OBSERVATÓRIO | Rede TV-ES mostra números de mortes no trânsito no estado
20852
post-template-default,single,single-post,postid-20852,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Rede TV-ES mostra números de mortes no trânsito no estado

Rede TV-ES mostra números de mortes no trânsito no estado

Após mais um acidente envolvendo vítima fatal nas rodovias do Espírito Santo, o programa Boletim do canal RedeTV! ES, noticiou as consequências da imprudência no trânsito.

O repórter Fabiano Rossi entrevistou o diretor-presidente do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, José Aurelio Ramalho, que enriqueceu a matéria com informações que levam à reflexão.

O Brasil está entre os quatro países que mais matam em acidentes de trânsito no mundo, perdendo apenas para China, Índia e Estados Unidos. “O Brasil mata uma pessoa a cada 15 minutos. Para você ter uma ideia das tragédias que nós tivemos recentemente, é como se nós tivéssemos dez eventos do Centro de Treinamento do Flamengo por dia. Nós perdemos um Brumadinho a cada dois dias e meio no trânsito”, alerta Ramalho.

O inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Valdo Lemos, alerta que a imprudência continua sendo o maior causador das fatalidades no trânsito. Para Ramalho, o grande desafio é levar a educação de trânsito para as escolas, “para que o nosso futuro condutor venha com a percepção de risco, venha com a avaliação de cuidados ao dirigir”, destaca.

A ONU decretou em 2011, esta como a década de redução dos acidentes de trânsito com a meta de que os países reduzissem as mortes. A média nacional inicial era de 20 mil mortes por 100 mil habitantes, hoje, há um ano do fim desse período, os números estão em 21 mil mortes por 100 mil habitantes. Longe de alcançar a meta estabelecida.

“A grande motivação é que essa transformação depende só da sociedade. Se a sociedade toda decidir parar na faixa de pedestre, respeitar o limite de velocidade, essa transformação virá e virá rápido”, concluiu Ramalho.

 

1Comentário
  • MARCOS ANDRE FARIAS DE LIRA
    Postado às 08:35h, 28 março Responder

    Deduz-se destas informações bem esclarecidas pelo Presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária, Dr. Ramalho, que a sociedade não se conscientizou da gravidade das mortes causadas pelos acidentes de trânsito e que a meta estimada pela ONU não será alcançada até 2020..

Escreva um comentário