fbpx
Loader
Brasil Caminhoneiro destaca controle por câmera nas boleias para a segurança nas estradas
27876
post-template-default,single,single-post,postid-27876,single-format-standard,bridge-core-2.3.6,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.2.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-28047

Brasil Caminhoneiro destaca controle por câmera nas boleias para a segurança nas estradas

Brasil Caminhoneiro destaca controle por câmera nas boleias para a segurança nas estradas

O quadro Segurança é aqui com Garonce, do programa Brasil Caminhoneiro, destacou o controle por câmera nas boleias dos caminhões para auxiliar na segurança do condutor e das estradas. O quadro apresentado por Francisco Garonce, relações institucionais do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária (ONSV), transmitido na RecordTV, no sábado (24/07), também ouviu o advogado e coordenador do Núcleo de Esforço Legal do ONSV, Maurício Pontello.

O videomonitoramento foi utilizado para registrar o que se passa na boleia dos caminhões, com mais de 100 mil horas de gravação, para a análise de um estudo publicado que trouxe dados surpreendentes na comparação do perfil dos condutores com os principais erros cometidos.

Entre os resultados, foi identificado que os caminhoneiros com menos tempo de carteira de habilitação cometem quase três vezes mais erros que os veteranos com mais de dez anos de experiência na estrada. Motoristas com idade entre 20 e 29 anos apresentam dez vezes mais erros de postura enquanto estão dirigindo, do que os condutores com mais de 60 anos. O estudo apontou também que das 100 mil horas registradas, em 70% desse tempo, os caminhoneiros não cometeram nenhum ato inseguro no trânsito.

Para Maurício Pontello, “é um monitorar associado a outras ações e aí sim, associado a outras ações que vai visar o resultado que é a mudança do comportamento. Essa mudança de comportamento. Essa mudança de comportamento é para que? Para que ela elimine riscos e aumente a segurança. Isso é o aspecto mais nobre que nós podemos chamar de educação para o trânsito, quando nós atingimos esse resultado”, pontuou.

Assista ao quadro completo:

No Comments

Post A Comment