Comunicação

EXCESSO DE VELOCIDADE E AMBIENTE URBANO

Webinar promovido pelo OBSERVATÓRIO aborda evidências relacionadas à prática do excesso de velocidade em ambiente urbano

Escrito por Portal ONSV

31 MAR 2023 - 18H26 (Atualizada em 31 MAR 2023 - 18H32)

O OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária realizou hoje (31), o Webinar: Excesso de Velocidade e Ambiente Urbano. O objetivo do seminário virtual foi de apresentar e debater evidências relacionadas à prática do excesso de velocidade em ambiente urbano, utilizando como estudo de caso a cidade de Curitiba, no Paraná.

Foram discutidos aspectos como a hierarquia viária, uso do solo e desenho viário, alguns trabalhos acadêmicos relacionados à temática e apoiados pelo OBSERVATÓRIO também foram apresentados e discutidos.

O evento foi mediado por Pedro Augusto Borges dos Santos, head de Mobilidade Segura do OBSERVATÓRIO; contou com a participação do Prof. Jorge Tiago Bastos, do Departamento de Transportes da Universidade Federal do Paraná, coordenador do acordo de cooperação técnica entre o OBSERVATÓRIO e a UFPR (Universidade Federal do Paraná) e membro do conselho deliberativo do OBSERVATÓRIO; Louise Fuhrmann, acadêmica de Engenharia Civil (UFPR) e estagiária do OBSERVATÓRIO.

Teve também como participantes: Flávio Soares de Freitas, gerente de Projetos da Ciclocidade; Gustavo Garrett, gerente de Programas de Segurança Viária da Setran de Curitiba; e Diego Hoffmann, diretor de Tecnologia da Abeetrans.

Durante a transmissão, o professor Tiago Bastos também alertou para a questão das leis de limites de velocidade nas vias urbanas do país, um dos fatores de risco com pior avaliação, baseado em dados da Organização Mundial de Saúde.

“Por que o Brasil tem sido mal avaliado? Justamente porque o limite de velocidade nas nossas vias urbanas é muito alto. Destoando de países mais desenvolvidos que hoje são referências em termos de segurança viária como a Holanda, onde o limite nas vias urbanas é de 50 km/h, limite regulamentar do Código de Trânsito”, ressaltou.

Louise Fuhrmann, acadêmica de Engenharia Civil (UFPR) e estagiária do OBSERVATÓRIO pontuou em sua fala, após a explicação sobre os resultados gerais do excesso de velocidade em Curitiba que “a prática do excesso de velocidade não vai acarretar em ganho de tempo significativo aos condutores, pelo contrário, ela traz um risco aos condutores.”

Questionado sobre as tendências tecnológicas de fiscalização eletrônica de velocidade e como elas podem aprimorar na redução do excesso de velocidade em ambientes urbanos, Diego Hoffmann, diretor de Tecnologia da Abeetrans, explicou que há cada dia temos novas tecnologias sendo empregadas nos equipamentos de fiscalização. Ressaltou também que atualmente existe uma mudança na tecnologia de medição de velocidade e detecção de veículos.

“Se houver um esforço legal de nossos legisladores para que, de fato, haja uma regulamentação desse tipo de funcionalidade da fiscalização com média de velocidade por trecho, com certeza os resultados em termos de redução de acidentes serão muito expressivos”, frisou Diego Hoffmann, diretor de Tecnologia da Abeetrans.

Flávio Soares de Freitas, gerente de Projetos da Ciclocidade, explicou o papel das organizações da sociedade civil e como elas podem se articular para que as evidências apresentadas no webinar promovido pelo OBSERVATÓRIO possam se transformar em políticas públicas.

“O papel das organizações da sociedade civil, e a Ciclocidade certamente está nesse grupo, não só representa interesses difusos de organizações, no nosso caso, de ciclistas e pedestres, mas no caso do executivo em São Paulo, por exemplo, que mudou a secretaria de mobilidade de trânsito sete vezes nos últimos anos. Então quando o secretário muda o corpo técnico, perde-se o histórico de planejamento, aquela visão de cidade compartilhada, que às vezes se demora para construir. Ela rapidamente se perde quando troca todos os atores. Então a sociedade civil acaba servindo não só como lembrete dessas políticas, mas como uma cola entre os diferentes setores que fazem esses diferentes tipos de planejamentos para que eles comecem de novo a fazer um planejamento conjunto”.

Gustavo Garrett, gerente de Programas de Segurança Viária da Setran de Curitiba destacou algumas práticas que a administração local de Curitiba vem aplicando para combater a problemática do excesso de velocidade e velocidades inadequadas no perímetro urbano do município.

“Nós trabalhamos com vários motes, vários fatores de condutas de risco no trânsito de Curitiba, fizemos diversos diagnósticos e trabalhamos alguns pontos importantes para a redução da velocidade aqui em Curitiba. [...] Curitiba implantou lá em 2015, uma área calma central, onde a velocidade máxima na região central de Curitiba foi definida em 40 km/h, e isso melhorou muito a questão de acidentalidade e principalmente os acidentes fatais na região central de Curitiba, que é muito demandada, obviamente por pedestres”, argumentou.

Assista: https://www.youtube.com/live/_thjSJJjAc0?feature=share

Observador_certificado_ministra_palestra_camara_de_vereadores_de_sao_borja_rs
Observadores Certificados

Observador Certificado ministra palestra sobre segurança viária na Câmara de Vereadores de São Borja/RS

A palestra “Trânsito (in)seguro: Responsabilidades Compartilhadas”, foi ministrada no plenário da Câmara de Vereadores do município de São Borja, no Rio Grande do Sul, pelo Observador Certificado e representante do Maio Amarelo 2024, Eduardo Cadore, no final do mês de maio.

Seminario_de_prevencao_de_uso_de_alcool_e_drogas
Observadores Certificados

Seminário de Prevenção do uso do Álcool e outras Drogas no Trânsito em Minas Gerais tem palestra de representante do OBSERVATÓRIO

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (Sejusp) por meio da Subsecretaria de Políticas sobre Drogas (Supod) realizou no final de maio, o Seminário de Prevenção do uso do Álcool e outras Drogas no Trânsito. O evento, realizado no auditório da Escola de Formação e Aperfeiçoamentos de Sargentos da Polícia Militar de Minas Gerais, em Belo Horizonte, contou com a presença do Observador Certificado e representante do Movimento Maio Amarelo em Minas Gerais, Alexander Magalhães.

Observadores_certificados_tomam_posse_cetran_mg
Observadores Certificados

Observadores Certificados tomam posse junto ao Conselho Estadual de Trânsito de Minas Gerais

No dia 23 de abril, foi realizada a posse dos novos membros do Conselho Estadual de Trânsito de Minas Gerais (Cetran-MG). Na ocasião foram empossados como conselheiros os Observadores Certificados Alexander Ferreira de Magalhães e Kenedy Santos Pereira. A cerimônia ocorreu no Palácio Tiradentes na Cidade Administrativa em Belo Horizonte, e contou com a presença da Secretária de Estado e Planejamento e Gestão, Luísa Cardoso Barreto, presidente do colegiado, do Chefe da Coordenadoria Estadual de Gestão de Trânsito (CET-MG), antigo Detran-MG, Lucas Vilas Boas Pacheco, conselheiros empossados e integrantes da equipe administrativa do colegiado.

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Comunicação

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.