OBSERVATÓRIO | Sono e cansaço; é melhor evitar dirigir nestas condições, orienta ONSV
6869
post-template-default,single,single-post,postid-6869,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Sono e cansaço; é melhor evitar dirigir nestas condições, orienta ONSV

Sono e cansaço; é melhor evitar dirigir nestas condições, orienta ONSV

50% dos acidentes de trânsito têm como causas o sono e o cansaço dos motoristas; fazer parada periódica contribue para a segurança

Dirigir com segurança requer atenção com a manutenção do veículo, com as regras de trânsito, com a sinalização, com pedestres, com outros veículos, com animais na pista (dependendo da região). Mas exige também outro requisito por parte do condutor: que ele esteja descansado, bem alimentado e sem sono, em especial se o trajeto a ser percorrido for longo. Afinal, o sono e o cansaço, segundo avaliação do ONSV (OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária), são causas de 50% dos acidentes nas rodovias.

Para reduzir os riscos alguns cuidados são necessários, já que dirigir com sono é tão arriscado como conduzir veículos após ter ingerido bebida alcoólica. Dirigir exige o perfeito desempenho de três funções: a cognitiva (atenção, concentração, raciocínio e agilidade mental); motora (aquela que permite ao condutor reações imediatas) e sensório perceptiva (que abrange o tato, a visão e a audição).

As recomendações para os motoristas são simples e podem fazer a diferença. Se, por exemplo, sentir sono, pare o veículo em local seguro imediatamente, tome água ou um café e movimente-se. Para garantir a continuidade da viagem com maior segurança, faça uma pausa de 10 minutos antes de retomar para a via ou rodovia. Se estiver cansado, o motorista deve evitar a direção. Ainda que a cafeína possa reduzir o sono, ela não minimiza o cansaço.

Se for percorrer longo trajeto, é importante fazer uma pausa de 10 minutos a cada 150 quilômetros. Na pausa, o ideal é tomar uma xícara de café e lavar o rosto. Quando se vai dirigir é fundamental também alimentar-se bem, preferencialmente, refeições à base de peixes, verduras e legumes. Evite comidas pesadas e gordurosas como feijoada e massas. No caso de enfrentar congestionamento, o melhor é que a parada seja a cada período de duas horas de viagem. Isso porque o estresse e o cansaço são potencializados em condições de congestionamento.

Em viagens durante a noite o cuidado deve ser redobrado. Nestes casos, orienta o OBSERVATÓRIO, os motoristas devem também reduzir a velocidade, já que a visibilidade é menor e eles devem ficar atentos às luzes dos faróis, regulagem e limpeza dos vidros entre outros equipamentos que contribuem para a visibilidade.

Para perceber o esgotamento existem também algumas dicas. Uma delas é notar se não consegue se lembrar dos últimos quilômetros percorridos. Outra é sentir os olhos pesados. Perceber se a frequência com que pisca é maior que normalmente, indica, igualmente, sono.

Sem comentários

Escreva um comentário