OBSERVATÓRIO | Temporada de chuvas exige cuidado redobrado de motoristas
7634
post-template-default,single,single-post,postid-7634,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Temporada de chuvas exige cuidado redobrado de motoristas

Temporada de chuvas exige cuidado redobrado de motoristas

Travessia em situação de enchente é, de fato, perigo para o motorista e seus passageiros; mantenha a calma, mas evite trafegar em trechos nessas condições

Está aberta a temporada de transbordamentos de rios e alagamentos, situações comuns no Verão, período de chuvas fortes e intensas em várias regiões do país, e de risco extremo para a segurança no trânsito. Neste ano, o forte calor e chuvas torrenciais já são marcas desta Primavera e, consequentemente, várias cidades da Grande São Paulo, já experimentam essa situação e sofrem as consequências delas.

As enchentes são de fato um perigo também para os motoristas. Por conta disso, como se comportar ao se deparar com vias fortemente alagadas? O OBSERVATÓRIO de Segurança Viária – ONSV orienta sobre procedimentos aconselháveis em benefício da proteção da vida dos condutores e até mesmo em relação à preservação de seu patrimônio financeiro, o veículo.

Mas ressalta que, sempre que notar que enfrentará chuva intensa e não tiver condições de esperar que ela termine, redobre a atenção no trânsito.

Para a garantia da vida, o condutor, ao se deparar com uma situação de enchente, deve:

. Alterar rotas e, assim, evitar transitar por locais alagados.

. Aguardar a água baixar antes de trafegar pelo trecho, ainda que, com a água até a metade da altura da roda, existam condições mínimas para dirigir. Se estiver acima da metade da roda, a travessia se torna muito arriscada e o veículo fica exposto a panes mecânicas.

. Se não existir alternativa de desvio, mantenha a tranquilidade e não se assuste com problemas que o veículo possa apresentar, como anomalias nos ponteiros e direção pesada. Muitos condutores se desesperam e acabam praticando atitudes perigosas que colocam em risco a vida.

. No caso de ter mesmo de enfrentar a enchente, dirija sempre em primeira marcha em aceleração. Agindo assim é possível evitar que a água entre no motor, o que pode ampliar os prejuízos.

. Não ligue o ar condicionado porque o veículo perderá potência.

Já em relação ao patrimônio financeiro que o veículo representa aos motoristas, em caso de alagamentos e enchentes, é ideal que:

. Depois de ter atravessado o alagamento, mesmo que o veículo não aparente nenhum dano, é necessário estar atento às correias, ao óleo e ao sistema elétrico. Pode ser que o motor tenha sido danificado e existe perigo de ocorrência de curtos. As lâmpadas e buzina devem, também, ser checadas.

. Se, por acaso, seu veículo ‘morreu’ durante a travessia, após o alagamento ter baixado não dê a partida. Isso porque pode haver água no motor e ele pode ser danificado. O aconselhável é levar um profissional até o local para que ele verifique as condições do veículo.

. Observe o filtro de ar e, no caso de haver folhas ou barro, o indicativo é de que a água pode ter entrado no sistema.

. No caso de notar cantos do veículo molhados, cuide de secá-los para evitar corrosão.

. Não deixe o carro sujo, com lama acumulada, leve para uma limpeza e lubrificação completas.

. Se depois da checagem notar alguma parte danificada, leve o quanto antes seu veículo para a assistência técnica.

Assista ao vídeo do OBSERVATÓRIO com mais orientações sobre enchentes:

1Comentário

Escreva um comentário