

O diretor-presidente do OBSERVATÓRIO, José Aurélio Ramalho, disse que a Águia Branca é uma empresa visionária. “Muito antes da Lei Seca ser promulgada, a empresa já se preocupava em submeter os motoristas ao teste do bafômetro. Além disso, as salas utilizadas pelos motoristas nas paradas, garantem condições mais seguras para continuar a viagem. Essas iniciativas merecem ser aplaudidas de pé”, completou.

Para o secretário municipal de Mobilidade e Transportes de São Paulo, José Luiz Nakama, a iniciativa da empresa é fantástica, uma vez que a preocupação com a segurança não deve ser apenas do poder público, mas um trabalho de toda a sociedade “Muitas medidas tomadas pela Águia Branca não vieram por meio de uma exigência legal e sim porque a empresa realmente trata com consciência a segurança das pessoas”.

O coordenador de fiscalização da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), Dalton de Campos Melo Filho, parabenizou a Águia Branca e a Expresso Brasileiro pelo controle da saúde, segurança e qualidade de vida dos colaboradores. Ressaltou também o belo espaço inaugurado, o que segundo ele, demonstra a intenção da empresa em atender bem os passageiros.

Boas práticas

Um dos principais programas nessa área é o Medicina do Sono, que há quase 20 anos, busca ressaltar a importância do sono para a saúde, a qualidade de vida e o bem-estar físico e emocional dos motoristas da empresa.

O Programa realiza um acompanhamento especializado, estimula hábitos saudáveis, oferece ações e estruturas adequadas na empresa, além de promover o tratamento de possíveis fatores prejudiciais a um sono reparador e ao descanso revigorante às exigências da profissão. Atualmente todos os 1.200 motoristas participam do Programa.

Antes de qualquer viagem, os motoristas realizam o teste do bafômetro e o teste de vigília que mostra o quão atento eles estão para dirigir e passam por uma entrevista individual. Dependendo do resultado, um motorista de plantão assume a viagem. Qualquer interferência no comportamento ou na saúde dos profissionais é motivo de atenção e cuidado.

Nas paradas dos percursos noturnos, a Águia Branca tem 12 salas de estimulação do alerta, distribuídas nos nove estados de atuação, onde os motoristas fazem alongamentos, bicicleta ergonômica e um lanche balanceado, tudo isso em cerca de 20 minutos. Nesses espaços, a iluminação é especial com certa de 5000 lux, e auxilia na prevenção da sonolência noturna, inibindo a produção do hormônio regulador do sono, a melatonina.

O médico Sérgio Barros, especialista em Medicina do Sono e responsável pelo programa na Águia Branca, contou que o programa surgiu de uma demanda da empresa para adotar medidas de segurança operacional. A partir de estudos foi criado o programa permanente, que inclui cuidados adotados diariamente, assim como tratamentos de distúrbios do sono disponibilizados sistematicamente.

Sem comentários

Escreva um comentário