OBSERVATÓRIO | Riscos para motociclistas, “a culpa é dos outros”, aponta pesquisa
8075
post-template-default,single,single-post,postid-8075,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Riscos para motociclistas, “a culpa é dos outros”, aponta pesquisa

Riscos para motociclistas, “a culpa é dos outros”, aponta pesquisa

acidentes-motos

Os responsáveis pela insegurança a que estão expostos os motociclistas diariamente nas vias e nas rodovias brasileiras são os outros condutores de veículos com os quais o motociclista compartilha o espaço do trânsito.  Esse cenário de conflito é confirmado por uma pesquisa realizada pelo OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária – ONSV, durante o Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, entre os dias 10 e 20 de novembro.

O levantamento foi realizado com cerca de 1.100 visitantes do estande do OBSERVATÓRIO e deste total, 64% atribuíram os riscos a que estão expostos os motociclistas aos que conduzem outros tipos de veículos nas vias. Os riscos de acidentes aos ocupantes de motocicletas foi o tema central da participação do OBSERVATÓRIO nesta edição do Salão do Automóvel.

Para reforçar a conscientização das situações de perigo vividas pelos motociclistas, o estande disponibilizou aos interessados um simulador de direção de moto, fabricado na Espanha e inédito no Brasil. Motoristas não habituados a pilotar motos (ou que nunca as conduziram) foram estimulados a testar o equipamento e, assim, sentirem não apenas a sensação de conduzir uma motocicleta, como também de enfrentar as situações adversas que motociclistas, com frequência, passam.

Do total dos visitantes que responderam ao questionário proposto pelo OBSERVATÓRIO, 86% são do sexo masculino. Entre os visitantes que participaram da pesquisa, 43% não conduzem motos e outros 50% disseram nunca ter se envolvido ou presenciado acidentes com motociclistas. Ainda assim, 47% deles atribuíram a ocorrência de acidente à falta de atenção do motociclista, enquanto 44% ao outro condutor.

A pesquisa também revelou que o aperfeiçoamento na formação do motociclista foi defendido pelos visitantes do estande. 67% apoiam a simulação repetidas vezes para melhorar a reação do futuro motociclista às situações de risco; e o uso de simuladores foi também defendido pela maioria dos que responderam ao  questionário.

Vale destacar que a participação do OBSERVATÓRIO no Salão do Automóvel contou com o apoio do Ministério das Cidades, Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), Seguradora Líder-DPVAT e Prosimulador.

Sem comentários

Escreva um comentário